Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Frana sonha com o estrelato

19 de Setembro, 2019

Fotografia: Dr

No segundo Mundial FIBA consecutivo, a França terminou em terceiro lugar, o que os torna mais famintos por levar para casa pratas mais valiosas no futuro.
Os “Les Bleus”, denominação oficial da selecção francesa, terminaram entre as três melhores selecções há cinco anos na Espanha, logo atrás dos campeões EUA e da Sérvia, em segundo lugar, e duplicou essa façanha na China, derrotando a Austrália no jogo final e trazendo a medalha de bronze para casa, mais uma vez.
Tudo bem, é claro, mas os franceses sabiam que essa era uma das melhores oportunidades para dar o próximo passo e resolveram aproveitar tudo o que aprenderam aqui, para melhorar no próximo grande torneio.
\"É claro que queremos jogar ainda melhor no próximo torneio, que são os Jogos Olímpicos. Temos um novo grupo, e essa experiência nos ajudou\", disse o jovem poste Frank Ntilikina.
\"Podemos aprender muito com isso. Passar por todos os jogos, da fase de grupos até aqui no último jogo, vai nos ajudar. Agora temos que levar tudo o que aprendemos para a próxima competição”.
A próxima competição são os Jogos Olímpicos de 2020, onde a França classificou-se com sucesso, depois de terminar como a segunda melhor equipa europeia no Mundial China 2019.
Nando De Colo também sabe que, por terem tantos jogadores novos, a sua campanha na China os preparará para os desafios que aguardam em Tóquio e além. “Com certeza, é óptimo para o basquetebol francês ter esta segunda medalha consecutiva\", disse De Colo.
“O que fizemos neste verão, é óptimo, porque o nosso grupo é realmente novo. Temos muitos jogadores novos na equipa e precisamos aproveitar isso. O que fizemos no passado também é óptimo , mas agora precisamos pensar sobre o que fizemos neste verão, como trabalhamos duro juntos, como lutamos como um selecção e o trazemos para o próximo verão”, disse Nando De Colo.
Outro exímio jogador da selecção de França, Rudy Gobert, concorda completamente. Apesar de não ter tido o melhor desempenho na batalha pelo terceiro lugar, ele ainda sente que a França mostrou, mais uma vez, o mundo que está entre as equipas nacionais de elite, e ele quer que eles se saiam ainda melhor no futuro.
\"Nós apenas tivemos que terminar forte, porque a Austrália fez um óptimo trabalho. Eles tiveram uma grande competição, mas nós também tivemos. É claro que queremos jogar ainda melhor no próximo torneio, que é a Olimpíada\", ajuntou Gobert.
Jogador muito explosivo e importante na manobra da selecção, Evan Fournier, que foi eleito para a “ Cinco Ideal” do Mundial FIBA 2019, acredita que a experiência na competição os ajudará a dar o próximo passo.