Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Malawi e Suazilândia partem sem Ouro

Silva Cacuti - 20 de Dezembro, 2016

O sono marcou o banco da selecção da Swazilândia durante os jogos do torneio de futebol que decorreram em Luanda

Fotografia: M. Machangongo

Jogados sob o lema "Juntos por uma cultura de paz", os VII Jogos da Juventude da SADC foram marcados pelo facto de dois países, Malawi e Swazilândia, não conquistarem qualquer medalha de ouro, dentre as 120 medalhas que estiveram em disputa. O Malawi foi a última classificada na edição de 2014, em Bulawayo, no Zimbabwe, e deixou o lugar para a Suazilândia no evento de Luanda.

Agora, conquistou duas medalhas de prata e sete de bronze, contra a única medalha de bronze da Swasilândia. No topo da tabela classificativa há a realçar a presença surpreendente do Botswana, na segunda posição, com 14 medalhas de ouro, outras tantas de prata e sete de bronze. O Zimbabwe em casa foi o segundo classificado, baixou um lugar e quedou-se na terceira posição com 12 medalhas de ouro, 24 de prata e 41 de bronze.

Os zimbabweanos devem o terceiro lugar à sua equipa de futebol que venceu Angola na final e afastou os anfitriões do pódio. Angola obteve igual número de medalhas em ouro, mas teve oito de prata e 14 de bronze. Em Bulawayo, Angola foi a terceira classificada com 11 medalhas de ouro, quatro de prata e cinco de bronze.

A safra angolana foi maior, mas insuficiente para manter o país no pódio. O judo, com oito medalhas de ouro, levou o país às costas. José Chamolea, no atletismo adaptado, conquistou três medalhas de outro, nos 100, 200 e 400 metros. A prestação de Angola foi também prejudicada com as ausências registadas nos torneios de basquetebol masculino e feminino, que retirou duas medalhas de ouro. É dado adquirido que o favoritismo é indiscutível, como foi em Bulawayo.

Mudaram o segundo e terceiro classificados, mas mantém-se o campeão. A África do Sul, dominante como foi em 2012 e 2014, teve uma conquista relativamente fácil, alicerçada pelo domínio na natação e no atletismo. Ao todo, os sul-africanos facturaram 125 medalhas, das quais 63 de ouro, 33 de prata e 29 de bronze.

Os jogos reuniram torneios de 11 modalidades, nomeadamente, futebol, atletismo, basquetebol, natação, judo, ginástica, atletismo adaptado, boxe, netbol, natação e ténis. O torneio de boxe foi o único que contou com a participação de todos os países da região, enquanto as provas de basquetebol estiveram do lado oposto, Angola e Namíbia disputaram no sector masculino, enquanto Angola e Zimbabwe jogaram no sector feminino.

As provas não contaram para o quadro de medalhas em obediência aos regulamentos dos Jogos. A próxima edição dos Jogos da Juventude da zona V do Conselho de Desportos da União Africana vai ser disputada em 2018, na cidade tswanesa de Gaberone.