Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

FAB junta campeões africanos

Melo Clemente - 20 de Março, 2015

Elenco de Paulo Alexandre Madeira não quer ficar indiferente a onda de solidariedade em todo o país

Fotografia: Nuno Flash

A direcção da Federação Angolana de Basquetebol (FAB) realiza domingo, a partir das 10h00, no Pavilhão Victorino Cunha, uma partida de basquetebol denominada "Campeões pelo Lobito", em solidariedade com as vitimas do Lobito, disse Tony Sofrimento, secretário-geral e director do gabinete de Marketing e Relações Internacionais do órgão reitor da modalidade no país.

O jogo conta com todos os campeões dos Afrobasket  ganhos por Angola, designadamente, os Afrobasket  de 1989, 1991, 1993, 1995, 1999, 2001, 2003, 2005, 2007, 2009 e 2013, este último conquistado em Abidjan, capital da Costa do Marfim.

Em face da tragédia que aconteceu recentemente na província de Benguela, mas concretamente no município do Libolo, devido a fortes enxurradas que se abateram sobre aquela parcela do território nacional, causando várias vítimas mortais, a direcção da FAB, encabeçada por Paulo Madeira, não quis ficar indiferente à onda de solidariedade desencadeada em todo país.

"Como não podia deixar de ser, a Federação Angolana de Basquetebol não podia ficar indiferente a este triste acontecimento que vitimou muitos filhos desta bela pátria. Daí que decidimos juntar todos os campeões africanos a fim de realizarmos no domingo uma partida de solidariedade com as vitimas do Lobito", confirmou o executivo da FAB que responde igualmente pela área de Marketing e Relações Internacionais.

"Gostava de apelar aos basquetebolistas e a todos os desportistas no sentido de se juntarem a esta causa. A direcção da federação vai estar nas primeiras horas de domingo no Pavilhão Victorino Cunha para receber donativos".

Tony Sofrimento apelou   à presença de todos os campeões dos Afrobasket  no jogo de domingo.
"Nós não endereçamos convites especiais. Por isso, gostaria de apelar a todos os campeões dos Afrobasket  a estarem presentes para mostrarmos também a nossa solidariedade ao povo de Benguela".

Em quase duas décadas e meia de domínio absoluto em África várias são as figuras que ajudaram a edificar a grandeza de Angola, nomeadamente, Victorino Cunha, Mário Palma, os malogrados Wlademiro Romero e Zezé Assis, Gustavo da Conceição, José Carlos Guimarães, Ângelo Victoriano, Manuel de Sousa "Necas", Agostinho Matamba, Adriano Baião, Jean Jacques da Conceição, Nelson Sardinha "Futuro", Herlânder Coimbra, Alberto de Carvalho "Ginguba", Artur Casimiro Barros, Tony Sofrimento, Manuel Silva "Gi", Amaral Aleixo, Aníbal Moreira, David Dias, Paulo Macedo, Edmar Victoriano "Baduna", Carlos Almeida, Miguel Lutonda, entre outros.
Entretanto, nas partidas da primeira e segunda jornada dos grupos A e B da 37.ª edição do Campeonato Nacional de Basquetebol em seniores masculinos, BIC Basket, vai ser rendido um minuto de silêncio em homenagem às vitimas das chuvas do Lobito.    

BIC Basket
Fase de grupos do "Nacional" começa hoje


As formações do Futebol Clube Vila Clotilde e da Universidade Lusíada jogam hoje, a partir das 18h00, no Pavilhão Anexo número dois da Cidadela Desportiva, para o Grupo B   do Campeonato Nacional de Basquetebol  em seniores masculinos,   BIC Basket.

A primeira jornada do Grupo B que integra as equipas que se classificaram do sétimo ao décimo lugar da fase regular do BIC Basket fica completa apenas amanhã, com a partida que vai colocar frente a frente as formações do Progresso Associação Sambizanga ao Clube Desportivo da Marinha de Guerra.
Depois de ter realizado uma campanha menos boa durante a fase regular da 37.ª edição do BIC Basket, a Universidade Lusíada, equipa orientada pelo categorizado técnico Raul Duarte, vai procurar começar a fase de grupos com uma vitória.

