Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Maneda pondera deixar a presidncia da FAB

Juscelino da Silva - 27 de Agosto, 2018

Maneda substituiu Paulo Madeira na direco da FAB

O presidente da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), Hélder Cruz \"Maneda\", está a estudar a possibilidade de deixar o cargo, caso as dificuldades financeiras continuarem. O anúncio foi feito na sexta-feira no primeiro dia de concentração do cinco nacional, visando a terceira janela de qualificação ao Mundial da China\'2019.
“Se as coisas continuarem assim conforme estão, com as dificuldades, vamos ter de repensar a nossa continuidade na liderança do órgão que rege a modalidade no país\", afirmou.
O número um da FAB reiterou os problemas financeiros que a FAB atravessa ao destacar a gestão difícil com poucos recursos face aos vários compromissos internacionais.
“Ser presidente da Federação é um desafio interessante, mas é uma tarefa injusta”, disse.
Hélder Cruz explicou que a FAB não consegue elaborar um plano de competições pelo mesmo motivo, apesar de aguardarem ainda a recepção de muito dinheiro do Ministério da Juventude e Desportos.
“Ao contrário do passado, agora há mais competições para os seniores, cinco ao todo. Com o novo modelo, os gastos são maiores”, explicou.
Hélder Cruz enfrenta um \"braço de ferro\" com os jogadores pré-selecccionados, visando a terceira janela de qualificação ao Mundial da China\'2019. Os melhores atletas recusam-se a treinar com William Voigt sem que tenham sido quitadas as diárias referentes à participação no torneio realizado na China. A dívida estende-se a diferentes selecções participantes dos campeonatos africanos e mundiais.
Em busca do contrário, Yannick Moreira esclareceu ao Jornal dos Desportos que \"a decisão de não comparecer aos trabalhos da Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol foi tomada em grupo\".
\"Venho esclarecer a informação dada à comunicação social sobre a decisão dos atletas que representaram a selecção nacional no torneio internacional da China. Os 12 jogadores convocados tomaram a decisão de não se apresentar à selecção nacional por verem os seus direitos usurpados. Não reclamamos por dinheiro, mas sim por respeito pelo nosso trabalho\", esclareceu.
Yannick Moreira justificou que o grupo enviou uma carta à Federação Angolana de Basquetebol, mas \"não obtivemos resposta alguma\". Face ao comportamento da instituição, foi indigitado responsável em assegurar os direitos e deveres dos jogadores durante e depois do torneio na China.
Dos jogadores \"estrangeiros\" convocados, apenas Leandro da Conceição e Júlio Afonso estão disponíveis para representar a selecção Nacional. Os restantes não responderam a convocatória.
Hélder Cruz foi eleito presidente da FAB para o ciclo olímpico 2016/2020. Substituiu Paulo Madeira, que também havia concorrido para um segundo mandato.