Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

FAB apresenta seleccionador

Melo Clemente - 09 de Março, 2017

Elenco de Hélder Martins da “Manesa” Cruz aposta na continuidade do técnico angolano

Fotografia: Paulo Mulaza

A nova direcção da Federação Angolana de Basquetebol ( FAB), encabeçada por Helder Martins da Cruz "Maneda", realiza hoje, a partir das 11h00, uma conferência de imprensa, numa das salas de reuniões do órgão reitor da modalidade, sita no Complexo da Cidadela Desportiva, para a apresentação oficial do nome do seleccionador nacional dos hendecacampeoes africanos da "bola ao cesto".

O técnico principal do Atlético Sport Aviação (ASA), Carlos António Dinis, que orientou o cinco nacional no Torneio Pré-olímpico de Belgrado, capital da Sérvia, prova selectiva para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Brasil, em 2016, vai ser confirmado hoje no comando técnico dos hendecacampeoes africanos, que de 25 a 31 do mês em curso vai à procura do passe de acesso para a fase final do Campeonato Africano das Nações de Basquetbol seniores masculino, vulgo Afrobasket, no torneio de apuramento da Zâmbia.

Carlos António Dinis  que em 2016 foi chamado pelo anterior elenco, liderado por Paulo Alexandre Madeira, para rejuvenescer a Selecção Nacional, vai ter como coadjuvantes, Alberto de Carvalho "Ginguba", técnico que conseguiu a melhor classificação em fases finais do Campeonato do Mundo do cinco nacional (nono lugar no mundial do Japão, em 2006), Jacinto Olím "Jabila", para além de Benjamim Avô, antigo internacional angolano, hoje, nas vestes de técnico - adjunto do Atlético Petróleos de Luanda.

Hélder Martins da Cruz "Maneda", o novo homem forte da direcção da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), decidiu apostar na continuidade do técnico do Atlético Sport Aviação (ASA), que vai ter a missão de qualificar a Selecção Nacional para a fase final do Campeonato Africano das Nações do Congo Brazzaville, prova a disputar-se de 19 a 31 de Agosto do ano em curso.

"Nós queremos aproveitar o que de bom a direção cessante fez. Como sabe, nós fomos eleitos a 18 de Fevereiro , e não fazia qualquer sentido fazermos alterações de vulto na equipa técnica dos hendecacampeoes africanos da "bola ao cesto", asseverou a nossafonte que se mostrou bastante confiante na qualificação do cinco nacional, para o Afribasket do Congo Brazzaville.

Apesar de ter perdido o título africano em 2015, no Campeonato Africano das Nações da Tunísia, à favor da Nigéria, Angola continua a ser a grande potência a nível do continente africano,  pelo que, a qualificação para o Afrobasket do Congo Brazzaville deve acontecer com maior naturalidade, em função do desnível existente entre as seleções que vão disputar o torneio de apuramento, nomeadamente, Zâmbia, país anfitrião, África do Sul e Ilhas Seychelles, segundo ainda a nossa fonte.

"Apesar de termos perdido o Afrobasket  de 2015, Angola continua a ser a potência número um a nível do nosso continente e não só.
Como maior ou menor dificuldades, vamos conseguir a tão almejada classificação à fase final do Afrobasket do Congo Brazzaville", asseverou a nossa fonte.

No Grupo B, com sede no Zimbabwe, para além do país anfitrião, vão participar as seleções de Moçambique, Botswana e Madagáscar, respectivamente.

Entretanto, o combinado nacional vai trabalhar durante aproximadamente uma semana, antes de partir para o local da competição.

"A Selecção Nacional vai trabalhar durante uma semana, antes de seguir viagem para o palco da competição. As condições técnicas e logísticas estão praticamente asseguradas, com vista a uma participação condiga, que passa pelo apuramento directo à fase final do Afrobasket do Congo Brazzaville, garantiu a nossa fonte.

Angola e o Egipto dominam o continente africano, em ordem ao número de troféus arrebatados, com onze e cinco títulos africanos arrebatados, respectivamente.

O combinado nacional tem como objectivo primordial a reconquista do título africano, perdido em 2015, no Afrobasket da Tunísia.


NBA
Andrew Bogut
fractura  tíbia

A derrota em casa, não foi a pior notícia para o Cleveland Cavaliers ,na noite desta segunda-feira. O novo reforço do actual campeão da NBA, Andrew Bogut, estreou-se pelos Cavs, e em menos de um minuto em jogo, precisou de sair da quadra por uma fractura na tíbia esquerda. Mesmo com Kyrie Irving e LeBron James a pontuar muito, a equipa líder da Conferência Leste perdeu o segundo jogo consecutivo, para o Miami Heat, desta vez por 106-98.

No sábado, a jogar na Flórida, casa do Miami, o Cleveland foi derrotado por 120-92, a  partida  ficou marcada pela lesão do também reserva J.R. Smith. A equipa, agora, tem quatro derrotas nos últimos seis jogos. Bogut realizou exames no ginásio, mas deve passar por nova bateria, para saber a extensão do problema. O poste não volta à tempo dos play-offs da temporada.

Sem o extremo poste Kevin Love, e o técnico Ty Lue, doente, os Cavs já não se apresentavam bem na partida, mesmo antes da lesão de Bogut. O Heat assumiu a liderança no primeiro quarto e não largou mais, administrou bem a noite ruim do adversário.

A equipa da Flórida chegou a ter 20 pontos de vantagem no último período, mas os donos da casa  reagiram e encurtaram a vantagem para 103- 98 no minuto final, com cestas de três pontos de LeBron e Kyrie.

No momento decisivo, contudo, James falhou um arremesso de longa distância que podia diminuir a frente, para apenas dois pontos. Na sequência, Dion Waiters não desperdiçou um arremesso de longe, do círculo central da quadra, e selou a vitória do Heat, antiga equipa do astro do Cleveland.

Irving foi o cestinha dos Cavs e da partida, com 32 pontos, além de sete ressaltos e três assistências. LeBron ainda acrescentou mais 30 tentos, 17 ressaltos e seis assistências na derrota.

Pelo Miami, Waiters foi o melhor marcador, com 29 pontos. O base Goran Dragic saiu de quadra com 21 e Wayne Ellington saiu do banco para fazer 18 pontos. O poste Hassan Whiteside anotou um duplo-duplo de 13 pontos e 11 ressaltos.

Mesmo com a derrota, o Cleveland (42 vitórias e 20 derrotas)  manteve-se líder do Leste com tranquilidade, já que o Boston Celtics (40v 24d) também perdeu na rodada, para o Los Angeles Clippers, e não aproveitou a oportunidade para diminuir a diferença. Em boa campanha de recuperação, o Heat (30v 34d) aparece na nona posição da mesma Conferência.

Relação que evidencia os resultados: Milwaukee Bucks 112 x 98 Philadelphia 76ers, New York Knicks 113 x Orlando Magic, Nets 122 x 109 Memphis Grizzlies, Indiana Pacers 88 x 100 Charlotte Hornets, Golden State Warriors 119 x 111 Atlanta Hawks, Chicago Bulls 98 x 109 Detroit Pistons, Brooklyn Houston Rockets 110 x 112 San Antonio Spurs, Sacramento Kings 96 x 108 Denver Nuggets, New Orleans Pelicans 83 x 88 Utah Jazz,Boston Celtics 102 x 116 Los Angeles Clippers.