Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Gustavo da Conceio pode liderar comisso de gesto

MELO CLEMENTE - 30 de Novembro, 2019

Crise pode ter dias contados com indicao de comisso Ad Hoc

Fotografia: JOS SOARES | Edies Novembro

A Assembleia Geral Extraordinária da Federação Angolana de Basquetebol (FAB) marcada hoje, às 09h00, numa das salas de reuniões do órgão reitor da modalidade no país, sita no Complexo da Cidadela Desportiva, em Luanda, está a ser aguardada com bastante expectativa, pelos amantes da modalidade.
Gustavo da Conceição, antigo presidente da Federação Angolana de Basquetebol e actual presidente do Comité Olímpico Angolano (COA), pode liderar a futura Comissão de Gestão "ad hoc" da FAB, que deve integrar os nomes de António Celestino Sofrimento Manuel, ou simplesmente, Tony Sofrimento, antigo secretário - geral da Federação, para além de Anselmo Monteiro, segundo apurou o Jornal dos Desportos, junto de uma fonte federativa.
Os nomes acima mencionados reúnem consenso das principais agremiações desportivas que movimentam a modalidade a nível da capital do país, Luanda, segundo fez saber a nossa fonte.
A Comissão de Gestão a ser nomeada, hoje, pelos associados, vai conduzir os destinos da modalidade até ao final do ano de 2020, altura em que termina o ciclo olímpico .
A crise directiva instalou-se na Federação Angolana de Basquetebol, na última quinzena de Outubro, altura que Hélder Martins da Cruz "Maneda", então presidente de direcção do órgão reitor da modalidade no país, renunciou ao cargo, acompanhado de mais cinco colaboradores, deixando a direcção sem quórum.
Entretanto, a reunião magna a ser conduzida por Agostinho José Matamba, na qualidade de presidente da Mesa da Assembleia-Geral da FAB, vai ainda analisar a renúncia do presidente de direcção, Hélder Martins da Cruz "Maneda" e de mais cinco membros de direcção, até ao momento são desconhecidos, sendo que o último ponto da agenda de trabalho será dedicado aos diversos.
De acordo com o comunicado a que o Jornal dos Desportos teve acesso, a presente Assembleia Geral Extraordinária foi convocada por força do estabelecido na alinha C, do ponto 2 do artigo 25 dos estatutos da Federação, que cita "que pela vontade expressa da Mesa da Assembleia, sempre que em alguma razão de elevada crise na gestão e direcção dos destinos da FAB, devidamente justificada e fundamentada, não deixa outra alternativa  que a realização de uma reunião extraordinária".
Os sócios ordinários podem ser representados por duas pessoas, apenas uma exerce o direito de voto.
Para exercer este direito, um dos representantes tem de estar devidamente credenciado pelo presidente de direcção, caso este não esteja presente.