Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Libolo sonha com ttulo dos Campees Africanos

Hlder Jeremias - 24 de Maio, 2014

Formao do Cuanza Sul vai ser reforada para alcanar um lugar de destaque nas competies africanas e cimentar a sua marca nas provas nacionais

Fotografia: Jos Cola

Em declarações ao Jornal dos Desportos, no final da partida em que a sua equipa venceu o Interclube por 85-79, o dirigente desportivo enalteceu as qualidades dos jogadores e da equipa técnica liderada por  Norberto Alves. "Graças ao empenho de técnicos e atletas foi possível voltar ao auge da modalidade, vivermos este momento de grande alegria para todos os adeptos do nosso clube", disse.

O dirigente campeão garantiu que a sua direcção "vai procurar dar as melhores condições de trabalho à equipa técnica, no sentido de vencer a Liga dos Campeões Africanos, a próxima meta do clube".

O homem forte do grémio de Calulo confidenciou à reportagem que está para breve a contratação de cinco reforços que vão dar maior consistência à estrutura da equipa na prossecução dos objectivos traçados, que passam pela elevação da equipa ao mais alto palmarés continental e fazer do Libolo uma das zonas de maior expressão no que à massificação da modalidade diz respeito.

Questionado sobre os possíveis nomes em causa, Rui Campos preferiu manter no anonimato, uma vez que as negociações estão a decorrer. Ficou a promessa de anunciá-los tão logo estejam concluídos os contratos.

Rui Campos considera a conclusão do pavilhão do clube como um dos pressupostos para elevar as potencialidades da equipa, garantiu a criação de condições a breve trecho para que as demais equipas se desloquem a Calulo a parir da próxima época, nos jogos agendados como anfitriões, quer no BAI Basket, quer na Taça de Angola, entre outras competições de âmbito nacional.

 O técnico Norberto Alves agradeceu o facto de ter sido eleito o Melhor Treinador da época e reiterou a sua ambição em continuar a dar o melhor para que a equipa se mantenha na senda das vitórias.

Para tal desiderato, o treinador  frisou: "só foi possível, porque tive condições humanas e materiais para trabalhar".

"Já foi uma grande emoção vencer o campeonato nacional de Angola com estes bravos rapazes e ser atribuído o título de Melhor Treinador entre os colegas de profissão de grande valor é ainda mais gratificante, pois cada um de nós trabalhou em prol da vitória. Agradeço a escolha e estou motivado para continuar com a mesma entrega e dedicação", disse.


FUTURO
Lazare Adingono
nas mãos do Petro


O técnico principal de basquetebol do Petro de Luanda, Lazare Adingono, afirmou  na última quinta-feira, que a sua continuidade no comando da equipa para a próxima época depende da direcção do clube.

Em declarações à imprensa no final da partida no encerramento do campeonato nacional de basquetebol sénior masculino, o técnico disse que ainda tem mais uma época no Petro de Luanda e se não houver interrupção vai lutar para conquistar o próximo campeonato.

Adingono realçou, que para a próxima época vai fazer uma reestruturação na equipa em todos os sectores, mas fica a depender  da direcção, visto que é apenas um funcionário do clube.

Lazare Adingono assinou três épocas com a equipa petrolífera e na segunda época conquistou a  Taça de Angola.

O Petro de Luanda ficou na terceira posição com 17 pontos, o 1º de Agosto na segunda com 20 pontos e o Libolo foi o campeão do Bai Basket com 22 pontos.


VICTORINO CUNHA
“Candidatos
podiam fazer mais”

O antigo seleccionador nacional, Vitorino Cunha, disse na última quinta-feira, que o 1º de Agosto e o Petro de Luanda tinham tudo para apresentar mais resistência no campeonato nacional sénior masculino de basquetebol, que terminou com a  vitória do Recreativo do Libolo.

Victorino Cunha salientou que a prova teve nível competitivo muito bom, porque foi notória a entrega dos jogadores.

O primeiro técnico campeão africano, disse que pelo que conhece das duas equipas mais referenciadas do basquetebol angolano, estas podiam ter feito mais para evitar a antecipação da conquista do conjunto do Cuanza Sul.

“Se assim acontecesse, podia  haver melhor espectáculo neste encerramento da prova, mas anteciparam o título e tirou graça à final”, lamentou.