Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Libolo confirma favoritismo

13 de Maio, 2017

Inoperância dos placares electrónicos manchou a final da Taça de Angola vencida ontem pelo Recreativo do Libolo

Fotografia: Kindala Manuel- Edições Nouvembro

O Recreativo do Libolo do Cuanza Sul conquistou a final da 33ª edição da Taça de Angola de basquetebol em seniores masculinos, ao derrotar ontem, no Pavilhão Arena do Kilamba, a similar do Grupo Desportivo Interclube, por 82-71, erguendo deste modo o seu quinto troféu da segunda maior competição da \"bola ao cesto\".

Com uma moldura humana considerável, as duas formações entraram para a quadra determinadas em proporcionar um bom espetáculo. Coube à equipa adstrita à Polícia Nacional \"violar\" a cesta contrária com um lançamento de longa distância, proporcionado pelo jovem base, Gerson Domingos.
A resposta do Recreativo do Libolo não se fez esperar e no ataque seguinte, o norte-americano, Andre Harris, respondeu pela mesma moeda, ou seja, com um lançamento dos 6, 75 metros, igualando o marcador a três pontos.

As duas equipas mostravam-se assertivas no ataque, tendo se registado mais uma igualdade a cinco pontos. A partir do minuto quatro, os pupilos de Alberto Babo começaram a superiorizar-se, fruto do maior rigor defensivo e um ataque eficiente. Com Gerson Domingos a liderar as ações ofensivas, o Interclube vencia já por 10-5 a passagem do sexto minuto.

Para não variar, o base Gerson Domingos obrigou o técnico espanhol ao serviço do Libolo, Hugo Lopez, a solicitar um desconto de tempo, depois deste ter convertido dois lançamentos de longa distância de forma consecutiva, alargando a vantagem do Interclube para oito pontos (8-16). Após o desconto de tempo, o Recreativo do Libolo conseguiu encurtar a vantagem de 14 pontos do seu opositor para nove, ao fim do primeiro período (17-26).

Os polícias entraram mais determinados no segundo quarto, ao contrário dos libolenses que se mostravam apáticos nas transições defesa-ataque, onde eram cometidos inúmeros erros. A perder por 13 pontos de diferença (22-35), o Recreativo do Libolo que foi obrigado a lançar para a quadra os veteranos Eduardo Mingas e Olímpio Cipriano, passou a encetar uma estrondosa recuperação impondo uma igualdade a 37 pontos, quando restavam pouco menos de três minutos para o intervalo maior. A juventude do Interclube não se intimidou e conseguiu desfazer-se da igualdade e foi para intervalo maior com uma vantagem de cinco pontos (39-44).

O segundo quarto ficou marcado com uma tentativa de agressão do internacional angolano, Olímpio Cipriano, depois deste ter sofrido uma falta clara do jovem José Salvador e prontamente assinalada pelo trio de árbitros internacionais constituído por David Manuel, António Bernardo e Clésio Francisco.

O trio limitou-se a sancionar a infração cometida pelo base do Interclube com um falta anti-desportiva, dando direito a dois lançamentos livres e a posse de bola. A atitude do extremo base do Libolo ficou apenas por uma \"simples chamada de atenção\" por parte do trio de juízes. Os últimos dois quartos foram jogados ao limite por parte da formação do Recreativo do Libolo, ante um Interclube que perdeu a capacidade do seu jogo exterior, fruto da pressão exercida pela defesa da formação da vila de Calulo. Os libolenses conseguiram um parcial de 21-9, fixando o resultado final em 82-71. Gerson Dimingos, base do Interclube, foi o cestinha da partida, com 22 pontos, contra 18, do poste Eduardo Mingas.

CLASSIFICATIVAS
Marinha e ASA centralizam atenções

As formações do Clube Desportivo Marinha de Guerra e do Atlético Sport Aviação (ASA) defrontam-se a partir de terça-feira, para as classificativas do quinto ao sexto lugares da 39ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, vulgo BIC Basket, no sistema de playoff a melhor de três.

A Marinha de Guerra, equipa satélite do Clube Central das Forças Armadas Angolanas, superou nas classificativas do sétimo e oitavo lugares o Futebol Clube Vila Clotilde, conjunto com fortes tradições no que a formação de jovens talento diz respeito. Os marinheiros orientados tecnicamente por Paulo Macedo, antigo seleccionador nacional, venceram a eliminatória, por 2-1.

