Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Dirigente quer FAB activa

GAUDNCIO HAMELAY | NO LUBANGO - 23 de Julho, 2018

"O basquetebol nacional no vai bem.

Fotografia: Jornal dos Desportos

Para acompanhar o desenvolvimento do basquetebol nacional, a Federação Angolana da modalidade deve ser mais pro-activa. As palavras são do presidente da Associação Provincial da Huila, Henriques Albano, quando reagia à exclusão de árbitros locais do Unitel-Basket.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, o dirigente sustenta que a pretensão de ver mais vivacidade e maior acção do basquetebol nacional resulta da desigualdade no funcionamento das Associações provinciais.
\"O basquetebol nacional não vai bem. Algumas associações sobressaem mais do que outras, porque a Federação Angolana valoriza e acompanha aquelas que mais lhe agradam. A Huila não é valorizada e está com dificuldade de aprender mais. Os juízes, comissários e árbitros não são nomeados para as provas nacionais de grande relevo como o Unitel-Basket\", disse.
Henriques Albano lembrou que a Federação é uma instituição regida pelas Associações. A desintegração das segundas coloca em perigo a existência da primeira. Logo, o aconselhamento da direcção da FAB sobre algumas situações provem dos filiados.
\"Devemos intervir, quando se nota que algo não vai bem na nossa Federação\", disse.
Na reunião de sábado, a Huila questionou as razões da não participação das selecções de Sub-18 no presente ano e a questão do seleccionador nacional.