Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Libolo ergue Supertaça

Melo Clemente - 11 de Novembro, 2015

Ausências de jogadores nucleares e do técnico principal fragilizaram ontem o jogo ofensivo da equipa de campeã angolana

Fotografia: José Soares

O Recreativo do Libolo conquistou a sua segunda Supertaça Wlademiro Romero, ao derrotar ontem, no Pavilhão Multiusos do Kilamba, o Atlético Petróleos de Luanda, por 88-98, com os já favoráveis 51-30 ao cabo dos primeiros 24 minutos. Com este triunfo, os libolenses destronaram os petrolíferos da capital que perseguiam o seu sétimo troféu.

Sem o seu técnico principal, a cumprir castigo federativo, os petrolíferos da capital experimentaram algumas dificuldades nos minutos iniciais, apesar de terem sido os primeiros a violarem o cesto do seu adversário, por intermédio do base Paulo Santana.

Além da ausência de Lazare Adingono, a equipa do Eixo-viário ficou ainda privada de três das suas principais unidades. Trata-se Emanuel Quezada, Jason Cain e Roberto Fortes, este último ainda em negociações com a direcção petrolífera para a renovação do seu vínculo contratual. Já Emanuel Quezada, base, e  o Jason Cain, extremo-poste, continuam a aguardar nos Estados Unidos da América pelo visto de entrada no país. A jogar com as suas principais unidades, com realce para Carlos Morais, Olímpio Cipriano, Eduardo Mingas e Valdelício Joaquim, os libolenses assumiram o comando das operações, fundamentalmente, nos primeiros seis minutos.

Os petrolíferos da capital conseguirem equilibrar o rumo dos acontecimentos nos minutos finais do quarto inicial, tendo perdido por uma margem de cinco pontos (18-23).  O excesso de faltas obrigou o técnico Gerson Betel a retirar da quadra o poste Hermenegildo Mbunga, situação que fragilizou ainda mais o jogo interior do Atlético Petróleos de Luanda. No segundo período, a formação do Recreativo do Libolo passou a dominar a partida, fruto do rigor evidenciado, principalmente, na defesa. Ao cabo dos primeiros 24 minutos, o Libolo vencia por 51-39.

A expulsão do extremo poste, Leonel Paulo, acabou por debilitar ainda mais o jogo ofensivo do Atlético Petróleos de Luanda. Gerson Gonçalves era a unidade que mais se destaca na equipa do Eixo-viários, ao passo que o reforço Reggie Moore era uma sombra de si mesmo. A vencer por uma margem de dez pontos, a formação do Recreativo do Libolo limitou-se a gerir o resultado até ao apito final. Eduardo Mingas, do Libolo, com 26 pontos foi o certinha da partida, seguido de Carlos Morais e Valdelício Joaquim, com 23 e 19 pontos, respectivamente. Gerson Gonçalves esteve em grande destaque no Petro de Luanda, ao anotar 22 pontos.
O Recreativo do Libolo embolsou igualmente quinhentos mil kwanzas, para além do troféu.

INTER DESTRONA
A ARQUI-RIVAL


A equipa sénior feminina de basquetebol do Grupo Desportivo Interclube venceu ontem, no Pavilhão Multiusos do Kilamba, a formação do 1º de Agosto, por 59-48, em partida referente à final da Supertaca, competição que abre oficialmente a época desportiva 2015/2016. Depois de ter perdido a final da época passada, curiosamente, frente à equipa militar, por 74-77, ontem as pupilas de Manuel Sousa "Necas" entraram determinadas para a quadra, ao contrário da sua opositora que se mostrou bastante preso nos seus movimentos. Fruto do maior rigor defensivo, aliado a um ataque eficiente, a equipa adstrita a Polícia Nacional terminou o quarto inicial com uma vantagem de sete pontos (20-13).

A equipa militar melhorou significativamente no segundo período, tendo conseguido um parcial de 16-12, perfazendo 32-29, a favor da equipa da Polícia.
Nos quartos subsequentes, a equipa do Interclube superiorizou-se, ante um primeiro 1º de Agosto que não conseguia jogar contra a defesa à zona. A moçambicana Leia Dongue, da formação militar, foi a certinha da partida, com 19 pontos, contra 14 da Felizarda Jorge, do Interclube. A norte-americana do Interclube, Holmes Sequoia, contribuiu com 13 pontos, ao passo que Italy Lucas (Interclube) terminou a partida com 11 pontos. Para além do troféu, a equipa da Polícia recebeu um cheque simbólico no valor de quinhentos mil kwanzas.

FICHA TÉCNICA

Pavilhão: Multiusos do Kilamba
Capacidade: 12.770
Comissário: Tony Sofrimento
Arbitragem: Fernando Pacheco "Baganha", Carlos Júlio e Mbunga Pedro

Petro de Luanda:
Pedro Bastos (9), Benjamin Ucuahamba (0), Reggie Moore (10), Walter Tadeu (5), Paulo Santana (8),Teotónio Dó (12), Leonel Paulo (13), Domingos Bonifácio (5), Hermenegildo Mbunga (4), Joaquim Pedro (0), Gerson Gonçalves (22), Edmundo Fernandes (0).
Treinador: Benjamin Avó

Libolo: Olímpio Cipriano (6), Jonathan Wallce (10), Carlos Morais (23), Elmer Félix (0), Wlademir Pontes (0), Braúlio Morais (5), Marcus Lewis (5), Valdelicio Joaquim (19), Zola Paulo (0), Eduardo Mingas (26), Benvindo Quimbamba (4), Manda João (0).
Treinador: Norberto Alves
Marcha do marcador: 18-23, 39-51, 68-78, 88-98