Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Espanha vence Argentina e sagra-se campe

Melo Clemente - 16 de Setembro, 2019

Espanhis foram superiores aos argentinos em todos os aspectos

Fotografia: DR

A selecção de Espanha assegurou o seu segundo troféu mundial, ao derrotar ontem, na China, a similar da Argentina, por 75-95, com os favoráveis 43-31 ao intervalo, em partida a contar para a final da 18ª edição da Copa do Mundo, competição que viu os Estados Unidos da América, campeão destronado, a ocupar o modesto sétimo lugar.
Sem o craque Pau Gasol, que falhou a competição por lesão, coube ao seu irmão Marc Gasol carregar a selecção de Espanha a conquistar o seu segundo título mundial, depois de ter arrebatado o primeiro anel em 2006, no Japão.
Curiosamente, as duas selecções tiveram um percurso imaculado, e entraram para a grande final empatadas em termos de troféus. Os argentinos venceram a primeira edição da prova em 1950, ao passo que os espanhóis conquistaram o seu primeiro anel mundial em 2006. 
Com o base Ricky Rubio a liderar as acções ofensivas, e Espanha entrou melhor na partida, ao contrário da Argentina, que se mostrou bastante nervosa, fundamentalmente nos minutos iniciais da partida.A perder no parcial por 7-0, os argentinos reagiram apenas a passagem do minuto três da etapa inicial, com um lançamento a curta distância.
Com uma defesa organizada e um ataque eficiente, os espanhóis terminaram o quarto inicial com uma vantagem de nove pontos (23-14).
O domínio da selecção de Espanha manteve-se no segundo quarto, apesar de em algumas etapas da partida ter prevalecido o equilíbrio na marcha do marcador.Nesta etapa, os europeus venceram os sul-americanos no parcial por 20-17, perfazendo 31-43, à favor da Espanha.
Depois de ter proporcionado um grande espectáculo nas meias-finais, frente a similar da França, ontem, a Argentina sentiu imensas dificuldades para explanar o seu jogo, principalmente nos dois primeiros quartos.
O veterano Luís Scola, nos primeiros vinte (20) minutos, foi uma sombra de si mesmo, fruto da marcação a que foi submetido.
Contra toda as expectativas, a selecção de Espanha vencia por uma margem confortável de 22 pontos de diferença (33-55), quando restavam quatro minutos e 30 segundos para o termo do terceiro período.
Numa desconcentração defensiva, os argentinos conseguiram marcar dois lançamentos a longa distância, situação que forçou o técnico espanhol a solicitar um desconto de tempo.E para não variar, a selecção de Espanha venceu no parcial, por 23-16, colocando o resultado em 47-66, a entrada do derradeiro quarto, a seu favor.
Com uma vantagem de 19 pontos, a entrada do derradeiro quarto, a selecção de Espanha limitou-se a gerir a marcha do marcador, ante uma Argentina que tentou dar o ar da sua graça. Os espanhóis marcaram 29 pontos, contra 28 da Argentina.
Gabriel Deck, da Argentina, com 24 pontos anotados, foi o cestinha da partida, ao passo que o espanhol Ricky Rubio, terminou o desafio com 20 pontos.


PavilhãoWukesong Sport

Comissário: Swaroop Isaac (Índia)
Arbitragem: Cristiano Maranho (Brasil), Yohan Rosso (França) e Steven Anderson (E.U.A)
Argentina: Luca Vildoza (2), Luis Scola (8), Facundo Campazzo (11), Nicolás Laprovittola (17), Nicolas Brussino (8), Maximo Fjellerup (0), Augustin Cafarro (0), Marcos Delia (2), Gabriel Deck (24), Patricio Garino (0), Tayavek Gallizzi (0), Lucio Redivo (3)
Treinador: Sergio Hernández
Espanha: Rudy Fernandez (11), Pau Ribas (5), Ricky Rubio (20), Victor Claver (2), Marc Gasol ( 14), Willy Hernangomez (11), Pierre Oriola (6), Sergio Llull (15), Juancho Hernangomez (11), Javier Beiran (0), Joaquim Colom (0), Xavier Rabaseda (0)
Treinador: Sergio Scariolo
Resultados parciais: 14-23, 17-20, 16-23, 28-29
Resultado ao intervalo:31-43
Resultado final: 75-95

CASSIFICAÇÃO FINAL

1º Espanha
2º Argentina
3º França
4º Austrália
5º Sérvia
6º República Checa
7º Estados Unidos
8º Polónia
9º Lituânia
10º Itália
11º Grécia
12º Rússia
13º Brasil
14º Venezuela
15º Porto Rico
16º República Dominicana
17º Nigéria
18º Alemanha
19º Nova Zelândia
20º Tunísia
21º Canadá
22º Turquia
23º Irão
24º China
25º Montenegro
26º Coreia do Sul
27º ANGOLA
28º Jordânia
29º Costa do Marfim
30º Senegal
31º Japão
32º Filipinas