Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Macedo nega fracasso

Melo Clemente - 26 de Maio, 2014

Treinador principal da equipa do 1º de Agosto deu os parabéns ao Recreativo do Libolo pela conquista do campeonato nacional

Fotografia: José Cola

O técnico principal da formação do 1º de Agosto, Paulo Macedo, considerou razoável a temporada desportiva 2013/2014, na qual o Clube Central das Forças Armadas Angolanas conquistou apenas dois troféus, com principal realce para a Taça dos Clubes Campeões Africanos da "bola ao cesto".

Depois de ter realizado uma época de sonho, na temporada 2012/2013, na sua estreia como comandante principal da equipa rubra e negra, conquistando nada mais, nada menos, do que seis troféus, designadamente, torneio Vitorino Cunha, campeonato provincial, BAI Basket, torneio zonal, Supertaça Wlademiro Romero e Taça dos Clubes Campeões Africanos, em 2013/14, o ex-internacional angolano, hoje nas vestes de técnico principal da equipa militar, conquistou dois troféus, conquistas que Paulo Macedo prefere valorizar, apesar da campanha menos boa que teve ao longo da época.

"Honestamente falando, gostávamos de ter vencido mais competições na recém terminada época desportiva. Mas, das quatro competições mais importantes da época 2013/2014, o 1º de Agosto conseguiu vencer duas provas, designadamente, a Taça dos Clubes Campeões Africanos e a Supertaça Wlademiro Romero e, naturalmente, falhámos também duas, nomeadamente, a Taça de Angola e agora o Campeonato Nacional", lamentou Paulo Macedo.

Por isso, o líder do Clube Central das Forças Armadas Angolanas que vai manter-se no comando da equipa técnica, não considera de todo positivo e muito menos de todo negativo. "Eu acho que não é de todo positivo mas também não é de todo negativo, porque como disse, das quatro competições conseguimos ganhar duas por um lado, e por outro, não se esqueça que nós o ano passado em oito competições conseguimos ganhar seis.

Portanto, de um modo geral, nestas duas épocas, em que assumi o comando principal do 1º de Agosto, penso que temos estado muito bem", disse.
Paulo Macedo reconheceu que o desempenho da própria equipa esteve muito aquém do habitual na 36ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino, vulgo BAI Basket, competição que foi vencida de forma competente pela formação do Recreativo do Libolo.

Identificados  os problemas que estiveram na base da época menos conseguida do combinado rubro e negro, o técnico promete trabalhar de forma árdua, para que na próxima época o grémio possa aparecer em grande. "Felizmente identificámos rapidamente aonde é que estivemos mal. Mesmo não estando a jogar bem, a nossa equipa conseguiu equilibrar jogos com os seus principais concorrentes na Final Four, designadamente, Atlético Petróleos de Luanda e Recreativo do Libolo.

Nós perdemos alguns jogos nos detalhes, daí que temos que trabalhar muito para aparecermos em grande na próxima época", prometeu Paulo Macedo que fez parte da Selecção Nacional que em 1986 participou pela primeira vez numa fase final de um Campeonato do Mundo, competição realizada na altura em Espanha. Questionado sobre o que é que esteve mal no seu conjunto na época ora finda, o técnico militar apontou a falta do controlo da posse de bola, como sendo um dos principais factores que contribuíram para a não revalidação do BAI Basket.

"Algumas coisas não estiveram bem, principalmente, nas decisões dos jogos. Estivemos muito mal no controlo da posse de bola, não defendemos bem, para além de alguns jogadores estarem a dada altura fora da equipa e quando regressaram nunca mais se reencontraram", desabafou Paulo Macedo.

FUTURO
Treinador está satisfeito com plantel

O actual plantel da formação do 1º de Agosto satisfaz plenamente o técnico Paulo Macedo, que ainda assim, pensa reforçar com um ou dois jogadores, visando a época desportiva 2014/2015. "Eu estou satisfeito com o plantel que temos, mas alguns jogadores vão sair.

Por exemplo, o Mário Correia a seu pedido fez a última temporada porque quer deixar de jogar. Temos necessidade  de reforçar a zona interior, porque só temos o Reggie Moore, Felizardo Ambrósio 'Miller' e Joaquim Gomes 'Kikas'. Portanto, precisamos de mais um ou dois jogadores para este sector em face da época que é bastante longa."

Face à escassez no mercado angolano, a formação rubra e negra vai recorrer ao mercado estrangeiro no sentido de contratar dois atletas que actuam nas posições quatro e cinco. Paulo Macedo afirmou que a sua colectividade está bem servida nas posições um, dois e três.

"Felizmente na posição um estamos muito bem, assim com a nível dos extremos, apesar de reconhecermos que alguns atletas têm que melhorar as suas performances", finalizou o treinador principal do clube militar.                
MC 

Reggie Moore
Técnico reconhece
fraco desempenho

Apesar de possuir um plantel recheado de grandes valores individuais, o treinador principal do Clube Central das Forças Armadas Angolanas, Paulo Macedo, reconheceu que a fraca produtividade evidenciada pelo internacional angolano, Reggie Moore, extremo poste, aliado a lesão do extremo base Cedrick Ison, norte-americano de nacionalidade, fez "abanar" a equipa, fundamentalmente, na "Final Four".

"Não há duvidas de que, por exemplo, Reggie Moore esta época desportiva não esteve tão bem como na temporada passada e nós ressentimo-nos muito disso, e como não bastasse, acabámos por perder devido a lesão, o Cedrick Ison, facto que agravou ainda mais a nossa situação, mas, honestamente falando, não foi por aí que perdemos o Campeonato Nacional, até porque temos um plantel composto por 15 atletas."

Paulo Macedo mostrou-se satisfeito com aquilo que a equipa produziu ao longo da época, porque no seu entender, o grupo é bastante jovem.
"Estou satisfeito com o meu grupo de trabalho por aquilo que fizemos durante a época porque a minha equipa é bastante jovem e temos que dar tempo ao tempo. O ano passado fizemos história fruto de muito esforço."

Paulo Macedo não deixou de dar os parabéns ao Recreativo do Libolo pela conquista da 36ª edição do BAI Basket. "Gostava de dar os parabéns ao Recreativo do Libolo pela conquista do Campeonato Nacional, penso que foi um justo vencedor."                          
MC