Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Interclube suplanta Radi da RDC

Melo Clemente - 05 de Dezembro, 2015

Pupilas de Necas voltaram a passear a sua classe e alcançaram o apuramento as meias-finais da Taça dos Clubes Campeões Africanos

Fotografia: José Cola

A formação do Grupo Desportivo Inteclube bateu ontem, no Pavilhão Multiusos do Kilamba, a similar da Radi da República Democrática do Congo, por 74-40, em partida referente aos quartos-de-final da XXI edição da Taça dos Clube Campeões Africanos da "bola ao cesto", alcançando deste modo, o passe de acesso às meias-finais da referida competição que se jogo hoje.

Na qualidade de actual campeã em título, as pupilas de Manuel Sousa "Necas" entraram determinadas na partida, ao contrário da sua opositora, que se mostravam algo apática nos seus movimentos, quer defensivos, quer ofensivos.

Lideradas pela Italee Lucas, norte-americana naturalizada angolana, e Sequoia Holmes, igualmente norte-americana, o Interclube assumiu o comando das operações, anulando por completo as acções ofensivas das congolesas, que sentiram imensas dificuldades para explanarem o seu basquetebol, fundamentalmente, no quarto inicial.

Com apoio da sua massa associativa, a equipa adstrita a Polícia Nacional passou a fustigar o último reduto da formação congolesa, que não encontrava soluções para travar as acções ofensivas das angolanas, que estão fortemente engajadas na conquista do quinto título africano.

Dada a ineficácia, quer do jogo interior, quer do jogo exterior, das congolesas, as actuais campeãs africanas passaram a exercer um domínio absoluto, para o gáudio dos adeptos do Grupo Desportivo Interclube.

Apesar de ter perdido a base Italle Lucas, que deixou o Pavilhão Multiusos do Kilamba à entrada do terceiro período, por lesão lesão, as polícias mantiveram o comando das operações, ante um Radi que teve que render-se a superioridade da sua adversária.

Com a ausência de Italle Lucas, as acções ofensivas passaram a ser lideradas pelas internacionais  angolanas, Catarina Camufal e Rosemira Daniel.

No derradeiro quarto, a formação do Radi da República Democrática do Congo tiveram que se render as evidências das polícias que passaram a dominar, quer o jogo interior, quer o jogo exterior. Quando restavam dois minutos para o termo da partida, as angolanas venciam por uma margem confortável de 34 pontos (67-33).

Com a vitória assegurada, a formação do Grupo Desportivo Interclube limitou-se a gerir o resultado até ao apito final, que confirmou a vitória das polícias por 74-40.

Rosemira Daniel, com 14 pontos, foi a cestinha da partida, seguida pela norte americana Sequoia Holmes, com 13 pontos. Na equipa do Radi da RDC, Mubalo Kanyibo, esteve em grande destaque, com 13 pontos marcados

Nos lançamentos a longa distância houve uma igualdade, com 33 por cento por cada agremiação. Nos lançamentos de dois pontos o Interclubel superiorizou-se com 81 por cento, contra 31 da sua opositora. A equipa da Polícia dominou ainda nos lançamentos de livres, com 57 por cento, contra 31 por cento das congolesas.

O trio de arbitragem com um ou outro erro, não teve influência no resultado final.

Com esta vitória, a formação do Interclube defronta hoje a partir das 18h00, o Ferroviário de Maputo, para as meias-finais, ao passo que a equipa militar vai medir forças com First Bank da Nigéria.


QUARTOS DE FINAL
Ferroviário confirma favoritismo 


A equipa do Ferroviário de Maputo confirmou o seu favoritismo e apurou-se para as meias-finais da XXI edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos da "bola ao cesto", ao derrotar ontem, no Pavilhão Multiusos do Kilamba, a similar do Dolphins da Nigéria, por 74-79, na primeira partida dos quartos-de-final da referida competição. Ao cabo dos primeiros 20 minutos, as moçambicanas perdiam já por uma margem de quatro pontos (37-41).

A formação do Dolphins da Nigéria entrou melhor na partida, ao contrário da sua adversária, que se mostrou bastante nervosa, principalmente, nos primeiros seis minutos. As nigerianas venciam no primeiro quarto, por 22-16.

Numa partida bastante calculista, os últimos dois períodos foram jogados sob o signo de equilíbrio. Ainda assim, o Ferroviário de Maputo conseguiu sobrepor-se em algumas etapas no terceiro período, tendo forçado um rigoroso empate a 59 pontos.

No quarto derradeiro, os moçambicanas acabaram por ser mais felizes, ao marcarem 20 pontos, contra 15 do Dolphins da Nigéria, perfazendo 79-74, a favor do Ferroviário de Maputo. Nene Okpe, do Dolphins da Nigéria, com 28 pontos, foi a cestinha da partida, seguida pela sua companheira, Grace Okonkwo, com 17 pontos.

No Ferroviário de Maputo,  Odélia Mafanela, com 20 pontos, esteve em destaque,  seguida pelas suas companheiras de equipa, Awele Madu e Ana Suzana Jaime, com 14 e 13 pontos respectivamente. Ainda ontem, para os quartos-de-final, o First Bank da Nigéria experimentou algumas dificuldades para vergar a equipa do INJS dos Camarões, por 59-43.

Já para as classificativas do nono ao décimo segundo lugares, o Berco Satrs do Burundi venceu o KCCA do Uganda, por 62-56, ao passo que o Grupo Desportivo O Maculusso sucumbiu diante do USIU do Quénia, por 48-63.

Hoje, para as classificativas do nono ao décimo lugares, o Berco Satrs defronta o USIU do Quénia, ao passo que KCCA do Uganda vai medir forças com a formação do Maculusso, para  classificativas do décimo primeiro ao décimo segundo lugares. 

Entretanto, as partidas para as classificativas do quinto ao oitavo lugares estão igualmente marcadas para hoje.                                                 M.C


FICHA TÉCNICA
Pavilhão do Kilamba

 
Comissário: Aníbal Manave

Arbitragem: Muchenu Annia, Themese Buiswa e Adekanmbi Adesola
 Interclube: Catarina Camufal (5  ), Italee Lucas ( 7 ), Mareciana Fernandes  ( 3 ), Rosemira Daniel (  14), Sequoia Holmes (13   ),  Angela Cardoso (  3), Nadir Manuel (6), Felizarda Jorge ( 8), Angelina Golome ( 6), Ngiendula Felipe ( 4  ), Elsa Eduardo ( 3 ), Louise Breanna ( 2).
 Treinador: Manuel Sousa "Necas"

 Radi da RDC:
Ilunga Masengo ( 0), Lukokesha Ukete ( 0), Nguz Mawano (  8), Mukunday Keyi ( 4 ), Ntumba Makapala ( 0 ), Kalombo Kapinga (  5), Nyota Muganza (5), Mukunday Keyi ( 0 ), Bamati Felekeni ( 0), Mubalo Kanybo (13),  Miwo Mameka ( 3 ), Matokio Ngobeleza ( 2 ).
Treinador: Manix Mandola Maningo Marcha do marcador: 17-9, 38-23, 55-31, 74-40