Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Hoje temos campeão

16 de Junho, 2015

Com triunfo de sábado Petro pode beneficiar do factor casa para vencer o Recreativo do Libolo

Fotografia: M.Machangongo

O campeão da 37ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino ( BIC Basket)  é conhecido hoje, quando as formações do  Atlético Petróleos de Luanda e do Recreativo do Libolo se defrontarem a partir das 19h00, no Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva, para a finalíssima, a melhor de sete.

 Igualadas  em três vitórias cada na série, (3-3) petrolíferos da capital e  libolenses disputam esta noite a finalíssima para a decisão do ceptro referente a época desportiva 2014/2015.

 Moralizado com o triunfo do último sábado, em pleno Pavilhão do Dream Space, em Viana, frente ao Recreativo do Libolo, por 97-88, a equipa tricolor que não  contará com os préstimos do seu treinador principal (ver peça à parte), vai aproveitar o “factor casa” para conquistar a edição 37 do BIC Basket.

 À semelhança do que aconteceu no jogo seis, partida disputada no Pavilhão do Dream Space, em Viana, Benjamin Avô, antigo internacional angolano, e Gerson Betel, vão mais uma vez dirigir a equipa, na ausência do comandante principal, Lazare Adingono, técnico que prolongou o seu vínculo laboral com a equipa petrolífera até 2018.

 Sem  grandes estrelas no plantel, ao contrário do seu opositor, os petrolíferos têm pautado pelo jogo colectivo, com os principais protagonistas a serem Roberto Fortes, Leonel Paulo, Hermenegildo Mbunga, Emanuel Quezada e Janson Cain, estes dois últimos contratados na presente época desportiva.

 E para não variar, este quinteto acabou por ser igualmente determinante nesta etapa crucial da prova.
 Entretanto, os campeões nacionais estão determinados em suplantar o adversário, em pleno Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva.
 Norberto Alves, técnico ao serviço do Recreativo do Libolo, trabalhou nas últimas 24 horas a componente psicológica, em função do desaire sofrido no sábado.

 A falta de concentração nos momentos cruciais pode ter contribuído para a derrota dos campeões nacionais, daí que o técnico que persegue o seu segundo título de campeão nacional  alerta sobre a necessidade de se elevar os índices de concentração no desafio desta noite, onde as equipas estão praticamente proibidas de cometerem erros.

 A formação que souber explorar convenientemente os erros do  adversário,  seguramente vai vencer a partida e  arrebatar o troféu  BIC Basket.

 Olímpio Cipriano, Carlos Morais, Eduardo Mingas, Eric Coleman e Valdelício Joaquim vão ser uma vez mais chamados  a assumirem as despesas da partida.

 A  partida é de difícil prognóstico, a julgar pela qualidade de jogo que as duas equipas têm brindado os amantes da “bola ao cesto”.
 As duas equipas têm travado um duelo interessante nos lançamentos à longa distância, e hoje, não deve fugir à regra. Os campeões nacionais estão à procura do bicampeonato.

 Os  adeptos vão acorrer em massa ao Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva para testemunharem a última partida de basquetebol referente à época desportiva 2014/2015.


PONTARIA
Quezada e Carlos Morais
lideram lista de artilheiros


O base dominicano naturalizada norte-americano, Emanuel Quezada, e o internacional angolano, Carlos Morais, extremo base, lideram a lista dos melhores marcadores dos play-offs da final da 37ª edição do BIC Basket, com 128 e 126 pontos respectivamente.

A entrada da sétima partida, Emanuel Quezada é  o melhor artilheiro do Atlético Petróleos de Luanda e dos play-offs, com um média de 21, 3 pontos por desafio, contra 21 do Carlos Moras, MVP (Jogador Mais Valioso) da última edição do Campeonato Africano das Nações, prova disputada em Abidjan.

Quezada  cumpre o primeiro ano no basquetebol nacional, tem sido extremamente decisivo na excelente campanha da equipa petrolífera.
O poste Janson Cain, outro reforço da equipa do Eixo-viário, é o segundo melhor marcador dos petrolíferos da capital, com 107 pontos (17,83), seguido por Leonel Paulo, Roberto Fortes e Hermenegildo Mbunga, com 84, 83 e 64 pontos respectivamente.

Janson Cain está com uma média de 17, 83 pontos, contra 14, 13, 83 e 10,6 de média de Leonel Paulo, Roberto Fortes e Hermenegildo Mbunga.
Entretanto, o poste Eduardo Mingas é outra das unidades que tem estado igualmente em grande destaque, a par do extremo base, Olímpio Cipriano, com 109 e 73 pontos, em seis partidas disputadas.

