Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Equipas apuram condio

Hlder Jeremias - 03 de Fevereiro, 2015

Paulo Macedo est empenhado na preparao do 1 de Agosto para o duplo compromisso no prximo fim de semana

Fotografia: Jornal dos Desportos

As equipas inseridas na 37.ª edição do Campeonato Nacional de Basquetebol em seniores masculinos encontram-se desde ontem confinadas nas oficinas no sentido de se dotarem de maior coesão táctica com vista à disputa da quinta e sexta jornadas da segunda volta do Bic Basket, agendada para sexta-feira e sábado em Luanda.Depois das pálidas prestações das formações mais cotadas nas jornadas precedentes, as equipas técnicas estão mais compenetradas com a necessidade de imprimir uma dinâmica capaz de inverter o quadro sombrio. Cada um dos técnicos esboça as linhas de força para garantir a tranquilidade dos adeptos e assim concretizarem os objectivos definidos.

Apesar de liderar a tabela classificativa com 27 pontos, o 1º de Agosto ainda não foi digno das exibições que caracterizam a agremiação militar. O conjunto pauta-se por uma fase de grande oscilação desde que regressou cabisbaixo da mal sucedida campanha em defesa do título africano em Sfax, Tunísia. Os campeões destronados ocuparam o sexto lugar na competição vencida pelo Clube Recreativo e Desportivo do Libolo.A equipa às ordens de Paulo Macedo começou a segunda volta com um triunfo diante da modesta formação do Grupo Desportivo da Marinha de Guerra. Na jornada subsequente suplantou o Atlético Sport Aviação, às ordens de Carlos Dinis. Os militares do Rio Seco voltaram a ser bem sucedidos nos jogos diante do Progresso Associação Sambizanga e no confronto com o Recreativo do Libolo, este último a atravessar o seu pior momento desportivo.

O técnico Paulo Macedo está ciente das debilidades que persistem no seu conjunto, muito embora a manutenção da liderança da prova esteja ao alcance. Na próxima sexta-feira, no pavilhão 28 de Fevereiro, o 1º de Agosto defronta a Universidade Lusíada, que apresenta elevados níveis de progressão. O bom momento desportivo dos universitários exige prudência na preparação dos militares, além do difícil confronto com o Interclube, sábado, no pavilhão Victorino Cunha.

O técnico do Libolo, Norberto Alves, reconhece que a sua equipa está a fazer um campeonato muito aquém das reais capacidades. O português reitera a convicção de que nas próximas jornadas vão ser de muita entrega para que a revalidação do título continue na ordem do dia. Norberto Alves pede o apoio dos adeptos e a confiança dos atletas. O desgaste está na base dos maus resultados do conjunto. Libolo dispensou os jogos de arranque do BIC Basket para se dedicar à preparação para a Taça de Clubes Campeões Africanos. O volume e a intensidade aplicada na pré-época está a reflectir-se nesse momento nos atletas. Contudo, a equipa técnica está esperança acrescida de recuperação nos próximos jogos.

O Atlético Petróleos de Luanda, sob batuta do relutante Lazare Andigono, segundo classificado com 26 pontos, também carece de "cuidados intensivos" para voltar a jogar o basquetebol fluído  e alegre que emana do alto nível técnico dos seus atletas. Até o momento, os petrolíferos arrastaram-se para preservar um lugar confortável na tabela de classificação e têm sido bafejados pela sorte ao cruzar com equipas que exigem esforços abaixo da média como o Vila Clotilde, o Recreativo de Libolo e a estreante Marinha de Guerra. O Interclube, sob batuta do catedrático Alberto Babo, travou a sequência de vitórias do Petro de Luanda.

NACIONAL SUB-18
Petro de Luanda
sagra-se campeão


A equipa masculina do Petro Atlético de Luanda sagrou-se campeã  nacional de basquetebol em sub-18 ao derrotar o 1º de Agosto por 78-49 na última jornada do campeonato que decorreu na cidade de Benguela. Os petrolíferos dominaram os quatro quartos. No primeiro venceu por 25-10, no  segundo (49-22),  no terceiro (60-37) e o último (78-49). A Casa do Pessoal do Porto de Lobito foi eleita a equipa fair play da prova.

TÉCNICO DO 1º DE AGOSTO
Reconhece superioridade


A equipa masculina do Petro Atlético de Luanda sagrou-se campeã  nacional de basquetebol em sub-18 ao derrotar o 1º de Agosto por 78-49 na última jornada do campeonato que decorreu na cidade de Benguela. Os petrolíferos dominaram os quatro quartos. No primeiro venceu por 25-10, no  segundo (49-22),  no terceiro (60-37) e o último (78-49).A Casa do Pessoal do Porto de Lobito foi eleita a equipa fair play da prova.

AOS TREINADORES
Paulo Madeira exige mais trabalho


O presidente da Federação Angolana de Basquetebol, Paulo Madeira, apelou, na cidade de Benguela, aos clubes para que exijam mais trabalho dos seus treinadores, com vista a aproveitar o potencial dos jogadores. O responsável da FAB, que falava após a final do campeonato nacional sub-18 de basquetebol masculino, disse que os treinadores são profissionais e têm de trabalhar mais e exigir cada vez mais empenho dos jogadores.“A qualidade e o potencial estão disponíveis, os jovens são autênticos diamantes brutos que têm de ser lapidados e isso é um desafio e uma responsabilidade”, disse Paulo Madeira.

O responsável considerou haver jovens com capacidade morfológica e ideal para a prática do basquetebol e com grande qualidade técnica, mas ressaltou que os clubes devem exigir mais dos seus treinadores, porque "não estão a cumprir com o seu papel".Paulo Madeira realçou que o campeonato nacional deu amostras que o basquetebol angolano está vivo, com muita qualidade e valor a todo nível de formação. A oferta de jogadores (masculinos e femininos) com elevada capacidade morfológica é muito maior hoje do que nos anos anteriores.“Fico satisfeito com aquilo que vi nesse campeonato, com o potencial destes jovens e com a possibilidade de evoluírem”, disse Paulo Madeira, exaltando o aspecto técnico e de execução, que demonstram trabalho forte na formação.O Campeonato Nacional de Sub-18 de basquetebol em masculino terminou com a consagração de Petro Atlético de Luanda que venceu o 1º de Agosto por 78-49 na final.