Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Grande Libolo

Melo Clemente - 23 de Abril, 2016

Libolo conseguiu a esperada desforra depois de perder a final da Taça dos Clubes Campeões Africanos

Fotografia: José Cola

Com Olímpio Cipriano e Carlos Morais endiabrados nos últimos dois períodos, a formação do Recreativo do Libolo venceu ontem, no Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva, o Atlético Petróleos de Luanda, por 105-95, em partida a contar para a final da 32ª edição da Taça de Angola de basquetebol em seniores masculino.

 O rigor defensivo evidenciado pelo Recreativo do Libolo, fundamentalmente nos primeiros cinco minutos do quarto inicial, criou embaraços ao jogo ofensivo da equipa tricolor que, mais uma vez, não contou com o seu treinador principal, Lazare Adingono, que cumpre castigo federativo.

 Com o seu cinco tradicional, onde se destaca a presença de dois bases, os petrolíferos da capital entraram algo apáticos na partida, ao contrário do seu opositor que se apresentou bastante determinado. Coube ao norte-americano, Roderick Nealy, extremo base,  violar em primeira instância o cesto da equipa tricolor.

 A formação do Eixo-viário precisou de dez minutos para igualar a marcha do marcador a 17 pontos. Aos 11 minutos registou a segunda igualdade no primeiro período a 19 pontos, mas, rapidamente, os libolenses trataram de desfazer a igualdade por intermédio do internacional angolano, Valdelício Joaquim, tendo fixado o resultado em 22-21.

 No segundo quarto, a dupla Gersione Tchipelepele e Benjamin Avô foi forçada a mexer no cinco inicial, deixando de fora o irreverente Leonel Paulo, que a meio do quarto inicial já tinha somado três faltas.

 Nesta etapa registaram-se mais três igualdades (25-25, 40-40 e 43-43), o que espelha perfeitamente o equilíbrio que houve. Sem Leonel Paulo, o jogo interior da equipa petrolífera passou a ser assumido por Jason Cain e Reggie Moore, este último melhor marcador da fase regular da 38ª edição do BIC Basket, com 317 pontos. Em 24 minutos as equipas converteram apenas oito lançamentos a longa distância, sendo dois para o conjunto petrolífero e seis para os libolenses. Valdelício Joaquim destacou-se nos primeiros 24 minutos ao anotar 14 pontos, em 13 minutos e 39 segundos.
 Emanuel Quezada e Gerson Gonçalves eram os mais inconformados da equipa tricolor.

 Depois de ter fechado o segundo quarto com lançamentos dos nove metros, o internacional angolano, Olímpio Cipriano, tratou de agitar os adeptos nas bancadas com lançamentos acrobáticos, isto no terceiro período, altura em o base Milton Barros  foi obrigado a “abandonar” a quadra, por conta de uma lesão na coxa.

 Já com Leonel Paulo na quadra, os petrolíferos da capital baixaram consideravelmente de rendimento e, quando restavam quatro minutos e 31 segundos do terceiro quarto, o Recreativo do Libolo conservava já uma vantagem de 14 pontos (57-71). Depois de ter forçado vários lançamentos a longa distância, sem sucesso, a equipa do Atlético Petróleos de Luanda optou pelo jogo interior, facto que resultou na redução para cinco pontos, ao fim do terceiro quarto (73-78).

 Contra todas as expectativas, a equipa petrolífera entrou bastante determinada no quarto derradeiro, e em 53 segundos tratou de assumir o comando do marcador 79-78. O Libolo reagiu de imediato e conseguiu  novamente esticar a vantagem para sete pontos (90-83), quando restavam seis minutos e 40 segundos. Olímpio Cipriano que ao cabo  dos primeiros 24 minutos havia marcado apenas cinco pontos, assumia de forma competente o jogo ofensivo da formação da vila de Calulo. 105-95 foi o resultado final. Emanuel Quezada, com 33 pontos foi o cestinha da partida.

Distinção
Quezada eleito MVP

O base norte-americano, Emanuel Quezada, do Atlético Petróleos de Luanda, foi eleito o MVP (Jogador Mais Valioso) da final da 32ª edição da Taça de Angla em basquetebol sénior masculino, ao marcar 33 pontos, na derrota da sua equipa frente ao Libolo, por 95-105.

 Quezada que tem estado em sob rendimento nos últimos tempos, destacou-se entre os demais, tal como seu companheiro de equipa, Domingos Bonifáfio, que terminou a partida com 18 pontos, contra 14 de Reggie Moore.

 Do lado do Libolo, Valdelício Joaquim,  com 21 pontos, Carlos Morais e Olímpio Cipriano, ambos com 19 pontos, estiveram em grande plano. O veterano Eduardo Mingas terminou com 14 pontos.

 Entretanto, as duas equipa empataram nos lançamentos a longa distância, com 44% para cada uma, ao passo que nos lançamentos de campo e lançamentos livres houve supremacia da formação da vila de Calulo, com 67% e 58%, contra 49% e 47% da equipa tricolor.       


Declarações



Norberto Alves (Libolo)
“Vitória justa”


No final da partida, Norberto Alves, técnico português ao serviço do Recreativo do Libolo, era um homem visivelmente satisfeito com o triunfo da sua equipa sobre o Atlético Petróleos de Luanda, por 105-95.
 “Penso que foi uma grande partida. Os meus jogadores bateram-se muito bem, apesar do Petro ter conseguido em alguns momentos da partida complicar as nossas acções ofensivas. Creio que os jogadores deram uma boa resposta”.


Benjamin Avô (Petro)
“Não fomos felizes”


Visivelmente entristecido com o desaire, Benjamin Avô, um dos adjuntos de Lazare Adingono, direcionou agora as baterias para o Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino, vulgo BIC Basket.
 “Creio que foi uma grande partida de basquetebol, porque as duas equipas conseguiram produzir um bom basquetebol. Infelizmente não fomos felizes, agora vamos virar s baterias para o BIC Basket, finalizou.

Palamarés
1985 - 1º de Agosto
1986 - 1º de Agosto
1987 - 1º de Agosto
1988 - 1º de Agosto
1989 - Dínamo
1990 - Petro de Luanda
1991 - Petro de Luanda
1992 - 1º de Agosto
1993 - ASA
1994 - Petro de Luanda
1995 - 1º de Agosto
1996 - Petro de Luanda
1997 - Petro de Luanda
1998 - Petro de Luanda
1999 - ASA
2000 - Petro de Luanda
2001 - Petro de Luanda
2002 - 1º de Agosto
2003 - 1º de Agosto
2004 - Petro de Luanda
2005 - 1º de Agosto
2006 - 1º de Agosto
2007 - Petro de Luanda
2008 - 1º de Agosto
2009 - 1º de Agosto
2010 - Recreativo do Libolo
2011 - Recreativo do Libolo
2012 - 1º de Agosto
2013 - Petro de Luanda
2014 - Petro de Luanda
2015 - Libolo
2016 - Recreativo do Libolo