Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Interclube dificulta favoritos

14 de Fevereiro, 2016

Equipa adstrita à Polícia Nacional pregou um susto aos militares na última sexta-feira

Fotografia: Jornal dos Desportos

Com um plantel completamente rejuvenescido, a formação do Grupo Desportivo Interclube tem estado em bom plano, na XXXVIII edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino, vulgo BIC Basket, competição que ontem fez disputar a segunda jornada da segunda volta da fase regular.

Depois de ter realizado uma temporada paupérrima, isto na época desportiva 2014/2015, Alberto Babo, técnico português ao serviço da equipa adstrita a Polícia Nacional, decidiu revolucionar o seu plantel, apostando em jovens jogadores.

Apesar da sua juventude, a formação do Grupo Desportivo Interclube tem conseguido lutar de igual para igual, com as chamadas equipas grandes.

Aliás, na última sexta-feira, a jogar em pleno Pavilhão Victorino Cunha, diante da forte equipa do 1º de Agosto, os pupilos de Alberto Babo conseguiram pregar um susto ao Clube Central das Forças Armadas Angolanas, que precisou de um prolongamento para levar de vencida a jovem equipa do Grupo Desportivo Interclube, por 97-91, depois de um rigoroso empate a 84 pontos.

Gerson Domingos, campeão africano de sub-16, e Paulo Márcio Barros têm sido as unidades em grande destaque na equipa do Grupo Desportivo Interclube.

Entretanto, diante do Recreativo do Libolo, os comandados de Alberto Babo haviam deixado igualmente boas impressões, apesar de terem perdido por 72-80.

Os polícias conseguiram equilibrar a partida em algumas etapas do jogo, apesar da qualidade do plantel dos libolenses que é de longe superior ao da turma do Grupo Desportivo Interclube.

A equipa adstrita a Polícia Nacional ainda não defrontou o Atlético Petróleos de Luanda. As duas equipas vão medir forças a 19 do corrente, em partida referente a primeira volta da fase regular da XXXVIII edição do BIC Basket.

Já a equipa militar mantém a invencibilidade na edição 38 do BIC Basket, somando agora 24 pontos, fruto de 12 vitórias consecutivas.

Depois de ter experimentado dificuldades para vergar os polícias na última sexta-feira, ontem, os pupilos de Ricard Casas ultrapassaram com alguma facilidade a modesta equipa do Progresso Associação Sambizanga.

FEDERAÇÃO REDUZ
NÚMERO DE ÁRBITROS   

Ao contrário do que tem acontecido, as partidas da XXXVIII edição do BIC Basket vai passar a contar com uma dupla de juízes, ao invés de um trio.

Em comunicado, a direcção do BIC Basket fez saber que a medida prende-se com o facto da maior parte dos árbitros que participaram recentemente de uma acção formativa, não terem feito ainda os exames oficiais.

Entretanto, a direcção da federação vai fazer disputar a II edição do Jogos da Estrelas a 19 de Março próximo.


All-Star
EUA derrota
Resto do Mundo


A diversão chegou à NBA com a All-Star Weekend, que começou na sexta-feira em Toronto com o Jogo dos caloiros, que reúne jogadores com no máximo dois anos de liga, divididos em Equipa do Estados Unidos e Equipa do Mundo, e que foi vencido pelo primeiro, por 157-154, com Zach LaVine, do Minnesota Timberwolves, como MVP.

LaVine mostrou as suas boas qualidades de "showman" para conseguir o título de MVP da partida ao anotar 30 pontos, com direito a várias enterradas, e sete ressaltos.

O duelo entre as jovens promessas da NBA foi uma grande exibição de jogadas de efeito no ataque, já que nenhuma das duas equipas se preocupou em defender.

Junto a LaVine, que ficou em quadra por 23 minutos, outros sete jogadores dos dez que formaram a equipa dos Estados Unidos tiveram números de dois dígitos, entre eles os outros quatro titulares.

O base Jordan Clarkson, do Los Angeles Lakers, foi o segundo cestinha da Equipa dos EUA com 25 pontos, seguido pelo extremo base Devin Booker, do Phoenix Suns, que forneceu 23 pontos, enquanto outro jogador dos Lakers, D'Angelo Russell, anotou 22 pontos.

O poste Karl-Anthony Towns, número 1 do Draft 2015 e companheiro de LaVine nos Timberwolves, chegou aos 18 pontos, sete ressaltos e quatro assistências.

A equipa dos Estados Unidos obteve 56% (65 de 116) de acerto nos arremessos de quadra, 41% (19 de 46) nas bolas de três, e 89% (8 de 9) nos lances livres, comparados com os 60% (67 de 111), 39% (15 de 38) e 62% (5 de 8), respectivamente, da Equipa do Mundo, que dominou o jogo na área pintada com 51 ressaltos contra 34 dos locais.

A Equipa do Mundo teve como cestinhas os novatos Emmanuel Mudiay, base congolês do Denver Nuggets, e Kristaps Porzingis, poste do New York Knicks, que anotaram 30 pontos cada.

Quem também se destacou a Equipa do Mundo foi Andrew Wiggins, eleito caloiro do ano na última temporada. O base canadense do Minnesota Timberwolves, que foi muito festejado pelos adeptos do seu país, anotou 29 pontos, enquanto Mario Hezonja, extremo base croata do Orlando Magic, marcou 19 pontos.

O base brasileiro Raulzinho Neto, que faz a sua primeira temporada na liga defendendo o Utah Jazz, se tornou o segundo representante do Brasil a participar do evento, repetindo o feito de Nenê, seleccionado em 2003 e 2004.

O duelo foi disputado no Air Canada Centre, casa do Toronto Raptors, para um público de 18.298 espectadores. Esta é a primeira vez em que a All-Star Weekend da NBA é realizada fora de território dos Estados Unidos. A 65ª edição do All-Star Game acontece hoje, domingo.