E contra todas as expectativas, a turma do Aeroporto, liderada pelo técnico angolano, Carlos António Dinis, surpreendeu a formação do Progresso Associação do Sambizanga, até então sensação da prova, vencendo a eliminatória por 2-0. Assim, marinheiros e aviadores começam a partir de terça-feira, dia 16, a luta pelo quinto posto da edição 39 do BIC Basket que caminha para a recta final.

Por seu turno, as equipas do Progresso Associação do Sambizanga e do Futebol Clube Vila Clotilde vão lugar para as classificativas do sétimo e oitavo lugres, respectivamente. As quatro agremiações projectam com todos os cuidados a ponta final do Campeonato Nacional da \"bola ao cesto\" referente a época desportiva 2016/2017, que tem como finalistas as formações do Recreativo do Libolo e do Atlético Petróleos de Luanda. 1º de Agosto é o actual detentor do anel doméstico.
MC

FICHA TÉCNICA


Pavilhão: Arena do Kilamba

Comissário: Soares de Campos

Arbitragem:
David Manuel, ANTÓNIO Bernardo e Clésio Francisco

Libolo: Francisco Sousa (  0), Olímpio Cipriano ( 9 ), Andre Harris ( 13), Roberto Fortes ( 3 ), Emir Félix  ( 3 ), Jackel Foster ( 10), Valdelicio Joaquim (12), Jorge Taty ( 0), Eduardo Mingas (18 ), Bemvindo Quimbamba ( 5 ), Milton Barros (10), Manda João (0 ).
Treinador: Hugo Lopez

Interclube: Gerson Domingos ( 22 ), José Salvador  ( 8 ), Francisco Horário ( 0), Ngombo Rogério ( 10 ), Paulo Márcio Barros ( 3 ), Paulo Santana (7), Miguel Kiala (9), Abdel Gomes ( 2), Egidio Ventura ( 2), André Miguel ( 3 ), Goldafim Freitas (0), Alexandre Jungo ( 5).
Treinador: Alberto Babo

Marcha do marcador: 17-26, 39-44, 61-62, 82-71

PALMARÉS
Recreativo alarga
número de troféus


O Recreativo do Libolo elevou para cinco o número de troféus a nível da Taça de Angola, ao vencer ontem, no Arena do Kilamba, a congénere do Interclube, por 82-71. O ranking continua a ser dominado pelo 1º de Agosto, com treze, contra doze do Atlético Petróleos de Luanda.
 
1985 - 1º de Agosto
1986 - 1º de Agosto
1987 - 1º de Agosto
1988 - 1º de Agosto
1989 - Dínamo
1990 - Petro de Luanda
1991 - Petro de Luanda
1992 - 1º de Agosto
1993 - ASA
1994 - Petro de Luanda
1995 - 1º de Agosto
1996 - Petro de Luanda
1997 - Petro de Luanda
1998 - Petro de Luanda
1999 - ASA
2000 - Petro de Luanda
2001 - Petro de Luanda
2002 - 1º de Agosto
2003 - 1º de Agosto
2004 - Petro de Luanda
2005 - 1º de Agosto
2006 - 1º de Agosto
2007 - Petro de Luanda
2008 - 1º de Agosto
2009 - 1º de Agosto
2010 - Recreativo do Libolo
2011 - Recreativo do Libolo
2012 - 1º de Agosto
2013 - Petro de Luanda
2014 - Petro de Luanda
2015 - Recreativo do Libolo
2016 - Recreativo do Libolo
2017-  Recreativo do Libolo

PRESTAÇÃO 
Equipa da Lusíada
desceu de divisão

A equipa do Clube Desportivo Universidade Lusíada foi relegada para a segunda divisão do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, em virtude de ter ocupado o nono e último lugar da 39ª edição do BIC Basket, competição que está na sua recta final. A formação treinada pelo categorizado técnico angolano, Raul Duarte, não conseguiu se manter na fina flor do Campeonato Nacional da \"bola ao cesto\", em face da má prestação que tiveram ao longo da época desportiva 2016/2017.

À saída de alguns jogadores nucleares contribuiu em certa medida para a péssima campanha dos universitários, na presente temporada desportiva.
Deste modo, o Clube Desportivo Universidade Lusíada vai ter que disputar o Campeonato Nacional da segunda divisão, referente a temporada 2017/2018, para tentar regressar à fina flor do basquetebol nacional.                           
MC