Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Hula busca apoios para os nacionais

24 de Março, 2017

Hula busca apoios para competir nos Campeonatos Nacionais da bola ao cesto

Fotografia: Jose Soares

Diogo Gomes, secretário-geral da Associação Provincial de Basquetebol da Huíla (APBH), confirmou que a província continua a ter grandes dificuldades quanto a participação nos campeonatos nacionais de basquetebol com equipas seniores, em ambas as classes, por falta de apoios.

Argumentou que por ser já um problema antigo que também faz parte do programa de acção gizado para o quadriénio 2017-2020, o órgão reitor da modalidade na província, tudo tem feito para ver uma equipa sénior masculina e outra feminina a participar em provas nacionais.

Para tal, Diogo Gomes, afirmou que a associação tem estado a interagir essencialmente com os clubes que têm estes escalões sobretudo a Heja Sport Clube do Lubango e o Clube Desportivo da Huíla, no sentido de num projecto de  médio e longo prazo, possam ter equipas a participar de provas nacionais.

 “Assim sendo, temos estado a apelar e a sensibilizar não só os clubes, mas também aqueles amantes da modalidade no sentido de continuarmos a reunir os possíveis apoios para que essas equipas estejam no campeonato nacional da primeira divisão de basquetebol de seniores em ambos os sexos”, garantiu.

Explicou que por falta de apoios financeiros, em vários momentos, a associação arrogou-se no dever de levar algumas equipas essencialmente em seniores feminino em campeonatos nacionais decorridos nas províncias do Bié e Benguela, em 2014, respectivamente.

O responsável referiu que a associação nem sempre tem recursos financeiros para desenvolver essa missão e apontou que também não faz parte do seu programa de acção. “A associação praticamente não tem atletas. Quem possui são os clubes”, disse.

Ressaltou que apesar disso, tem interagido com os clubes que têm na sua agremiação estes escalões sobretudo a Heja Sport Clube.

Todavia, defendeu a necessidade de se continuar a envidar esforços com a finalidade de “reunirmos apoios financeiros por parte desses clubes para que a médio e longo prazo possamos ter o escalão sénior masculino e feminino à nível da nossa província a competir nos campeonatos nacionais”, apelou.

Apontou que no ano transacto, a província participou em todas as provas nacionais programadas pela Federação Angolana de Basquetebol (FAB), com excepção nas categorias de séniores masculino e feminino, pelo facto de não estar a movimentar este escalão. Gaudêncio Hamelay, no Lubango