Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Homenagem da Federação

20 de Abril, 2015

FAB homenageia Victorino Cunha

Fotografia: João Gomes

A iniciativa da Federação Angolana de Basquetebol (FAB) visou também recordar o laureado publicamente, pela conquista do primeiro título africano, em 1989, numa quadra que lhe é familiar.

Sob fortes e prolongadas salvas de palmas, o presidente da FAB, Paulo Madeira, entregou nas mãos de Victorino Cunha uma lembrança pelos sucessos alcançados no basquetebol angolano. Entre muitos feitos, o destaque vai para o jogo realizado em 1992. Angola humilhou a Espanha, nos Jogos Olímpicos de Barcelona, com uma exibição de luxo. Angolanos venceram por 20 pontos de diferença. O feito ficou marcado na imprensa espanhola como “Angolanita”. Até os dias correntes, qualquer derrota de uma selecção de Espanha leva a imprensa local a defini-la como “Angolanita”.

Sob a orientação de Victorino Cunha, Angola foi a primeira selecção do mundo a defrontar o Dream Team, EUA, formada por atletas da NBA. O jogo ocorreu nos Jogos Olímpicos de Barcelona.

Victorino Cunha conduziu Angola nos seus três primeiros troféus continentais em seniores masculino. Actualmente, o país está na liderança do ranking africano com 11 títulos. O Senegal e Egipto ocupam a segunda e terceira posições com cinco cada.

Depois de se afastar da quadra, hoje Victorino Cunha é consultor do Ministro da Juventude e desportos e instrutor da Fiba-África. Como técnico, orientou o 1º de Agosto e Petro de Luanda e esteve na origem da carreira de vários internacionais angolanos, com particular destaque para Jean Jacques da Conceição, a maior referência do basquetebol nacional, único africano no Hall da Fama da FIBA.