Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Libolo e Petro proximo da final

Hélder Jeremias - 20 de Março, 2013

Militares perderam por dois pontos o jogo da primeira-mão

Fotografia: Jornal dos Desportos

O 1º de Agosto atrasou-se na corrida pelo troféu da Taça de Angola, ao ser batido ontem à tarde, no pavilhão do Dream Space, no Kikuxi, por 85-83, diante do Clube Desportivo e Recreativo do Libolo, em partida referente a primeira mão das meias-finais .

Os militares foram para o intervalo a vencer por 15 pontos de vantagem (44-29). O confronto de duas das mais cotadas equipas da actualidade deixou muito a desejar, no que diz respeito ao nível de basquetebol exibido pelas duas partes.

O público viu duas equipas a pecarem sobre maneira na abordagem táctica, com os níveis de finalização a oscilarem com muita intensidade nos dois quartos iniciais.

O Libolo, que contou com os serviços do extremo-poste Olímpio Cipriano, muito cedo começou a criar problemas à defesa militar, ao se revelar uma equipa incisiva no jogo interior e a surpreender com alguns lançamentos de triplos, o que obrigou Paulo Macedo a optar pela combinação da defesa à Zona e homem a homem.

Neste período o plantel rubro e negro conseguiu estancar a secção transversal do seu último reduto, mas não foi capaz de evitar que os libolenses saíssem a ganhar por dois pontos (18-16).

No segundo tempo, o 1º de Agosto entrou com a sua peculiar forma de actuar; bem esclarecidos no ataque e com uma defesa a altura de neutralizar o jogo interior do adversário, que foi obrigado a fazer recurso ao jogo exterior.

A imprecisão deste era revertida para o somatório a favor dos militares do Rio Seco, que teve saídas rápidas de contra ataque, no quarto em que saíram a vencer pela fasquia de 29-44.

As duas equipas voltaram do intervalo com um semblante que permitia os adeptos de ambos o plantéis perspectivar um resultado a seu favor, pois era visível a boa interpretação das orientações quer de Paulo Macedo, do lado do 1º de Agosto, que do timoneiro do Libolo, Luís Magalhães.

Nesta altura, o equilíbrio era a nota dominante, mas um descuido da defesa militar, bem aproveitado por Olímpio Cipriano, Luís Costa e Tommie Eddie, complicou as contas de Paulo Macedo que saiu do terceiro tempo a perder por quatro pontos (66-62).

O último período foi o mais crítico. O placar registou quatro empates consecutivos, mas os libolenses mostraram maior serenidade, diante dos militares que, na qualidade de detentores do troféu, viam-se na obrigação de vencer o jogo fora de portas para, sexta-feira, no pavilhão do Codenm, confirmarem o passe para a final, sem grande pressão do seu público. Este objectivo foi por agua abaixo, mercê da vantagem de dois pontos (85-83) a favor da equipa do Kwanza-sul.

Na outra partida, disputada à mesma hora no pavilhão anexo II da Cidadela Desportiva, o Atlético Petróleos de Luanda venceu o Atlético Sport Aviação por 86-64.

NBA
Lebron James brilha no triunfo do Heat


Os Miami Heat alcançaram o 23º triunfo consecutivo esta temporada depois de saírem vitoriosos, por 105-103, na madrugada de ontem, na deslocação ao reduto dos Boston Celtics.

Esta é já a segunda maior sequência vitoriosa da história da NBA, estando a dez triunfos do recorde dos Lakers, estabelecido em 1971/72. Os Heat tiveram no inevitável LeBron James o grande responsável pelo novo sucesso, com um duplo-duplo, pois apontou 37 pontos, aos quais juntou sete ressaltos, 12 assistências, dois roubos de bola e dois desarmes de lançamento.

Do lado dos Celtics, destaque para a prestação de Jeff Green que alcançou um máximo de carreira, com uns impressionantes 43 pontos, juntando sete ressaltos e quatro desarmes de lançamento, ainda assim insuficientes para evitar a 30ª derrota da temporada.

Os Miami prosseguem assim na liderança da Conferência Este e com o melhor registo de toda a Liga (78,8 por cento), com 52 vitórias e apenas 14 derrotas. Os Celtics ocupam o 7º posto da mesma conferência, com um aproveitamento de 54,5 por cento.

Ficha técnica
Pavilhão do Dream Space, jogo da primeira mão das meias-finais da Taça de Angola entre o Clube Desportivo e Recreativo do Libolo e o 1º de Agosto, cerca de quinhentas pessoas presentes, sob arbitragem de Fernando Pacheco, António Bernardo e Mbunga pedro, as equipas alinharam da segunda forma:
 
Libolo
Francisco Sousa (5), Olímpio Cipriano (20), Luís Costo (16), Edson Ndoniema (3), Roberto Fortes (2), Mayzer Alexandre (0), Vladmir Gerónimo (0), Abdel Moussa (0), Sydney Lima (4), Mutu Fonseca (11), Domingos Bonefácio (3), Tommie Eddie (21).
Técnico: Luís Magalhães.
 
1º de Agosto
Filipe Abraão (0), Armando Costa (10), Adilson Baza (0), Edmir Lucas (0), Reegie Moore (23), Felizardo Ambrósio (10), Joaquim Gomes “Kikas” (7), Cedric Isom (9), Agostinho Coelho (4), Hermenegildo Santos (2), Francisco Machado (0), Islando Manuel (18)
Técnico: Paulo Macedo.

ADAPTADO
Huambo beneficia
de cadeira de rodas

Dez cadeiras de rodas e seis bolas foram entregues ontem à selecção provincial de basquetebol de atletas com necessidades especiais no Huambo, pelo comité paralímpico angolano, para minorar as dificuldades deste desporto na região.

Ao intervir no acto de recepção, o responsável local pelos desportos de recreação, Eduardo Chipala, referiu que os meios vão impulsionar a massificação e desenvolvimento do basquetebol em cadeiras de rodas.

Augurou melhorias na prática desta modalidade no Huambo, assim como na classificação da sua selecção em provas nacionais. Eduardo Chipala pediu ao comité paralímpico para apostar na formação de técnicos e criação de outras condições.