Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Grandes tm tarefa ficilitada

JUSCELINO DA SILVA - 03 de Fevereiro, 2018

Campes nacionais deparam-se com dificuldades materiais e de falta de apoio moral

Fotografia: Jornal dos Desportos

1º de Agosto e ASA já protagonizaram grandes jogos de basquetebol. Nos anais da história constam um grupo de \"aviadores\" que vestiram anéis de campeão nacional em duas épocas. As lembranças ainda animam o momento actual, mas sem o brilho de outrora. Os aviadores estão desprovidos de um \"presidente\" e a rota de navegação não obedece directriz nenhuma. Diante de militares, hoje, no pavilhão Victorino Cunha, o jogo serve para cumprir calendário. A vitória do 1º de Agosto, às 18h00, é inevitável.
Noutras partidas, o Petro de Luanda volta a exibir-se hoje desfalcado de Leonel Paulo. O extremo tem a licença retida por desobediência às regras de jogos. Mesmo assim, o técnico Lazaré Adingonó já festeja a vitória diante do Vila Clotilde. O Jogo está marcado para as 16h00, no Arena do Kilamba.
O Crinsgunza vem de duas derrotas e recebe hoje, no pavilhão Acácias Rubras, em Benguela, o Sport Libolo e Benfica, às 18h00. Raul Duarte leva uma equipa competitiva para lograr os pontos em disputa. A vitória dos visitantes é uma questão de certeza.
A jornada fecha com o jogo entre Academia Helmarc e Interclube, às 18h30 no Arena do Kilamba.
Ontem para a sétima jornada, o Petro de Luanda venceu a Universidade Lusíada por 82-46. A equipa de Manuel Silva \"Gi\" entrou bem no jogo, mas não teve pernas para suportar a velocidade da equipa de Lazare Adingono.
Noutro jogo, a Marinha de Guerra não teve fôlego para derrotar o 1º de Agosto. Os marinheiros entraram na quadra dispostos a fazer história, mas os do \"exército\" decidiram expelir toda a artilharia para contrapor os torpedos. No final, a equipa satélite perdeu diante do líder.
O  ASA ganhou ao Helmarc por 94-71. No jogo de acerto de calendário, o 1º de Agosto venceu na quarta-feira, no Victorino Cunha, o Crinsgunza de Benguela por 103-67. O resultado espelha a diferença de plantel. De um lado estava um primodivisionário e de outro o líder da prova.
Noutra partida, o Interclube derrotou o Vila Clotilde por 83-54 no Arena do Kilamba. Os meninos do bairro Maculusso empenharam-se para fazer o \"milagre\", mas do outro lado estava o Interclube que reencontrou o caminho do sucesso, depois da substituição de Alberto Babo. O treinador Necas imprimiu nova filosofia que encanta a direcção e os adeptos.

BASQUETEBOL
Formiguinhas “sobrevivem” no Cazenga  


O projecto Formiguinha, de carácter social, contribui para o desenvolvimento do município do Cazenga. Desde o lançamento em 2001, muitos jovens deixaram as ruas e a prática da delinquência na circunscrição. A responsabilidade da transformação das mentes está entregue a Eduardo Raúl, treinador principal dos escalões de formação.
De 44 anos de idade, Eduardo Raul assegurou que a escola está focalizada \"em dar a formação e conhecimentos às crianças de forma a serem enquadradas na sociedade\". O foco da transformação \"é a competição desportiva para que ascendam a níveis altos\".
O treinador exprimiu que \"mesmo com as dificuldades assentes no clube, nunca se atirou a toalha ao tapete\". A Formiguinha está carente de tudo. Há falta de bolas, tabelas, transporte, alimentação, equipamentos de apoio e uma quadra em boa condição. Diante da realidade, disse estar \"feliz\".
Contra todas as previsões, a equipa feminina de Sub-14 sagrou-se campeã nacional de basquetebol. As formiguinhas terminaram invicta a competição realizada no Namibe. Em sete jogos, obtiveram igual número de vitórias. Para Eduardo Raul, \"estamos no bom caminho\".
\"Somos um clube sem recursos e a consagração deixa-nos muito orgulhoso. Temos um grupo de trabalho muito forte, os treinadores são experientes na formação de basquetebol\", gabou-se Eduardo Raúl.
As Formiguinhas de Cazenga recebem crianças a partir dos seis anos de idade. As formandas estão subdivididas em Sub-8, Sub-10, Sub-12, Sub-14, Sub-16.
Malick Cissé, atleta sénior do 1º de Agosto, é a principal referência da escola. O atleta da equipa sénior de basquetebol do clube das Forças Armadas Angolanas foi formado no clube Formiguinhas do Cazenga.
\"Malick Cissé fez toda a sua formação desportiva no nosso clube\", disse o treinador.
Eduardo Raúl revelou que o 1º de Agosto contraiu uma dívida pela transferência do atleta e até os dias correntes ainda não procedeu ao pagamento. A situação entristece a direcção.
\"Tivemos algum contacto com o 1º de Agosto, mas até o momento não se resolveu nada. Somos um clube desprovido de recursos, não temos a mesma grandeza. O assunto continua pendente\", lamentou.
A escola Formiguinhas do Cazenga é fonte de lançamentos de estrelas. Três outros rapazes estão prontos para ingressarem na Universidade Lusíada. A transferência depende dos acertos nas cláusulas contratuais.
Eduardo Raul queixa-se da falta de atenção das entidades provinciais que velam pelo desporto em Luanda. A equipa nunca mereceu uma visita da Administração municipal do Cazenga, depois de regressar do Namibe com os troféus de campeã nacional de Sub-14, equipa Fair Play e MVP (Jogadora mais valiosa).
Diante da desolação, Eduardo Raul estende a sua voz aos empresários locais para olharem às necessidades do clube.
\"Precisamos de muito mais apoio básico. Todos os dias, recebemos crianças ávidas em aprender o basquetebol. Ajudamos as crianças a abandonar a delinquência\", disse.
JS