Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

DAgosto e Petro projectam Afroliga

14 de Janeiro, 2019

Angolanos comeam desfilar o perfume do basquetebol nacional em Fevereiro em territrio a designar pela FIBA/frica

Fotografia: Kindala Manuel | Edies Novembro

As equipas angolanas do 1º de Agosto e Petro de Luanda têm como principal adversários à passagem aos quartos-de-finais da primeira edição da AfroLiga de Clubes em Basquetebol as formações egípcias do Al Ahly e Smouha.
O sorteio da Fiba/África realizado na noite de sábado, em Abidjan (Costa do Marfim), “colocou” o D’Agosto no grupo C com o Ferroviário da Beira de Moçambique e REG do Rwanda, além do Al Ahly.
Face ao histórico de cada um, o conjunto angolano (mais titulado do continente com 8 ligas) afigura-se favorito a atingir a etapa seguinte da competição, agora também denominada por “Elite 8”, para qual se apuram os dois primeiros de cada grupo.
Em posição semelhante estão os petrolíferos integrantes da série D com o COSPN do Madagáscar e BC Mazembe da RD Congo, clubes com pouca expressão a nível do continente. Aqui, provavelmente os petrolíferos encaram “contra-peso” por parte do Smouha do Egipto, país com certa tradição em competições do género.
No novo formato, a prova arranca em Fevereiro com 16 clubes divididos em quatro grupos (de quatro cada) a disputarem a primeira fase por janelas, com três dias de concentração num dos países a definir, apurando-se para a etapa seguinte (elite8) os dois melhores de cada série.
Daí, classificam-se as quatro finalistas, que disputarão o título no sistema final-four.
A primeira janela acontece de 8 a 10 de Fevereiro, a segunda de 15 a 17 do mesmo mês, a terceira terá lugar de 1 a 3 de Março e a última está reservada para o período de 8 a 10 igualmente de Março. De 22 de Março a 14 de Abril joga-se o Elite8, enquanto a final disputa-se de 3 a 5 de Maio.

Eis os grupos:
Grupo A: AS Salé (Marrocos); R.Hoopers (Nigéria); JS Kairouan (Tunísia) e SLAC (Guiné-Conacry)
Grupo B: ES Radés (Tunísia); Defenders (Nigéria); Elan BBC (Benin) e BC Terreur (Congo)
Grupo C: 1º de Agosto (Angola); AL Ahly (Egipto); Ferroviário da Beira (Moçambique) e REG (Ruanda)
Grupo D: Petro de Luanda (Angola); Smouha SC (Egipto); BC Mazembe (RDC) e COSPN (Madagáscar).
O AS Salé do Marrocos é o detentor do troféu, ganho em 2017 na Tunísia.