Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Jogo grande

Melo Clemente - 18 de Abril, 2015

Amantes da modalidade acompanham a final da Taça de Angola

Fotografia: Jornal dos Desportos

As formações do 1º de Agosto e Libolo voltam a medir forças hoje a partir das 19h00, no Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva, para decisão da final da Taça de Angola em basquetebol seniores masculino. A equipa militar exibe no seu currículo, nada mais, nada menos, do que 13 troféus da aludida competição, luta para a 14ª taça, ao passo que o seu opositor, “novato” nas lides da “bola ao cesto” a nível nacional, procura o seu terceiro título, depois de conquistar as edições de 2010 e 2011.

Responsáveis pelo afastamento dos petrolíferos da capital, detentores do troféu, nas meias-finais da referida competição, com duas soberbas vitórias (99-71 e 106-93), os pupilos de Paulo Macedo têm o moral em alta, apesar de perderem o último confronto com o Recreativo do Libolo, isto para o Grupo A da 37ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino, agora designado BIC Basket.

Com um percurso invejável na presente época desportiva, onde em 23 jogos realizados, somou 21 vitórias, contra apenas dois desaires, a equipa rubro e negra  apresenta-se com um ligeiro favoritismo no desafio desta noite.

Aliás, a partida desta noite, pode  servir de acerto de contas, dado que os militares perderam na última semana frente aos libolenses por 92-97, para a penúltima jornada do Grupo A do BIC Basket.

O experiente base Armando Costa, liberado do castigo federativo, pode ser a principal novidade no “cinco” inicial do técnico Paulo Macedo, que já manifestou publicamente o desejo de vencer o primeiro título da época desportiva 2014/2015.

O internacional angolano, um dos eleitos do técnico espanhol Moncho López para o Campeonato Africano das Nações, prova a decorrer de 19 a 30 de Agosto do ano em curso, na Tunísia, tinha sido expulso no desafio da primeira mão das meias-finais, frente ao Atlético Petróleos de Luanda, por ter reclamado de uma decisão do árbitro Francisco Tando.

Para além do base Armando Costa, Paulo Macedo tem ainda Hermenegildo Santos e Francisco Sousa, que vão auxiliar o tetra campeão africano na condução do jogo ofensivo do Clube Central das Forças Armadas Angolanas, que continua sem contar com os préstimos do extremo base Cedrick Ison, norte-americano de nacionalidade.Depois de ter sido operado nos Estados Unidos da América ao tornozelo esquerdo, Cedrick Ison continua a fazer trabalhos de recuperação.

Corrigidos os erros que ditaram a derrota militar frente ao Libolo, na última semana, Paulo Macedo vai colocar uma equipa que seja capaz de neutralizar as acções ofensivas do  opositor. Joaquim Gomes “Kikas”, Riggie Moore, Edimir Lucas, Mohamed Cissé Malick e Felizardo Ambrósio “Miller” vão ter a responsabilidade de comandar, quer o jogo ofensivo, quer o jogo defensivo.

Entretanto, o base Milton Barros pode desfalcar a formação do Recreativo do Libolo, devido a uma lesão. O internacional angolano deve seguir nos próximos dias para Lisboa, onde vai ser submetido a uma avaliação médica.

A integração de Carlos Morais e Olímpio Cipriano, ambos internacionais angolanos, fortaleceu os libolenses que conseguiram sacudir a crise de resultados que assolou o grupo durante a fase regular do BIC Basket.

Apesar de ter vencido o 1º de Agosto na última semana, Norberto Alves, português  ao serviço do grémio de Calulo, mostrou-se  cauteloso na abordagem do desafio desta noite.

“Penso que será mais um jogo difícil, a semelhança do que aconteceu na última semana. Estamos preparados para criar dificuldades ao nosso adversário”, alertou Norberto Alves.

 Valdelício Joaquim e Eduardo Mingas, ambos internacionais angolanos, vão seguramente liderar o jogo interior do Libolo.

ARBITRAGEM
FAB elege trio internacional


Carlos Júlio, Fernando Pacheco “Baganha” e David Manuel, todos de categoria internacional, foram o juízes escolhidos pelo Conselho de Arbitragem da Federação Angolana de basquetebol, para apitar a final da Taça de Angola em basquetebol sénior masculino que envolve as equipas do 1º de Agosto e Recreativo do Libolo, partida marcada para hoje às 19h00, no Pavilhão principal da Cidadela Desportiva.

Dado a responsabilidade da partida, o conselho decidiu indicar três conceituados árbitros internacionais, com particular realce para Carlos Júlio e Fernando Pacheco “Baganha”, este último a cumprir o seu último ano de apito.

Por seu lado, David Manuel é um dos promissores árbitros que tem dado cartas particularmente no Campeonato Nacional sénior masculino (BIC Basket), a par de Francisco Tando e António Bernardo.

Tony Sofrimento, secretário-geral da Federação Angolana de Basquetebol e director de Marketing e Relações Internacionais do órgão reitor da modalidade, foi indicado como comissário ao jogo.                    
M.C

Ingressos* venda
Majoco coloca quatro mil bilhetes


Majoco, empresa de direito angolano, vai colocar hoje quatro mil bilhetes para a final da Taça de Angola de basquetebol em seniores masculino, de acordo com Juscelino Silva director geral da referida empresa.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, o responsável da empresa Majoco, Juscelino Silva, confirmou que os ingressos começaram a ser comercializados hoje, a partir das 10h00, nas bilheteiras do Complexo da Cidadela Desportiva, ao preço único de mil kwanzas.

"Os bilhetes estão à disposição dos amantes do basquetebol a partir das 10h00 de amanhã (hoje) ao preço único de mil kwanzas", revelou Juscelino Silva.
Os camarotes e a tributa vip estão reservados para os convidados da direcção da Federação Angolana de Basquetebol (FAB),
Os portões vão ser  abertos a partir das 17h00, ou seja, duas horas antes do início da partida.    


RANKING
Militares e petrolíferos dominam pódio


O 1º de Agosto e o Atlético Petróleos de Luanda, dois dos melhores emblemas do país a nível da “bola ao cesto”, lideram o pódio da Taça de Angola de basquetebol em seniores masculino.

O Clube Central das Forças Armadas Angolanas conta no seu palmarés com treze troféus conquistado da Taça de Angola, ao passo que o seu arqui-rival, Atlético Petróleos de Luanda conta com 12 taças arrebatadas. As duas agremiações acumulam ,nada mais, nada menos, do que 25 troféus, o que atesta perfeitamente o poderio desta duas colectividades.

Atlético Sport Aviação (ASA) e Recreativo do Libolo somam cada dois troféus. A formação aviadora conquistou as edições de 1993 e 1999. Por seu lado, os libolenses que apareceram na arena do basquetebol nacional em 2008 venceram as edições de 2010 e 2011.

A extinta equipa do Dínamo conquistou a Taça de Angola em 1989, interrompeu na altura uma sequência de quatro vitórias consecutivas da equipa rubro e negra.                  
M.C