Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Libolo estagia em Portugal

13 de Novembro, 2015

Morais renovou com o vice-campeão

Fotografia: Kindala Manuel

Depois de erguer o troféu de Supertaça de 2015, na última terça-feira, a equipa sénior masculina de basquetebol do Recreativo de Libolo respira desde as primeiras horas de hoje o ar da cidade de Lisboa, Portugal. A agremiação da província de Calulo vai cumprir um estágio de um mês visando a época desportiva de 2015/2016.

Liderados tecnicamente por Norberto Alves, os vice-campeões nacionais podem estender a sua preparação na Europa para além das terras portuguesas. A Espanha é outro território ibérico, onde esperam realizar jogos de controlo para elevar os níveis competitivos.

O Recreativo de Libolo foi destronado do título de campeão nacional pelo Petro de Luanda, equipa que defrontou e venceu na Supertaça Wlademiro Romero. A vitória galvanizou o conjunto e a direcção liderada por Rui Campo traçou como meta manter-se vitorioso em todas as provas agendadas do calendário da presente época. Entre os objectivos alinhavados, a revalidação do título de campeão da Taça de Clubes Africanos é o mais importante.

Para cumprir e atingir os objectivos definidos, Norberto Alves e companhia pretendem potenciar o grupo de Calulo com jogos de controlo diante de adversários fortes em Espanha e Portugal.

Rui Campos, presidente de direcção, avaliou que a equipa de Calulo não se apresentou na sua melhor forma desportiva no jogo da Supertaça Wlademiro Romero, o primeiro jogo oficial da época. Contudo, está satisfeito pela conquista do troféu, o segundo da colectividade, depois de ter erguido em 2012.

O poste Eduardo Mingas, o extremo Carlos Morais e o extremo-base Olímpio Cipriano dão suporte às movimentações tácticas do conjunto da província do Cuanza Sul. A tripla consta da elite dos atletas da selecção nacional e, para a presente época, os resgates dos títulos (nacional e africano) também é objectivo pessoal. Eduardo Mingas está à beira de aposentação e inscrever mais um troféu na folha de serviço é sempre "bom presente". Carlos Morais e Olímpio Cipriano são jogadores campeões, quer a nível de clubes quer de selecção. A coroação na presente época é uma marca a perseguir.