Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Fase de grupos é sorteada hoje

H?LDER JEREMIAS - 22 de Fevereiro, 2017

Recreativo do Libolo terminou a fase regular da competição sem derrotas

Fotografia: Santos Pedro

O sorteio para a fase de grupos da 41ª edição do Campeonato Nacional de Basquetebol sénior masculino, também conhecido por Bic Basket, domina a agenda de trabalhos da reunião marcada para hoje, as 16h00, na sede da Federação Angolana de Basquetebol, à Cidadela Desportiva, entre os efectivos do Gabinete Técnico do órgão reitor e os responsáveis das equipas envolvidas na maior competição doméstica.

Orientado pelo chefe de gabinete, Soares de Campos, a reunião técnica serve para apresentar aos presentes os moldes de competição, ou seja, o conjunto de regulamentos que vão nortear a desenvoltura da segunda etapa do BIC Basket. Na primeira fase, as equipas nacionais disputaram no sistema de todos contra todos a duas voltas.

Com o Clube Recreativo do Libolo, Atlético Petróleos de Luanda e 1º de Agosto a liderarem as estatísticas do limiar da competição, as demais formações entram para as oficinas ciente de que o sorteio pode ser \"uma faca de dois gumes\". Só com um trabalho mais aturado, alguma dose de sorte e o espírito de colectividade podem lograr resultados que lhes permitam transitar para a fase a doer.

Apesar da primeira fase da competição ter decorrido em paralelo com o processo eleitoral dos corpos gerentes da instituição, a fase inicial do BIC Basket decorreu sem sobressaltos. Houve a entrega total dos técnicos da FAB, num claro indicador que a fase seguinte da maior competição nacional também vai decorrer a preceito, independentemente, da entrada em funcionamento do nova direcção.

Além de abordarem os principais traços da fase de grupo, outras preocupações podem ser afloradas de forma a debelar qualquer resquício dos aspectos negativos que tenham surgido na  primeira fase.

A formação do Libolo, às ordens do técnico Hugo Lopes, foi a mais produtiva da primeira fase. Venceu todas as partidas dentro e fora do seu habitat. Os resultados fazem com que os seus mais directos perseguidores, o Atlético Petróleos de Luanda e o 1º de Agosto estejam a projectar a fase de grupos com o propósito de se redimirem das veleidades com que a equipa de Calulo se pautou neste quesito.

O técnico do Atlético Petróleos de Luanda, Lazare Andigono, tem reiterado a confiança no conjunto sob a sua alçada. \"São capazes de dar muito mais do que aquilo que foi concretizado até agora\", disse.Lazare Adingono assume que os momentos de alegria vão surgir nos próximos dias: \"Vamos focar-nos no trabalho e, de certeza, os resultados vão aparecer\".

Ricad Casas, técnico principal do 1º de Agosto, está engajado em dar maior fluidez ao ritmo de jogo do seu plantel, de forma que não volte a consentir derrotas em pleno pavilhão Vitorino Cunha e pague na mesma moeda na deslocação ao pavilhão Dream Space, \"quartel general\" da equipa do Cuanza-Sul.

No que diz respeito ao Interclube, orientado por Alberto Babo, e ao Atlético Sport Aviação, às ordens de Carlos Dinis, a melhoria dos sistemas tácticos continua a ser o elemento fulcral nas sessões de treinos agendadas para os dias que antecedem o arranque da fase de grupos.

MINI  BASKET
Vila Clotilde
dominam torneio Mário Octávio 


As equipas de Sub-10 e Sub-12 do Vila Clotilde foram as mais produtivas da primeira jornada da quinta edição do Torneio Mini Basket \"Mário Octávio\", disputada sábado último no ginásio da sede do Clube anfitrião, em que se superiorizaram por 36-13 e 39-13 diante do 1º de Agosto. A decorrer até dia 18 de Março, a primeira jornada registou ainda, na categoria Sub-10, a vitória do Atlético Petróleos de Luanda frente ao Interclube por 18-8, o triunfo do Ferroviário de Luanda sobre o Desportivo da Banca por 27-10.

No escalão de Sub-12, o Petro de Luanda venceu  o Interclube por 29-13 e o Ferroviário de Luanda superiorizou-se por 16-10 no duelo com a Banca.O evento, que decorre no quadro de massificação do basquetebol sob a chancela da agremiação do Maculusso, é disputado no sistema de todos contra todos a uma volta. As partida decorrem em quatro períodos de oito minutos corridos cada. Todos os jogadores são obrigados a jogar os dois períodos, mas nenhum pode fazer três tempos consecutivos.

Localizado nas imediações da Liga Nacional Africana, o Futebol Clube Vila Clotilde é um dos principais viveiros da \"bola ao cesto\" nacional e conta com a presença de várias personalidades ligadas ao basquetebol, entre atletas e dirigentes desportivos que testemunham os esforços implementados para garantir o futuro mais airoso.

De acordo com uma nota enviada ao Jornal dos Desportos, assinada pelo presidente de direcção do clube anfitrião, Fernando Sousa, as condições técnicas e administrativas estão criadas para que o ginásio local acolha aos sábados três partidas na categoria de Sub-10 e igual número no escalão Sub-12-A segunda jornada está marcada para sábado próximo com as partidas entre o Vila Clotilde e Interclube, 1º de Agosto e Ferroviário e Petro de Luanda defronta Desportivo da Banca.         
HELDER JEREMIAS

NBA

Davis e DeMarcus juntos em New Orleans

Em meio às festas, que tomaram conta da NBA durante todo o último fim de semana, na celebração do All Star Weekend, a liga mudou. E, mudou de uma maneira que ninguém esperava. Pouco depois das principais estrelas actuar no All Star Game, a notícia -bomba chegou: o Sacramento Kings estava a enviar DeMarcus Cousins para o New Orleans Pelicans, a equipa de Anthony Davis.

No apagar das luzes do All Star Weekend, a NBA voltou a ter uma dupla para chamar Torres Gêmeas. Destaca-se, primeiro, o facto de que vão jogar juntos, Davis é para muitos o melhor ala-pivot da liga, e Cousins é para muitos o melhor pivot. Numa liga completamente orientada para o perímetro, essa troca mexe muito com o restante da temporada. A troca em si foi surpreendente.

Esperava-se que o Kings assumisse o fracasso do seu não - projecto em torno de Cousins, e o colocasse no mercado. Mas não que o rifasse como  o fez, ao enviá-lo para New Orleans. A troca tira do Kings o seu único jogador diferenciado, e trás Buddy Hield que ainda começa a desenvolver o seu jogo. Junto do promissor ala - armador estão algumas escolhas de draft, entre elas, a que pertenceria a New Orleans.