Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Duelo de africanos amanh em Beijing

Melo Clemente - 07 de Setembro, 2019

Pupilos de Will Voigt so obrigados e vencer amanh os tunisinos

Fotografia: DR

Nove meses depois de se terem defrontado, para a quinta janela de qualificação para o Mundial de 2019, as selecções de Angola e da Tunísia voltam a duelar amanhã, domingo, em Beijing, em partida do Grupo N referente as classificativas do décimo sétimo ao trigésimo segundo lugar da 18ª edição da Copa do Mundo da República Popular da China.
Refeitos do desaire de sexta-feira, diante do Irão, com quem perderam por 62-71, os hendecacampeões africanos vão procurar amanhã alcançar o segundo triunfo na aludida competição, sob pena de estarem arredados dos Jogos Olímpicos de Tóquio, Japão, pela via da Copa do Mundo.
Angolanos e tunisinos se defrontaram pela última vez a 3 de Dezembro de 2018, no Pavilhão Arena do Kilamba, em Luanda, com os pupilos de Will Voigt a vergarem os comandados de Mário Palma, por 69-63, tendo o Cinco Nacional assegurado na altura o passe de acesso ao Mundial da República Popular da China.
O seleccionador nacional vai aproveitar a sessão de treinos de hoje, sábado, para efectuar correcções, fundamentalmente no capítulo defensivo, que continua a evidenciar grandes debilidades.
A falta de eficácia, principalmente nos lançamentos a longa distância, tem sido a pecha do combinado nacional na referida competição, que caminha para a sua recta final.
O técnico norte-americano, Will Voigt, acredita que a sua rapaziada vai aparecer com outra postura diante dos tunisinos, actuais campeões africanos da \"bola ao cesto\".
O base Gerson Domingos, que falhou o desafio de sexta-feira, frente ao Irão, devido a uma lesão no tornozelo, pode assumir amanhã, domingo, o jogo ofensivo dos hendecacampeões africanos, dado que recupera satisfatoriamente da mazela que o apoquenta.
Caso recupere, o seleccionador nacional verá aumentado as suas opções na posição um, que está bastante fragilizada. Leandro Conceição, Gerson Gonçalves e Carlos Morais têm auxiliado o base do Grupo Desportivo Interclube.
Entretanto, o Cinco Nacional é obrigado a vencer amanhã, a similar da Tunísia, para continuar a manter o sonho da qualificação aos Jogos Olímpicos de Tóquio, Japão, em 2020.
Um eventual desaire amanhã, frente aos tunisinos, será o adeus em definitivo aos Jogos de Tóquio, daí que os pupilos de Will Voigt são obrigados a vencer a Tunísia.
Por seu lado, Mário Palma, antigo seleccionador dos hendecacampeões africanos, vai procurar montar uma equipa, que seja capaz de neutralizar as acções ofensivas da Selecção Nacional.
O equilíbrio poderá dominar o desafio de amanhã, a julgar pela qualidade dos jogadores das duas selecções.