Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Madeira irritado com dirigentes de clubes

Gaudêncio Hamelay, no Lubango - 09 de Janeiro, 2016

Paulo Madeira, mostrou-se irritado com as direcções que se furtaram a apresentar as equipas nos campeonatos nacionais de juvenis

Fotografia: Jornal dos Desportos

O presidente de direcção, Paulo Madeira, mostrou-se irritado com as direcções que se furtaram a apresentar as equipas nos campeonatos nacionais de juvenis, que decorre na cidade de Lubango.

Em declarações à imprensa, Paulo Madeira prometeu levar à discussão dos filiados, na Assembleia Geral ordinária, a obrigação de grandes clubes fazerem-se representar nos campeonatos de jovens. A justificação de falta de dinheiro para suportar as despesas de participação nos campeonatos nacionais de jovens, já não convence, de acordo com o responsável da FAB.

"Ouvimos falar de contratos milionários, que algumas dessas equipas celebram com jogadores de futebol da classe sénior, inclusivamente, de basquetebol", disse.

Para Paulo Madeira, esses clubes podem oferecer também condições de alojamento de alta qualidade, aos seus atletas de escalões jovens. Uma hospedagem num hotel de Lubango, durante o tempo de competição, está avaliado em um milhão de kwanzas.

O dirigente ressaltou que há alternativas para os clubes que queiram promover a solidariedade e camaradagem dos seus atletas. A organização dos campeonatos normalmente, encontra um espaço para albergar as delegações participantes, como nas escolas. As expensas do alojamento são suportados pelos governos provinciais. Cabe aos clubes custearem a alimentação dos seus atletas e contribuir com uma "quota" para limpeza, higiene e fornecimento de água no recinto.A título de exemplo, Paulo Madeira disse, que os clubes hospedados na Escola 14 de Abril, no Lubango, têm apoio da Federação Angolana de Basquetebol que recebe das entidades governamentais locais.  No entanto, a ausência de equipas afectas a grandes clubes preocupa a FAB e a justificação apresentada é um "contra -senso".

 Por outro lado, enalteceu os clubes com grandes dificuldades e estão presentes todos os anos nas competições nacionais e provinciais e critica os clubes com elevada capacidade  financeira que não o fazem.

“Desde já, o nosso muito obrigado ao Governo da província da Huíla e à direcção provincial da Educação que têm ajudado, neste sentido”, reconheceu.

Madeira considerou "ridícula" a posição de alguns responsáveis, quando aparecem publicamente a manifestar o insucesso no futebol e apelam ao investimento na formação.

"De facto, só prestamos atenção e falamos sobre isso, quando há insucesso nos seniores. Todos se lembram que se deve prestar mais atenção aos jovens, os viveiros que vão suportar as nossas equipas seniores, na perspectiva de clubes e numa fase posterior às nossas selecções", sustentou.