Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Madeira prximo do cadeiro da zona VI

Melo Clemente - 17 de Junho, 2019

Angola conta, nesta altura, com 80 rbitros.

Fotografia: M.MACHANGONGO | Edies Novembro

O angolano Paulo Alexandre Madeira Rodrigues da Silva está cada vez mais próximo de assumir a presidência da Zona VI da Fiba-Afrique, depois do organismo que tutela a modalidade no continente berço da humanidade ter “chumbado” a candidatura do moçambicano Abreu Muhimua, segundo apurou o Jornal dos Desportos.
O substituto do moçambicano Aníbal Manave, que vai abandonar a presidência da VI para “lutar” pelo cadeira da Fiba-Afrique, será conhecido esta sexta-feira, dia 21, em Bamako, capital maliana, cidade que, no dia 22 do mês em curso, vai acolher a Assembleia-Geral Ordinária, para a renovação dos órgãos sociais do organismo que lidera a modalidade no continente africano.
Paulo Alexandre Madeira Rodrigues da Silva, antigo homem forte da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), esteve recentemente em Harare, capital zimbabueana, palco do zonal VI de apuramento ao Campeonato Africano das Nações, de 2019, vulgo Afrobasket, onde manteve contactos com os presidentes das federações nacionais da “região seis”, tendo recebido, uma vez mais, uma moção de apoio para assumir, esta sexta-feira, à presidência da Zona VI da Fiba-Afrique.
Entretanto, o antigo árbitro internacional moçambicano, Abreu Muhimua, foi aconselhado a retirar a sua candidatura à presidência da Zona VI da Fiba-Afrique, em virtude de não reunir os requisitos exigidos pelos estatutos do órgão reitor da modalidade do continente berço da humanidade (África).
De acordo com os estatutos da Fiba-Afrique, os aspirantes ao cadeirão máximo das diferentes zonas devem ter, como requisito, à passagem por uma das comissões das respectivas zonas, para além de participar numa Assembleia-Geral Ordinária do referido órgão.
Em face disso, o angolano Paulo Alexandre Madeira Rodrigues da Silva, que lidera a Comissão das federações nacionais da Zona VI, tem praticamente a vitória consumada no pleito eleitoral, marcado para esta sexta-feira, em Bamako, capital do Mali.
Para o pleito eleitoral desta sexta-feira, o candidato angolano conta já com os apoios do Botswana, Eswatini, Lesoto, Malawi, Namíbia, África do Sul, Zâmbia e Zimbabwe, respectivamente.
Apesar do domínio que exerce no continente africano, quer a nível de selecções, quer a nível de clubes, Angola não tem conseguido ocupar lugares de relevo na Fiba-Afrique.
O antigo internacional angolano, assumiu a presidência da FAB de 2013 a 2016, período em que Angola conquistou dois Afrobasket´s em seniores (masculino e feminino), dois  Afrobasket´s nos escalões de formação (Sub-16 e Sub18 masculino), para além da conquista dos Jogos Africanos de Brazzaville e a participação em vários Campeonatos do Mundo, Torneio Pré-Olímpico entre outros feitos.
Antes de assumir o cadeirão máximo da FAB, Paulo Alexandre Madeira Rodrigues da Silva exerceu também funções de secretário do Conselho Jurisdicional da federação angolana da modalidade, de 2004 a 2008, tendo posteriormente assumido a presidência do Conselho de Disciplina da FAB, de 2009 a 2012. 
Durante este período, foi um dos principais membros da federação a trabalhar a reestruturação dos seus estatutos, e propondo toda uma reforma regulamentar estruturante da FAB, tais como a reforma dos regulamentos de inscrições, transferências e competições.
O forte investimento na formação, empreendido pela liderança de Paulo Alexandre Madeira Rodrigues da Silva, garantiu o aumento de oito para 24 treinadores angolanos de nível 3, de 31 para 74 do nível 2 e cerca de 110 de nível 1. Angola conta, nesta altura, com 80 árbitros.

TAÇA DE ANGOLA
CONHECE FINALISTAS

Duas partidas marcam hoje, segunda-feira, dia 17 de Junho, a segunda \"mão\" da 29ª edição da Taça de Angola de basquetebol em seniores femininos. Trata-se do Núcleo do Interclube de Benguela, que vai medir forças com a similar do Grupo Desportivo Interclube A, desafio agendado para o Pavilhão Victorino Cunha, a partir das 16h00, ao passo que o Grupo Desportivo O Maculusso vai defrontar a congénere do 1º de Agosto, a partir das 18h00, no mesmo recinto. Ontem, para a primeira \"mão\", a formação do Grupo Desportivo Interclube superou a sua similar de Benguela, por 78-49, num prélio onde as pupilas de Apolinário Paquete foram claramente superiores. Por seu lado, o Clube Central das Forças Armadas Angolanas (1º de Agosto), que na última sexta-feira conquistou a Supertaça, ao derrotar na final o Grupo Desportivo Interclube, por 66-78, suplantou o Grupo Desportivo O Maculusso, por 65-41. A final acontece na quarta-feira.