Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Duelo lusfono define ttulo no Cairo

14 de Dezembro, 2019

Pupilas de Apolinrio Quaresma Paquete querem conquistar o sexto trofu

Fotografia: Dr

Quis o destino que as formações do Grupo Desportivo Interclube e  do Ferroviário de Maputo reeditassem a final da Taça dos Clubes Campeões Africanos de basquetebol em seniores feminino, desafio agendado para hoje, sábado, a partir das 17h15 minutos, no Pavilhão do Cairo, Egipto, depois de terem superado ontem nas meias-finais o Al Ahly do Egipto e Sporting Club de Alexandria, por 86-85 e 70-86, respectivamente.
Depois de terem feito o pleno na fase preliminar da 24ª edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos, mantendo o ciclo de triunfos na segunda fase, angolanas e moçambicanas voltam a duelar, desta  para a fina da aludida competição edição 2019.
O desafio desta noite, servirá seguramente, para o ajuste de contas, dado que as angolanas do Grupo Desportivo Interclube haviam perdido a final de 2018, competição que decorreu em Maputo, capital moçambicana, por 56-59.
Com praticamente as mesmas protagonistas de parte a parte, a formação do Grupo Desportivo Interclube vai procurar vergar esta noite a sua opositora e assegurar deste modo, o seu sexto anel continental.
As representantes angolanas terão que provar durante os 40 minutos de jogo a sua \"superioridade\" em campo, para a consumação dos objectivos.
Apolinário Quaresma Paquete, técnico angolano ao serviço do Grupo Desportivo Interclube, tem o grupo completo para o embate da grande final, que está a ser aguardada com bastante expectativa pelos amantes da \"bola ao cesto\", principalmente, os angolanos.
O equilíbrio vai seguramente marcar o encontro desta noite, a julgar pela qualidade dos dois planteis, que continuam invictos na 24ª edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos.
A norte-americana naturalizada angolana, Italle Lucas, vai mais uma vez assumir o jogo ofensivo das polícias, ao passo que a Nadir Manuel será a comandante do jogo interior do Grupo Desportivo Interclube.
A congolesa Akonga Pauline, jogadora que militou a época passada na formação do Interclube, está agora ao serviço do Ferroviário de Maputo e vai reencontrar as suas antigas colegas.
Entretanto, ontem, na primeira meia-final, as moçambicanas do Ferroviário de Maputo não deram qualquer facilidade a formação do Sporting Club de Alexandria, a quem venceram de forma categórica, por 86-70, com a poste congolesa Akonga Pauline a terminar a partica com 18 pontos.
Por seu turno, a equipa do Grupo Desportivo Interclube suplantou o Al Ahly do Egipto, por..., quando ao cabo dos primeiros 20 minutos, as angolanas venciam já confortavelmente por uma margem de 18 pontos (51-33).
Apesar do vitória, o equilíbrio acabou por marcar o primeiro período, tendo as polícias vencido por escasso quatro pontos de diferença (27-23).
Fruto da coesão defensiva e um ataque eficiente a equipa do Grupo Desportivo Interclube vencer no segundo período por um parcial de 24-10, perfazendo 51-33, ao cabo dos primeiros 20 minutos.
Contra todas as expectativas, as polícias deixaram-se ultrapassar na marcha do marcador (74-73), quando restavam três minutos e 23 segundos para o final da partida. Com uma igualdade a 82 pontos, a 26 segundos da final da partida, coube ao Interclube anotar quatro pontos, contra três do Al Ahly do Egipto, fixando o resultado final em 86-85.
A norte-americana ao serviço do Al Ahly do Egipto, Kelsey Mitchell, com 37 pontos, foi a cestinha da partida, ao passo que a senegalesa do Interclube terminou o desafio, com 32 pontos. Shaquilla Nunn, do Al Ahly, foi a rainha dos ressaltos, com 18, contra 12 da Italle Lucas. Italle Lucas foi a rainha das assistências, com dez.
Já para as classificativas do quinto e sexto lugares, a Fap dos Camarões cilindrou  o MFM da Nigéria, por 60-42, ao passo que o CNSS da República Democrática do Congo bateu copiosamente a similar do Energie BBC do Benin, por 86- 58.

HOJE NO CAIRO
Duelo magrebino pela medalha de bronze

As equipas do Al Ahly do Egipto e do Sporting Club de Alexandria defrontam-se hoje, a partir das 15h 30 minutos, no Pavilhão do Cairo, Egipto, em partida a contar para as classificativas do terceiro e quarto lugares da 24ª edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos de basquetebol sem seniores feminino, num duelo magrebino.
Depois de ter perdido ontem na meia-final, por escasso um ponto de diferença (85-86), diante da representante angolana, as egípcias do Al Ahly vão procurar arrebatar ao princípio da noite a medalha de bronze, gorada que foi a disputa da grande final.
Com um plantel de longe superior ao do Sporting Clube de Alexandria, a formação do Al Ahly do Egipto com maior ou menor dificuldade vai seguramente bater hoje a sua confrade, que ontem baqueou diante do Ferroviário de Maputo, por 70-86.
Ainda hoje, para as classificativas do quinto ao sexto lugares, as formações do do Fap dos Camarões e do CNSS da República Democrática do Congo vão medir forças, a partir das 12h00, no Pavilhão do Cairo, ao passo que duas horas antes o Energie BBC do Benin defronta a sua congénere MFM da Nigéria, partida a contar para a classificativas do sétimo ao oitavo lugares.                            

DESEMPENHO
Arbitragem
angolana brilha no Cairo


O árbitro internacional, Cláudio Anderson, continua a mostrar classe do apito angolano na fase final da 24ª edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos, competição que encerra hoje, sábado, na cidade de Cairo, Egipto, tendo somado até aqui seis jogos.
Ontem, no desafio que colocou frente a frente o FAP dos Camarões e MFM da Nigéria, com o triunfo a sorrir para as camaronesas do FAP, por 60-42, para as classificativas do quinto ao oitavo lugares, o juiz angolano que, na temporada passada, esteve praticamente em inactividade, alegadamente por falta de verbas para se deslocar da província do Huambo para a capital do país, Luanda, foi um dos árbitros que esteve em evidência.
Cláudio Anderson, que nesta altura é o único juiz do interior do país a ostentar as insígnias da Fiba-Mundo, voltou a estar em grande evidência na sua sexta partida da 24ª edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos da \"bola ao cesto\" a nível das senhoras.
Em face das suas boas exibições, o árbitro de categoria internacional poderá voltar a ser chamado hoje, sábado, dia em que estão reservadas as últimas partidas da 24ª edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos.
Em declarações ao Jornal dos Desportivos, Cláudio Anderson mostrou-se regozijado por estar a merecer a confiança  do organismo que tutela a arbitragem africana.
\"Felizmente hoje (ontem) fiz o meu sexto jogo, o que é sempre motivo de grande satisfação. Desde que fui nomeado para esta competição, sabia que em cada jogo que fosse chamado tinha que dar sempre o meu melhor. Quero continuar nesta senda, para deixar boas impressões da arbitragem angolana\", finalizou o jovem árbitro da província do Huambo.