Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Jovens em busca de oportunidades

Melo Clemente , em Nova Orleans. - 17 de Fevereiro, 2017

Sílvio Sousa fez parte do cinco ideal do Campeonato Africano das Nações de 2016

Fotografia: José Soares

Sessenta e sete jovens, em ambas as classes, em representação de 32 países, começam a partir de hoje, sexta-feira, a partir das 9h00 (16h00 em Angola), no Arena de Orleans, Estados Unidos da América, a participar da terceira edição do Acampamento Global de Basquetebol sem Fronteiras, cujo ponto alto acontece domingo, com a realização do All Star Game, ou seja, o Jogo das Estrelas.

Ontem, escalaram a bonita cidade de Nova Orleans, uma das cidades mais populosas do Estado de Luisiana, as últimas delegações estrangeiras, com realce para os representantes do continente africano.

O evento, uma organização da NBA em parceria com a Federação Internacional de Basquetebol (Fiba-Mundo), tem como patrocinador oficial a Nike, uma das marcas desportivas mais prestigiadas do mundo.

Jogadores e treinadores da NBA e da Fiba, incluindo Cheick Diallo (New Orleans Pelicans), do Mali, Wayne Ellington (Miame Heat), norte-americano, Justin Holiday (New York Knicks), americano, Meyers Leonard (Portland Trail Blazers), americano, Thon Maker (Milwaukee Bucks), do Sul do Sudão, entre outros, vão treinar os melhores campistas de África, Américas, Ásia e Europa respectivamente.

A NBA e a Fiba-Mundo organizaram a primeira edição do Acampamento Global da BWB no All-Star da NBA em 2015, em Nova York, começando uma tradição anual do All-Star.

O projecto global e programa de desenvolvimento comunitário da BWB, NBA e da Fiba atingiu 2.690 participantes de 133 países e territórios desde 2001, com 43 campistas recrutados para a NBA.Entretanto, vinte e três ex-campistas da BWB estavam na lista para a noite de abertura da temporada 2016/2017, incluindo Dragan Bender, croata dos Phoenix Suns, Maker e Jamal Murray, canadiano dos Denver Nuggets.

Jogadores e treinadores vão treinar os campistas através de uma variedade de actividades dentro e fora de campo, incluindo, a eficiência do movimento, desenvolvimento de habilidades posicionais, lançamentos e competições de habilidades, jogos de cinco contra cinco, para além de seminários diários com foco em saúde, liderança e comunicação.

A organizado ao fim de três dias de actividade, vai eleger o MVP, nas duas classes, do Acampamento Global de Basquetebol sem Fronteiras.

ANGOLA E MALI
ESTÃO EM PESO

Mali e Angola são os países do continente berço da humanidade (África) que forneceram o maior número de atletas, na terceira edição do Acampamento Global de Basquetebol sem Fronteiras, com quatro e três jogadores respectivamente.

Angola, que pela terceira vez consecutiva, participa de uma actividade do género, far-se-á representar com Glofate Buiamba, do ASA, extremo de  um metro e 98 centímetros de altura, 80kg, 17 anos de idade, Sílvio Sousa, extremo-poste, 18 anos de idade, dois metros e três centímetros de altura, campeão africano de sub-16 e sub-18 respectivamente, ao passo que no sector feminino, Geovana Dongua, do 1º de Agosto, que actua na posição um (base),  um metro e sessenta e quatro centímetros de altura, 17 anos de idade, vai representar as cores da bandeira do país.

Sílvio Sousa, que faz parte da Selecção que disputou o torneio de apuramento aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em Belgrado, Sérvia, milita actualmente no IMG Academy dos Estados Unidos da América.

Entretanto, Glofate Buimba e Geovana Dongua beneficiaram de bolsas de estudos, em face da boa prestação que tiveram nos Jogos Sem Fronteiras, realizados em Luanda, mas concretamente no Pavilhão Arena do Kilamba, em 2016, sendo que a ida para os Estados Unidos da América deverá acontecer nos próximos tempos.

Já o Mali far-se-á representar com três atletas no sector masculino e uma feminina, nomeadamente, Abdoul Karim Coulibaly, Blaise Keita, Moulaye Mamadou Sissoko e Aissatou Coulibaly.


Jogos das Estrelas
Kevin Love desfalca equipa do Leste


O extremo-poste, Kevin Love, um dos esteios máximos da equipa do Cleveland Cavaliers, actual campeã da Liga Norte Americana de Basquetebol (NBA), vai desfalcar por lesão a equipa do Leste para o All Star Game, ou seja, o Jogo das Estrelas da NBA, partida agendada para domingo, dia 19 do mês em curso, no Arena do Orleans, em  Nova Orleans, cidade do Estado de Luisiana.

De 28 anos de idade, dois metros e dez centímetros de altura, o extremo-poste do Cleveland Cavaliers, equipa que está fortemente engajada na reconquista do título da NBA, vai passar nos próximos dias por uma artroscopia no joelho, de acordo com o site da NBA, que no entanto, ainda não avançou o nome do possível substituto.

Entretanto, o Jornal dos Desportos apurou junto da organização que Carmelo Anthony, do New York Knicks, poderá ocupar a vaga deixada por Kevin Love.