TRAJECTÓRIA
Percurso das equipas finalistas do BIC Basket


Depois da fase regular e superar na fase de grupos, as formações do Recreativo do Libolo e do Atlético Petróleos de Luanda conseguiram impor-se na fase de qualificação da 37ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino, prova que encerra esta noite com a disputa da finalíssima.

 Se a passagem da equipa tricolor para a final da edição 37 do BIC Basket acabou por ser natural, em virtude de ter defrontado a modesta equipa do Atlético Sport Aviação (ASA), a quem venceu por 3-0, o mesmo já não se pode dizer dos campeões nacionais que deixaram pelo caminha a poderosa equipa do 1º de Agosto.

 Contra todas às expectativas, o representante da vila de Calulo também despachou nas meias-finais a equipa militar, por 3-0, situação que forçou o pedido de demissão do técnico Paulo Macedo.

 Entretanto, as formações do Atlético Petróleos de Luanda e do Recreativo do Libolo acabaram por ser justos finalistas, em função daquilo que produziram nas meias-finais da aludida competição.

 Depois de ter consentido seis derrotas diante dos petrolíferos, a entrada da disputa da final da 37ª edição do BIC Basket, os libolenses conseguiram "equilibrar" a balança.

 Os petrolíferos venceram a primeira partida dos play - offs aos libolenses, por 100-95. Na segunda partida, o grémio de Calulo bateu a equipa tricolor curiosamente, por 100-95. As duas primeiras partidas foram disputadas no Pavilhão Principal da Cidadela.

 No terceiro confronto, disputado no Pavilhão do Dream Space, em Viana, a equipa caseira derrotou o seu opositor, por claros 99-81.
 Em desvantagem (1-2), os pupilos e Lazare Adingono conseguiram uma vitória apertada (90-89), no reduto alheio.

 As duas equipas voltaram a jogar no dia 11 do mês em curso,  os actuais campeões nacionais conseguiram uma vitória tangencial, por 78-77.
 Em desvantagem de (3-2), o Atlético Petróleos de Luanda foi sábado arrancar um importante triunfo, em pleno Pavilhão do Dream Space, por 97-88, igualou a série em (3-3) e em consequência forçou à grande finalíssima.

RANKING
Domínio milita
r

Com 17 títulos conquistados a nível do Campeonato Nacional, a formação do 1º de Agosto lidera o ranking, seguido do arqui-rival, Atlético Petróleos de Luanda, com 11 troféus. O Recreativo do Libolo e o Atlético Sport Aviação (ASA) têm cada dois títulos nas respectivas galerias.

1979 C. Ferroviário de Luanda

1980  Desportivo da Taag

1981  1º de Agosto

1982  Sporting de Luanda

1983  1º de Agosto

1984  Sporting de Luanda

1985  1º de Agosto

1986  1º de Agosto

1987  1º de Agosto

1988 1º de Agosto

1989  Petro de Luanda

1990  Petro de Luanda

1991  1º de Agosto

1992  Petro de Luanda

1993  Petro de Luanda

1994 Petro de Luanda

1995  Petro de Luanda

1996  Atlético Sport Aviação

1997  Atlético Sport Aviação

1998  Petro de Luanda

1999  Petro de Luanda

2000  1º de Agosto

2001 1º de Agosto

2002  1º de Agosto

2003  1º de Agosto

2004  1º de Agosto

2005  1º de Agosto

2006  Petro de Luanda

2007  Petro de Luanda

2008 1º de Agosto

2009  1º de Agosto

2010  1º de Agosto

2011  Petro de Luanda

2012  Recreativo do Libolo

2013  1º de Agosto

2014  Recreativo do Libolo

2015          ?


ESTATÍSTICA
Números da final


Das seis partidas realizadas dos play -offs da final da 37 edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino (BIC Basket), foram marcados mil e oitenta e nove pontos (1089), o que representa uma média de 181,5 pontos por cada desafio.
 Os petrolíferos da capital marcaram quinhentos e quarenta pontos (540), o representa uma média de 90 pontos por partida. Em seis partidas a equipa do Eixo -viário sofreu 549 pontos, obteve uma média de 91,5 pontos.
 Quanto aos actuais campeões nacionais, em seis encontros disputados até aqui, marcaram 549 pontos (91,5),  sofreram 540 (90).
Dia: 02/06/2015
 Petro -Libolo (100-95)
 Dia: 04/06/2015
 Petro -Libolo (95-100)
 Dia: 06/06/2015
 Libolo -Petro (99-81)
 Dia: 09/06/2015
 Libolo -Petro (89-90)
 Dia: 11/06/2015
 Petro -libolo (77-78)
 Dia: 13/06/2015
 Libolo -Petro (88-97)
M.C