Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Federao aguarda confirmao da CPPL

Hlder Jeremias - 01 de Novembro, 2014

Casa do Pessoal do Porto do Lobito deve apresentar at hoje a prova da disponibilidade financeira para participar no Bai Basket

Fotografia: Dombele Bernardo

A Federação Angolana de Basquetebol aguarda a confirmação das condições financeiras da equipa da Casa do Pessoal do Porto do Lobito, para proceder ao sorteio da XXXVII edição do Campeonato Nacional de Basquetebol, também conhecido por Bai Basket, cujo início está marcado para o dia 21 do corrente. A informação foi avançada pelo director técnico da Federação, Nuno Teixeira, no final do encontro de análise do regulamento da competição nacional com os directores para o basquetebol dos clubes envolvidos.

Durante a reunião foram debeladas todas as questões em torno do “nacional” como o  modo de disputa, desde a fase regular até o final da competição.

Nuno Teixeira informou que em caso da indisponibilidade de meios financeiros da Casa Pessoal do Porto do Lobito, a décima vaga “nacional” séniores masculino da “bola ao cesto” vai ser atribuída à equipa da Marinha de Guerra, adstrita ao Clube 1º de Agosto, cuja estrutura orgânica e administrativa oferece garantias para uma presença regular no campeonato.

“A Casa Pessoal do Porto do Lobito tem 48 horas para nos apresentar as provas de que estão à altura de participar na competição, sem sobressaltos inerentes à componente material. O que se pretende é evitar situações do passado, em que certas equipas interrompiam a participação na prova, por se verem desprovidas de recursos financeiros para custear as deslocações e outros encargos implícitos”, esclareceu Nuno Teixeira.

Acompanhado pelo director para o marketing e relações internacionais da Federação, Tony Sofrimento, Nuno Teixeira apontou a próxima quarta-feira como a provável data da realização do sorteio do Bai Basket.

Estão inseridas na prova as equipas do Recreativo do Libolo, 1º de Agosto, Petro de Luanda, Sporting de Benguela, Grupo Desportivo Interclube, Atlético Sport Aviação, Universidade Lusíada, Futebol Clube Vila Clotilde, Progresso Sambizanga, além da incógnita entre a Marinha de Guerra e Casa Pessoal do Porto de Luanda.

O director para o marketing e relações internacionais da Federação, Tony Sofrimento, relevou na necessidade dos clubes melhorarem os mecanismos de comunicação com a Federação, arbitragem e comunicação social de forma a haver melhor esclarecimento sobre todas as envolvências da prova e salvaguardar os interesses colectivos, em busca da prestação de um melhor serviço aos amantes do basquetebol.

Os directores para o basquetebol presentes foram unânimes na avaliação positiva do regulamento da prova.