O equilíbrio vai seguramente marcar o prélio desta noite, entre o Futebol Clube Vila Clotilde e Universidade Lusíada, a julgar pela qualidades dos dois plantéis.
O Grupo A, reservado às equipas que vão lutar pelo ceptro do Campeonato Nacional, entra em cena apenas amanhã, com a formação do Recreativo do Libolo, actual campeão nacional, a receber no Pavilhão do Dream Space, em Viana, a partir das 18h00, o Grupo Desportivo Interclube, na partida de maior destaque da primeira jornada do referido grupo.

Ainda para o Grupo A, o Atlético Petróleos de Luanda mede forças, amanhã, a partir das 18h00, no Pavilhão Anexo número dois a Cidadela, com o Atlético Sport Aviação (ASA).

A fase de grupos vai ser disputada no sistema de todos contra todos a uma volta. A equipa vencedora do Grupo A apura-se para a Fase de Qualificação, beneficiando de um ponto de bonificação.

A Fase de Qualificação é disputada em duas séries, A e B. As cinco equipas mais bem classificadas do Grupo A compõem a Série A, que disputam ente si no sistema de todos contra todos a uma volta, qualificando-se para os "play-offs" as quatro primeiras classificadas.
M.C

LUTO
Direcção do Petro
apresenta condolências

A direcção do Atlético Petróleos de Luanda apresentou as suas condolências às famílias das vitimas das chuvas, ocorridas a 11 do corrente mês, na cidade do Lobito.
Em comunicado, a direcção, em nome dos atletas, sócios, trabalhadores e adeptos, solidariza-se com o Governo da Província de Benguela pelo trágico acontecimento e endereça as mais sentidas condolências às famílias enlutadas.


DÍVIDA
Brasil pode falhar
Jogos Olímpicos


A Confederação Brasileira de Basquetebol  (CBB) não pagou à Federação Internacional de Basquetebol  (Fiba) o convite recebido para o Mundial masculino de 2014 e isso está a colocar em risco a presença das seleções masculina e feminina do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

Segundo o UOL Esporte apurou, a CBB ainda tem de pagar duas parcelas do valor total de um milhão de dólares que se comprometeu a pagar em troca da vaga no Campeonato do Mundo de Espanha de 2014, na qual a seleção terminou no sexto posto. Por não ter conseguido a vaga na Copa América de 2013, a Confederação precisou de abrir o cofre para o país não ficar de fora de um Mundial pela primeira vez.

A segunda das parcelas, com valor de cerca de  300 mil dólares, devia ter sido paga no mês de Fevereiro. O dinheiro nunca entrou na conta da Federação Internacional de Basquetebol.

Este é um dos motivos pelos quais a entidade internacional tem atrasado ao máximo o anúncio de que o Brasil tem direito a uma vaga directa como país-sede. A decisão devia ter sido tomada este mês, mas a palavra final só é conhecida a 30 de Junho, menos de dois meses antes da disputa dos Pré-Olímpicos. Fontes ouvidas pelo UOL Esporte garantem que a Federação Internacional de Basquetebol pressiona a CBB a não dar a vaga olímpica caso parte da dívida não seja paga brevemente.

Se a classificação automática não for garantida nos bastidores, as selecções têm uma dura missão no campo.
No Pré-Olímpico masculino de Monterrey (entre 25 de Agosto e 6 de Setembro), só os dois primeiros garantem vaga no Rio, e os outros dois semifinalistas precisam de disputar um Pré-Olímpico Mundial entre 4 e 11 de julho de 2016. Campeões mundiais e com vaga olímpica já assegurada, os Estados Unidos não jogam a competição no México.

No Pré-Olímpico feminino, que acontece no Canadá entre 9 e 16 de Agosto, só o campeão garante classificação para a Olimpíada, com segundo, terceiro e quarto colocados também precisando disputar a repescagem mundial em 2016. Assim como no masculino, as americanas também já estão garantidas no Rio.
Os dirigentes do alto-escalão da Federação Internacional de Basquetebol  estão insatisfeitos com a actuação da Confederação Brasileira de Basquetebol  no basquetebol brasileiro e a falta de acções para ajudar no desenvolvimento da modalidade no país. O secretário-geral da Federação Internacional de Basquetebol, Patrick Baumann, está no Brasil nas próximas semanas para discutir a questão envolvendo a Confederação Brasileira de Basquetebol com Carlos Arthur Nuzman, presidente do  Comité Olímpico do Brasil e do Rio-2016, e George Hilton, ministro do desporto.