Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

\"Gi\" define o grupo hoje

21 de Julho, 2017

Comandante dos hendecacampões africanos faz hoje a primeira triagem ao grupo

Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

O seleccionador nacional de basquetebol em seniores masculinos, Manuel Silva \"Gi\", define hoje, sexta-feira, os catorze atletas que vão representar o país no torneio internacional da República Popular da China, prova a decorrer de 29 do mês em curso a cinco de Agosto próximo, segundo apurou o Jornal dos Desportos junto da equipa técnica nacional.

Para o torneio internacional da China, prova enquadrada no âmbito da preparação do da Selecção Nacional que projecta a sua participação na fase final do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, competição a ser coorganizado pela Tunísia e Senegal, de oito a 16 de Setembro do ano em curso, o seleccionador nacional levará consigo quinze (15) atletas.

Bruno Fernando, extremo poste, atleta que falhou à fase final do Campeonato do Mundo de Sub-19, prova disputada na cidade de Cairo, capital política do Egipto, deve completar o grupo que em princípio, deixa a capital do país, Luanda, a 29 do mês em curso, com destino a República Popular da China, palco do torneio internacional.

Por seu turno, Sílvio Sousa, melhor ressaltador (92) do recém terminado Campeonato do Mundo de Sub-19, já trabalha às ordens do seleccionador nacional que tem a missão de resgatar o título perdido em 2015, na Tunísia, à favor da Nigéria.

Para além de Angola e o país anfitrião (China), o torneio internacional vai contar igualmente com a participação da Nova Zelândia e Lituânia, selecções de elevado nível competitivo.

Entretanto, o poste do Recreativo do Libolo, Valdelício Joaquim \"Vander\", dois metros e oito centímetros de altura, 108 kg, 27 anos de idade, foi o primeiro atleta a ser afastado da Pré-Selecção Nacional, por indisciplina.

Já Valdir Manuel, por lesão num dos joelhos, não integrou o grupo de trabalho que projecta no país o Afrobasket de 2017.

O aprimoramento da componente física, sem descurar os aspectos técnicos e tácticos têm dominado as sessões de treinos da Pré-Selecção Nacional.

Hoje, o seleccionador nacional, Manuel Silva \"Gi\", vai trabalhar novamente no ginásio do Estádio Nacional 11 de Novembro para posteriormente terminar na quadra do Pavilhão Arena do Kilamba, quartel-general dos hendecacampeões africanos que vão em busca do décimo segundo anel continental, depois dos triunfos em 1989, 1991, 1993, 1995, 1999, 2001, 2003, 2005, 2007, 2009 e 2013, respectivamente.

Dos 22 atletas convocados para o Campeonato Africano das Nações de 2017, apenas 19 estão às ordens do seleccionador nacional, nomeadamente, Armando Costa, Gerson Domingos, Milton Barros, Heremenegildo Santos, Roberto Fortes, Pedro Bastos, Carlos Morais, Leandro da Conceição, Gerson Gonçalves, Edson Ndoniema, Olímpio Cipriano, Alexandre Jungo, Leonel Paulo, Reggie Moore, Felizardo Ambrósio \"Miller\", Yanick Moreira, Teotónio Dó, Sílvio Sousa e Eduardo Mingas.

FIBA-AFRIQUE
CONVIDA RCA

A República Centro Africana foi o país escolhido pela Fiba-Afrique, a fim de integrar o Grupo A da fase final do Campeonato Africano das Nações de basquetebol em seniores femininos, vulgo Afrobasket, prova a decorrer de 18 a 27, em Bamako, capital do Mali.

As centro-africanas vão deste modo, disputar a fase preliminar do Afrobasket 2017, ao lado de Angola, Mali, Camarões, Tunísia e Costa do Marfim.

No Grupo B, estão as selecções do Senegal, actual campeã africana em título, Nigéria, Egipto, Guiné, República Democrática do Congo e Moçambique.

Entretanto, a Selecção Nacional sénior feminina continua   a trabalhar no Pavilhão Arena do Kilamba, às ordens do seleccionador nacional, Jaime Covilhã, que ainda está privado da base norta-americana, Italle Lucas, que se encontra nos Estados Unidos da América, assim como a Artemis Afonso, atleta que milita em Portugal.

AFRICANO DE SUB-16
Mali e Egipto procuram passe da final

As selecções do Mali e do Egipto procuram esta tarde alcançar o passe da final do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, na categoria de Sub-16, em masculino, prova que decorre nas Ilhas Maurícias. Na primeira meia-final, a selecção maliana que passeou classe na fase preliminar da referida competição, terá pela frente a congénere da Argélia, num prélio de difícil prognóstico, a julgar pela qualidade dos dois contendores.

Na outra meia-final, o Egipto que também terminou invicto à fase regular, vai medir forças com a similar da Tunísia, num prélio magrebino. Os egípcios se apresentam como favoritos à passagem para a final da referida competição, em função dos resultados que tem alcançado até aqui. Ainda hoje, sexta-feira, para as classificativas do cinto ao oitavo lugares, respectivamente, o país anfitrião, Ilhas Maurícias defronta a selecção do Madagáscar, desafio em que os forasteiros são claramente favoritos à conquista da vitória.

Já a selecção de Moçambique vai ter pela frente a congénere do Rwanda, partida que os moçambicanos são claramente favoritos.
Ontem, a selecção do Rwanda bateu a Argélia, por escassos dois pontos de diferença (55-57), ao passo que o Egipto cilindrou o Madagáscar, por 98-75. Já o Mali vergou a Tunísa, por 70-46, ao passo que a selecção de Moçambique cilindrou as Ilhas Maurícias, por 83-31.
M.C