Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Interclube projecta ataque no Rio Seco

Helder Jeremias - 27 de Fevereiro, 2017

Quarta classificada entra na recta final da competição nacional com outras metas na agenda

Fotografia: Paulo Mulaza

O Interclube entra hoje na sua maior potência para as “oficinas” do pavilhão 28 de Fevereiro. A equipa adstrita à Polícia Nacional está determinada em elevar os índices técnicos e fluidez dos sistemas tácticos, tendo em vista a disputa da jornada inaugural da fase de grupos da 41ª edição do Campeonato Nacional de Basquetebol sénior masculino, conhecida por BIC Basket, diante do 1º de Agosto. A partida está agendada para sábado, a partir das 18h00, no Pavilhão Vitorino Cunha.

O Interclube tem sabido fazer jus ao estatuto de um dos emblemas mais expressivos do basquetebol ao praticar um modelo vistoso e assente na observância rigorosa das nuances defensivas e na eficácia na finalização. Contudo, esses argumentos não permitiram a obtenção de um resultado mais dilatado que a quarta posição na fase regular.

A equipa somou sete vitórias e igual número de derrotas, que perfizeram 21 pontos, resultado com que os comandados de Alberto Babo transitaram para o Grupo A.

Tudo indicava que o Interclube tinha pernas para uma safra mais satisfatória na etapa limiar da corrida pelo título nacional. A derrota tangencial diante da Marinha de Guerra (84-82), pontuável para sexta e penúltima jornada da segunda volta da fase regular, foi determinante.

Na mesma ronda, o 1º de Agosto aproveitou a vitória sobre o Petro de Luanda (95-88) para alcançar a terceira posição com 25 pontos, os mesmos que os petrolíferos na segunda posição.

À entrada da sétima e última jornada da segunda volta da fase inicial, Alberto Babo e pupilos souberam fazer o trabalho de casa. No dia 11 do corrente, receberam e bateram, no pavilhão 28 de Fevereiro, o Progresso Sambizanga por expressivos 84-60.

No mesmo dia, o 1º de Agosto viu gorada a sua pretensão de fazer uma mobilidade ascendente na tabela classificativa, mercê da derrota diante do Recreativo do Libolo por 103-94.

Com o total de 1090 pontos marcados e 1003 sofridos, o Interclube pautou-se pela defesa menos vulnerável. As estatísticas atribuem favoritismo ligeiro ao 1º de Agosto no capítulo ofensivo. Os militares marcaram 1279 pontos e sofreram 1050.

Alberto Babo está ciente das dificuldades a enfrentar na partida diante do 1º de Agosto, no seu habitat. É uma missão espinhosa. O técnico português serve-se da vasta experiência para dotar o plantel de atributos que possam contrariar o favoritismo da equipa orientada por Ricard Casas. O 1º de Agosto está engajado na revalidação do título da maior competição doméstica.

\"O 1º de Agosto é uma equipa forte. Todo o mundo sabe disso. Temos feito bons jogos diante deles e espero que, nesse dia, a minha equipa esteja bem quer do ponto de vista técnico quer psicológico para aguentarmos a pressão no pavilhão Vitorino Cunha e sairmos de lá com um resultado satisfatório. Contudo, é necessário que as demais componentes que envolvem uma partida cumpram com o seu papel. Só desta forma, o nosso basquetebol se tornará cada vez melhor\", augurou Alberto Babo.