Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Frana bate Austrlia e fica com o bronze

Antnio Ferreira - 16 de Setembro, 2019

Fotografia: AFP

A França conquistou a segunda medalha da sua história em Campeonatos Mundiais, ao derrotar ontem, em Pequim, a sua similar da Austrália, por 59-67, em partida a contar para as classificativas do terceiro e quarto lugares da 18ª edição da Copa do Mundo.
Apesar do domínio inicial dos “Boomers”, que chegaram a dominar a partida e atingiram um diferencial de 15 pontos, os gauleses reagiram com a mão de Nando De Colo e com o trabalho de Batum, Poirier e Albicy.
Este terceiro lugar aconteceu pela segunda vez consecutiva, depois de em 2014 os franceses terem obtido o mesmo feito, no Mundial que a Espanha acolheu, num prélio marcado pela excelente exibição de De Colo (19 pontos) e Fournier (16), que estiveram no papel de protagonistas de um encontro, em que a França operou uma reviravolta e conseguiu levar a “água para o seu moinho”.
O base Patty Mills, do San Antonio Spurs, conseguiu a primeira vantagem dos australianos contra a França, que esteve mais apática até meados do terceiro quarto.
Nos estágios iniciais, a Austrália parecia ser mais equipa do que a França, até a entrada de Nando De Colo para a pista no sexto minuto serviu, para terminar o 0-5 parcial dos australianos com um triplo certeiro.
A França trabalhou mais no ataque e chegou a quatro pontos (18-22, minuto 16), que voltou a ser oito no minuto seguinte. Em repouso, nove: 21-30. O resultado, em vez de uma grande defesa, foi devido à falta de sucesso, principalmente da França, que teve 8 de 32 em lançamentos de campo.
A França apertou no terceiro quarto e reduziu para 10 uma vantagem australiana que chegara aos 15 pontos. Poirier quebrou a barreira psicológica de 10, que substituiu o inglês por uma penetração. De Colo parecia o único francês realmente interessado em repetir a medalha de bronze, que conquistou no Mundial de 2014 e a colocou em seis, uma diferença que depois reduziu para quatro, através de Fourier, o único outro \"presente\" francês na pista.
Essa foi a diferença com que o jogo chegou na ausência dos 10 minutos finais: 42-46. Assim que o último período começou, um triplo de De Colo colocou os franceses em 1, e ele ficou encarregado de colocar a equipa à frente com dois lances livres (32 minutos). Um triplo do novo jogador do Fenerbahçe no ataque seguinte sustentou essa vantagem francesa, a primeira da partida.
Aos 33 minutos, o jogo empatou aos 50 e, a partir daí, a alternância no placar foi constante. De Colo também foi decisivo nos minutos finais do jogo e terminou com 19 pontos (quase um terço de sua equipa), 3 assistências e 2 roubos de bola , dando o bronze a uma França que acordou a tempo.
França (67) - Evan Fournier (16), Nicolas Batun (9), Rudy Gobert (2), Frank Ntilikina (2), M’Baye (9), Albicy (9), Nando de Colo (19), Poirier (8), Labeyrie (2), Toupane (0), Lacombe (0) e Lesoto (0).Austrália (57) - J. Ingles (17), P. Mils (15), Matthew (4), Bogut (5), Nick King (9), Goredh (0), Jock (4), Baynes (5), Creek (0), Nathan (0), Gliddon (0) e Barlow (0).