Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Gonalves Muandumba convidado para Comisso

Melo Clemente - 01 de Novembro, 2015

Comisso de Monitorizao pode ser dirigido pelo ministro da Juventude e Desportos visando a Taa de Clubes

Fotografia: Jos Cola

O ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, poderá presidir a Comissão de Monitorização, órgão que vai coordenar as demais subcomissões de trabalho, visando a disputa da fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos de basquetebol sénior, em ambas as classes, competições a decorrem nos meses de Novembro e Dezembro do ano em curso.

 A direcção da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), encabeçada por Paulo Alexandre Madeira, aguarda nesta altura a resposta positiva do convite formulado ao titular dos desportos para presidir a Comissão de Monitorização.

 "Nós endereçamos um convite ao ministro Gonçalves Muandumba no sentido de presidir a comissão de monitorização, órgão que vai coordenar as demais subcomissões de trabalho para a fase final da Taça dos Clubes Campeões de basquetebol, em ambas as classes", assegurou a nossa fonte.

 Entretanto, apesar do adiamento do Zonal VI de Apuramento da Taça dos Clube Campeões da "bola ao cesto", a Comissão Organizadora da aludida competição, presidida por Tony Sofrimento, secretário-geral da Federação Angolana de Basquetebol, continua a trabalhar em ritmo acelerado, segundo o homem forte do órgão reitor da modalidade no país, Paulo Alexandre Madeira.

 "Independentemente do zonal ter sido adiado, em face do absentismo das equipas que compõem a nossa região, a comissão organizadora tem estado a trabalhar em ritmo acelerado. Para além da comissão organizadora foram criadas algumas subcomissões de trabalho que tem estado a funcionar em estreita colaboração. Queremos realizar uma prova exemplar como de resto tem acontecido quando o país é chamado para organizar grandes eventos desportivos".

 Para além do Tony Sofrimento, integram ainda a Comissão Organizadora, José Carlos, director para o basquetebol do Recreativo do Libolo, que responde pela área de comunicação e marketing, Miguel António "Camulugi", que atende pelas operações gerais, e António Soares de Campo, comissário Fiba, que responde pela área técnica e desportiva.

 A fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos vai contar com a participação de 24 equipas, sendo 12 em masculinos, igual número em femininos. Em femininos, a prova vai decorrer de 27 do mês em curso a 06 de Dezembro próximo, ao passo que em masculinos, a competição disputar-se-á de 10 a 20 de Dezembro.

 Angola far-se-á representar no evento com seis equipas, sendo três em masculinos, igual número em femininos.  Trata-se das equipas do Recreativo do Libolo, actual campeão africano, Atlético Petróleos de Luanda e 1 de Agosto, isto em masculinos, a formação do Grupo Desportivo Interclube, actual campeã em título, Grupo Desportivo O Maculusso e 1 de Agosto.

 As equipas angolanas continuam a preparar-se de forma afincada, visando a aludida competição. Os petrolíferos da capital seguem viagem no dia 11 de Novembro para Argentina, onde vão participar num torneio internacional, em alusão ao 40 anos de Independência Nacional.


NBA
Austin Rivers
recebe punição


 Austin Rivers, base dos Los Angeles Clippers, foi multado na quinta-feira, pela NBA, em 25 mil dólares (cerca de 23 mil euros) por ter atingido um espectador no rosto com a almofada de uma cadeira.

O incidente ocorreu quarta-feira, no jogo de estreia dos Clippers, na nova temporada da NBA, no Pavilhão dos Sacramento Kings, que os californianos venceram por 111-104.

Quando faltavam cerca de oito minutos para o final do encontro, Austin Rivers, filho do treinador Doc Rivers, lançou uma almofada de um banco para o público, atingiu um espectador, que ficou a queixar-se de um olho.

Um dia depois, o vice -presidente executivo da NBA,  Kiki Vandeweghe, anunciou a multa  aplicada ao base dos Clippers.

Entretanto, a temporada do Houston, na NBA, começou na quarta-feira com derrota em casa contra o Denver, por 105-85. Ainda assim, é uma das mais importantes da história dos apoiantes).

Desde que conseguiu contratar James Harden, três anos atrás, os texanos estão a subir degrau  a degrau no Oeste. Suaram para entrar no play -off, entraram bem na pós-temporada e no campeonato passado, só caíram para os campeões Warriors na final do Oeste. E para 2015/2016, vai haver mais uma etapa na evolução dos Rockets.

Se ano passado a grande dúvida era em cima de Kevin McHale (se o técnico era realmente apropriado para levar os Rockets longe nos play -offs – algo que ele comprovou, ganhou até uma extensão em seu contrato), para este é se a chegada dos reforços são suficientes para colocar o Houston de novo numa final de NBA (a última foi em 1995).

O “doidinho'' Ty Lawson chegou para comandar a armação após ser mandado embora de Denver que se envolveu em inúmeros casos de embriaguez (o recém-chegado Lawson acabou  por empurrar o bom Patrick Beverley para o banco), o bom ala calouro Sam Dekker reforça o perímetro e o útil Marcus Thornton (que chegou a ter duas temporadas com 18 pontos de média quatro anos atrás) pode ser uma boa solução para as bolas longas.

Isso tudo, claro, com um quinteto titular que já conta com o craque James Harden, Dwight Howard, Terrence Jones e Trevor Ariza, um dos mais subestimados jogadores da NBA há anos, e um banco bem bom, que conta com, além dos acima citados, Jason Terry, Donatas Motiejunas e Corey Brewer.

Como se vê, a nona folha salarial mais alta da liga traz com ela um dos elencos mais profundos e completos do planeta. São inúmeras que fazem do Houston um dos grandes favoritos ao título do Oeste. Resta saber se James Harden e companhia conseguem elevar ainda mais o nível para dar o próximo passo em relação à temporada anterior, avançando assim à tão sonhada decisão da NBA.