De contrariedades no Jogo das Estrelas não é tudo. O poste do Philadelphia 76 e principal candidato ao prémio de calouro do ano, o camaronês, Joel Embiid, vai falhar igualmente a sexagésima sexta edição do Jogo das Estrelas, com palco em Nova Orleans.

O atleta está a recuperar de uma lesão no joelho e não joga desde o dia 27 de Janeiro do ano em curso. O camaronês iria jogar no duelo das futuras estrelas hoje, sexta-feira, e amanhã, sábado , devia participar no jogo das habilidades.

Alex Abrines e Nikolas Jokic, respectivamente, vão substituir o camaronês, Joel Embiid nos eventos que começam a ser disputamos a partir de hoje na cidade de Nova Orleans, nos Estados Unidos da América.

Eis os atletas convocados para o Jogo das Estrelas:
Conferência Leste - Giannis Antetokounmpo (Mi), Jimmy Butler ( Chicago Bulls), LeBron James (Cleveland Cavaliers ), DeMar DeRizam (Toronto), Kyrie Irving ( Cleveland Cavaliers ), Paul George ( Indiana), Kevin Love (Cleveland Cavaliers), Kyle Lowry (Toronto), Paul Millsap (Atlanta), Isaiah Thomas (Boston Celtics), Kemba Walker (Charllote), e John Wall ( Whashington Wizzard), treinador: Brad Stevens, dos Bolton Celtics.
Conferência Oeste: - Anthony Davis, New Orleans, Kevin Durant, Stephen Curry, Draymond Green, Klay Thompson, todos do Golden State Warrions, Russell Westbrook ( City Thunder), DeAndre Jordan (Los Angeles Clippers), Gordon Hayward (Uta Jazz), Marc Gasol ( Memphis), DeMarcus Cousins ( Sacramento), James Harden (Houston), e Kawhi Leonard (Spurs), treinador: Steve Kerr (Golden State Warrions).


Histórico
Leste domina


Das 65 cinco edições já disputadas do Jogo das Estrelas, a Conferência Leste lidera o ranking, com 37 vitórias, contra 28 triunfos  do Oeste. A primeira edição foi realizada em 1951, na cidade de Boston, e saiu vitoriosa o Leste sobre a equipa do Oeste, por 111-94.

Um ano depois,  em 1952, o Leste voltou a triunfar por 108-91, partida disputa na cidade de Boston.

A formação do Oeste redimiu-se dos dois anteriores desaires e venceu em 1953, por 79-75. A Conferência Leste voltaria a conquistar as edições de 1954 e 1955, por 98-93 e 100-91 respectivamente. Em 1956, a Conferência Oeste voltava a dar o ar da sua graça, conseguindo uma vitória, por 108-94.

Para não variar, o Leste venceu as edições de 1957 e 1958, por 109-97 e 130-118 respectivamente. Em 1959, a formação do Oeste chamou a si a vitória, por 124-108, partida disputada em Detroit. A equipa do Leste arrebatou a edição do Jogo da Estrelas de 1960, obtendo uma vitória sobre o Oeste, por 125-115.

O Oeste venceu as edições de 1961 e 1962, por 153-131 e 150-130 respectivamente. Numa clara desforra, a formação do Leste chamou igualmente por quatro ocasiões consecutivas as vitórias, por 115-108, 111-107, 124-123 e 137-94 respectivamente, em 1963, 1964, 1965 e 1966. Em 1967, o Oeste venceu o Leste, por 135-120.

De 1968 a 1970, a equipa do Leste fez o tri, obtendo triunfos por 144-124, 123-112 e 142-135. Posteriormente, seguiu-se o bi da formação do Oeste, por 108-107 e 112-110, isto em 1971 e 1972.

Em 1973, o Leste triunfou por 104-84, ao passo que o Oeste venceu em 1974, por 134-123. O Leste voltou a fazer bis em 1975 e 1976, com vitórias por 108-102 e 123-109. Em 1977, a vitória coube ao Oeste, por 125-124. A equipa do Leste conquistou a vitória em 1978, por 133-125 e 1979, o triunfo sorriu para o Oeste, por 134-129.

O Leste conseguiu vinco vitórias consecutivas de 1980 a 1984. 144-136, 123-120, 120-118, 132-123, 154-145. Em 1985, o Oeste venceu por 140-129. 1986 o troféu fico com o Leste, que venceu por 139-132, ao passo que em 1987 o Oeste venceu por 154-149. O Leste venceu em 1988, por 138-133, sendo que em 1989 o Oeste triunfou por 143-134.

Em 1990, o Leste venceu por expressivos 130-113 e bisou em 1991, por 116-114. Posteriormente, seguiram-se igualmente duas vitórias do Oeste, por 153-113 e 135-132, isto 1992 e 1993.

Sob comando do lendário Scottie Pippen, o Leste vencia o Oeste, por 127-118, isto em 1994. Em 1995, o Oeste venceu por 139-112, em 1996, o Leste triunfou, por 129-118 e voltou a vencer em 1997, por 132-120. Em 1998 o Leste venceu, por 135-114, ao passo que a edição 1999 foi cancelada.De 2000 a 2016 o domínio pertenceu a Conferência Oeste, com onze vitórias, contra seis do Leste. Oeste (137-126), (135-120), (155-145), (136-132), (153-132), ( 146-119), (148-143), (152-149), (143-138), (163-158), (196-173); Leste (111-110), (125-115), (122-120), (134-128), (141-139).
M.C