Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Gildo coroado com troféu

Melo Clemente - 09 de Junho, 2016

Jovem conta no seu palmarés com seis campeonato nacionais

Fotografia: kindala Manuel

O base do 1º de Agosto, Hermenegildo Santos, foi distinguido com o troféu de MVP (Jogador Mais Valioso) da 38ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino, competição que encerrou as suas cortinas na última terça-feira, no Pavilhão Victorino Cunha, com a consagração do 1º de Agosto.Aos 25 anos de idade, Gildo Santos como é carinhosamente tratado a nível da família da "bola ao cesto",  arrebatou pela primeira vez o tão prestigiante troféu.

Depois de ter experimentado algumas dificuldades para merecer a confiança do novo treinador, Ricard Casas, rapidamente o jovem jogador que conta já com seis campeonato nacionais conquistados ao serviço do 1º de Agosto, para além de duas medalhas de ouro na Taça dos Clubes Campeões Africanos também ao serviço da equipa militar, uma de ouro e outra de prata nos Afrobasket´s de Abidjan, Costa do Marfim e Soussé, Tunísia, medalha de outro nos XI Jogos Africanos de Brazzaville, ganhou a simpatia do novo timoneiro, fruto do seu empenho nas sessões de treinos ao longa da temporada 2015/2016.

O MVP do recém terminado BIC Basket confessou ao Jornal dos Desportos, logo após a consagração do título nacional que foi uma época extremamente difícil, dado que não tinha sequer lugar na equipa que o técnico espanhol preparou para a temporada 2015/2016.

"Quero em primeiro lugar agradecer a Deus por me ter concebido saúde para que eu pudesse trabalhar de forma árdua. Segundo, quero agradecer os seus companheiros que nos momentos difíceis sempre estiveram do meu lado e como não devia deixar de ser a minha família", começou por exteriorizar a sua satisfação pela conquista do título da 38ª edição do "Nacional".A entrada do técnico Ricard Casas no comando técnico da equipa militar obrigou o jovem Hermenegildo Santos a trabalhar cada vez mais.

"No início da época eu nem sequer tinha espaço nesta equipa do 1º de Agosto. Tive que me dedicar bastante ao longo da época, e realizei inclusive treinos extras para poder atingir este patamar", confessou o base do 1º de Agosto, um dos eleitos do seleccionador nacional, Carlos António Dinis, para o torneio pré-olímpico de Belgrado, Sérvia, prova selectiva aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Brasil, competição a decorrer em Agosto do ano em curso.

O internacional angolano preferiu minimizar o troféu de MVP (Jogador Mais Valioso) da 38ª edição do Campeonato Nacional, tendo enaltecido a conquista do décimo oitavo título.
"Honestamente, eu prefiro enaltecer a conquista de mais um título nacional porque este grupo de trabalho mereceu. O nosso grupo é praticamente uma família e isto contribuiu para consumação deste objectivo", revelou o jovem jogador de um metro e 89 centímetros de altura.

Gildo Santos a par de Islando Manuel, Tariq Kirksay, Armando Costa, Felizardo Ambrósio "Miller", Francisco Sousa, Joaquim Gomes "Kikas", Mutu Fonseca e Cedrick Ison brilhou na recém terminada época desportiva.O base do 1º de Agosto foi o melhor marcador do play-off da final da 38ª edição do BIC Basket, com 102 pontos marcados, em cinco partidas disputadas, o que representa uma média de 20,4 pontos por cada encontro.

Hermenegildo Santos terminou o play-off da final com 25 assistências, o que representa uma média de cinco perdas por jogo. Gildo teve 19 perdas, obtendo uma média de 3,8 por cada desafio.

CONTRARIEDADES
"Deserção" marca o grupo


Vários foram os problemas que a equipa principal de basquetebol do 1º de Agosto enfrentou, na época desportiva 2015/2016, que terminou com a consagração do conjunto rubro e negro, que bateu na final o Recreativo do Libolo, por 4-1.

O extremo base, Edmir Lucas, considerado como uma das promessas do basquetebol angolano foi "obrigado" a abandonar o grupo de trabalho, face a pressão exercida pelo técnico Ricard Casas que exigia o máximo de profissionalismo a todos os integrantes do plantel do 1º de Agosto.

Dos atletas visados, designadamente, Islando Manuel, Hermenegildo Santos e Edmir Lucas, este último, foi o único que não conseguiu convencer o técnico espanhol, tendo abandonado de forma prematura o grupo, apesar do seu vínculo contratual terminar apenas em 2017.

Para além desta deserção, Ricard Casas viu-se confrontado com ondas de lesões, que atingiram três das principais unidades da formação do 1º de Agosto, nomeadamente, Johne Pedro, poste, Mohamed Malick Cissé, extremo, e Cedrick Ison, extremo base.Apesar das contrariedades acima referenciadas, os militares conseguiram se auto superar na parte crucial do BIC Basket.
M.C