Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Libolo alarga vantagem sobre o Petro

24 de Maio, 2017

As duas equipas voltam a jogar amanhã no Pavilhão Principal da Cidadela

Fotografia: José Soares | Edições Novembro

A formação do Recreativo do Libolo encurtou o caminha para a consagração, ao derrotar ontem, em pleno Pavilhão Principal da Cidadela, a similar do Atlético Petróleos de Luanda, por 106-103, na terceira partida do play-off da final da 39ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, vulgo BIC Basket, a melhor de sete.

Com este triunfo, os libolenses estão a uma Vitória da Conquista do título da 39ª edição do BIC Basket, ao passo que os tricolores são obrigados a vencer os próximos quatro jogos se quiserem chamar a si a conquista do ceptro.

Sem Olímpio Cipriano e Eduardo Mingas no cinco inicial, isto do lado Recreativo do Libolo, e Leonel Paulo, por banda da equipa petrolífera, as duas agremiações entraram determinadas em proporcionar um bom espetáculo da \"bola ao cesto\", à semelhança do que aconteceu nas duas primeiras partidas.

A formação forasteira foi a primeira a \"violar\" a cesta contrário, tendo a equipa tricolor reagido de imediata igualando placar 2 pontos.

Aliás, no primeiro quarto registaram-se quatro igualdades (2-2, 6-6, 11-11 e 18-18). Os petrolíferos terminaram em vantagem nesta etapa (21-20).

A jogar em casa e com apoio do seu público, os petrolíferos da capital mostraram maior consistência defensiva, aliada a um ataque eficiente, e quando restavam três minutos para o intervalo maior a vantagem era já de 14 pontos (46-33).

Nesta etapa a equipa visitada era mais assertiva nos lançamentos à longa distância, com Pedro Bastos, Joaquim Pedro, Reggie Moore e Gerson Gonçalves \"Lukeny\" a serem os principais protagonistas.

No Libolo, o internacional angolano, Olímpico Cipriano era o mais inconformado, tendo protagonizado mais um lançamento à longa distância nos segundos finais do segundo quarto.

Os petrolíferos da capital conseguiram um parcial de 32-23, o que perfez 53-43, ao cabo dos primeiros 24 minutos.

Durante os primeiro 24 minutos, o grémio do Cuanza Sul já tinha perdido 14 bolas, contra oito da equipa do Eixo-viário.

A perder por dez pontos de diferença, a entrada do terceiro período, os libolenses precisaram apenas de quatro minutos e 43 segundos para reduzirem a vantagem petrolífera, para apenas dois pontos 59-57.

Com o jovem Pedro Bastos a liderar as ações ofensivas, a turma tricolor conseguiu novamente dilatar a marcha do marcador para onze pontos (81-70). Neste quarto, equilíbrio foi a tónica dominante, tendo o Petro vencido no parcial, por 28-27.

A formação do Libolo apareceu de forma demolidora, ao anotar 36 pontos, contra 22 do seu opositor, que soma a nona derrota na época desportiva 2016/2017, frente ao grémio da vila de Calulo.

Olimpio Cipriano que esteve algo \"escondido\" nas duas primeiras partidas, abriu o livro ontem, proporcionando uma exibição de luxo, terminando com 26 pontos, em 31 minutos e é quatro segundos.

A nível dos lançamentos exteriores houve uma igualdade a 50 por cento, ao passo que nos dois pontos, os forasteiros foram superiores, com 59 por cento, contra 52 por cento do Petro.

Já nível dos ressaltos, o Libolo conseguiu 30, contra 21 da equipa petrolífera. Nos lançamentos livres houve certo equilíbrio, com 55 por cento para a equipa visitante e 52 por cento para os petrolíferos. Pedro Bastos, com 34 pontos, foi o cestinha da partida.

O trio de arbitragem constituído por António Bernardo, Clésio Francisco Paulo Luvuati, com um ou outro erro, não teve influência no resultado final.


FICHA TÉCNICA

Pavilhão: Cidadela
Comissário: Domingos Simão
Arbitragem: António Bernardo, Clésio Francisco e Paulo Luvuati

Petro: Childe Dundão (0  ), Pedro Bastos (34  ), Erickson Silva ( 3), Zola Paulo ( 0 ), Jossue Ebondo ( 0 ), Teotónio Dó ( 0 ), Leonel Paulo ( 11), Domingos Bonifácio ( 4 ), Hermenegildo Mbunga ( 6 ), Joaquim Pedro ( 6), Gerson Gonçalves \"Lukeny\" (16), Reggie Moore ( 23 ).
Treinador: Lazare Adingono

Libolo: Francisco Sousa ( 2 ), Olímpio Cipriano ( 26 ), Andre Harris ( 17), Roberto Fortes ( 6), Elmer Félix ( 3), Jackel Foster ( 15), Valdelicio Joaquim ( 13 ), Jorge Tati (3), Eduardo Mingas (4),  Joseney Joaquim ( 0), Benvindo Quimbamba ( 7 ), Milton Barros ( 10 ).
Treinador: Hugo López

Marcha do marcador:

21-20, 32-23, 81-70, 103-106