Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Interclube trava Petro no duelo da ronda 6

Juscelino da Silva - 15 de Outubro, 2018

Os pupilos de Alberto de Carvalho \

Fotografia: Edies Novembro

A derrota do Petro de Luanda, no sábado, diante do Interclube por 70-82, em partida realizada no pavilhão dos Bombeiros, casa dos polícias, foi o maior destaque do encerramento da sexta jornada do campeonato nacional de basquetebol em seniores masculino, também conhecido por Unitel Basket. Com a vitória, os polícias destronam os petrolíferos do topo da classificação.
Os pupilos de Alberto de Carvalho \"Ginguba\" começaram desde muito cedo a desenhar o triunfo da turma da polícia, sobre o olhar atento do treinador principal dos petrolíferos, Lazare Adingono. Ainda na primeira parte, os polícias abriram uma vantagem de mais de 25 pontos.
Nem os 15 pontos do extremo José António foram suficientes, para evitar a primeira derrota do Petro de Luanda no Unitel Basket 2018-2019. Com o desaire, os rapazes do Rocha Pinto interromperam a sequência de vitórias dos meninos de Lazare Adingono e relegaram-nos para a segunda posição com nove pontos. O Interclube assume a liderança com 10 pontos.
O 1º de Agosto visitou e derrotou o FC Vila Clotilde por 69-99 no pavilhão dos Bombeiros. O ASA recebeu e venceu a Academia Helmarc por 75-70 em partida equilibrada. Antes, os aviadores visitaram e venceram a Universidade Lusíada por 77-70. O trio de arbitragem chefiado por Mbunga Pedro foi bastante contestado pelas duas equipas.
O FC Vila Clotilde venceu a Academia Helmarc por 69-66 e o Interclube recebeu e derrotou o Desportivo Kwanza por 94-55.
Na antecipação da oitava jornada, o Petro de Luanda defronta amanhã, às 16h00, o FC Vila Clotilde, no anexo número dois da Cidadela Desportiva.


ALBERTO DE CARVALHO “GINGUNBA”      
\"Ninguém me pediu títulos\"
O treinador principal da equipa sénior masculina de basquetebol do Interclube, Alberto de Carvalho \"Ginguba\", valorizou a vitória sobre o Petro de Luanda por 82-70, em partida a contar para a sexta jornada do Unitel Basket 2018-2019. A elevação das performances dos atletas e a sincronização dos sectores estão na base do resultado final. O técnico português desvalorizou as derrotas diante da Universidade Lusíada (74-75) e da Marinha de Guerra (70-75).
Em declarações ao Jornal dos Desportos, Alberto de Carvalho \"Ginguba\" justifica que a inserção de atletas da nova geração no grupo de trabalho está na base dos desaires anteriores à vitória sobre o Petro de Luanda.
\"Temos um plantel muito jovem e motivado para trabalhar; está com vontade de lutar e encontrar o caminho do sucesso. Reconhecemos que estamos longe de ter à disposição a equipa ideal\", disse.
O antigo seleccionador do \"cinco nacional\" revelou que a direcção de Alves Simões não lhe pediu títulos na presente época, mas \"sim um campeonato tranquilo e razoável\".
\"Quando vim para o Interclube, não me foi pedido títulos, mas trabalho árduo para dignificar as cores do clube. Estou a fazer o meu trabalho, o de formar um grupo forte para realizar um bom campeonato\", frisou.
Quanto às derrotas, Ginguba sustentou que \"ninguém vai ficar impune ao desaire\".
\"Até o campeão nacional em título já perdeu. Não estou preocupado com isso. Temos uma equipa muito jovem e acreditamos em dias melhores. Estamos a preparar o futuro\", fundamentou.
A crença por melhores dias é sustentada pela presença de outros atletas. O Interclube joga apenas com 10 atletas inscritos.
\"Temos 10 jogadores inscritos e faltam mais seis, em obediência ao regulamento. O nosso plantel está aberto. Temos alguns jogadores em recuperação das mazelas físicas e outros juniores que vão ascender ao escalão sénior\", disse.
Carlos Alberto \"Ginguba\" desconhece a vinda de jogadores estrangeiros. A direcção de Alves Simões e a equipa técnica estudam as possibilidades de contratar ou não os forasteiros.
\"A vinda de atletas estrangeiros depende da análise em curso da equipa técnica e da direcção do clube. Até o momento, não temos definidos os perfis de atletas estrangeiros a contratar para a nossa equipa. Não posso dizer, se vamos continuar ou não com Henry Uhegwe e Kambuy Pichou\", frisou.
O Jornal dos Desportos apurou de outras fontes próximas ao clube que a equipa da Polícia Nacional não pretende juntar ao grupo atletas de outras nacionalidades.
O treinador angolano agradece o apoio da direcção do Interclube à equipa sénior masculina de basquetebol.
\"Temos garantias e as condições para realizar o nosso trabalho. Sabemos que temos muito trabalho pela frente. Pedimos aos adeptos do Interclube que estejam descansados. A nossa equipa vai melhorar. Estamos a observar alguns atletas para reforçarem o grupo\", apelou.
Trabalham às ordens de Alberto de Carvalho \"Ginguba\" os atletas Vladimir Pontes, Gerson Domingos, Jonatão Jungo, Valter Tadeu, Alexandre Jungo, Miguel Kiala, Helmer Félix e Egédio Ventura e outros. 
Juscelino da Silva