Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Manuel Silva define hoje atletas para o zonal

22 de Março, 2017

Manuel Silva

Fotografia: José Soares

O seleccionador nacional de basquetebol em seniores masculino, Manuel Silva \"Gi\", define hoje, logo após a sessão de treinos, marcada para as 10h30 minutos, no Pavilhão Arena do Kilamba, os doze atletas que seguem viagem amanhã, quinta-feira, para Lusaka, capital zambiana, onde a partir do dia 25 a 31 do mês em curso, começam competir no torneio de apuramento ao Afrobasket do Congo Brazzaville, prova a decorrer de 19  a 31 de Agosto deste ano.

Para a \"operação\" Lusaka, prova selectiva a fase fina do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afribasket, o novo seleccionador nacional dos ex-campeões africanos da \"bola ao cesto\", campeão africano de sub-16 e sub-18 respectivamente, convocou 15 atletas, a fim de filtrar os doze que vão representar as cores da bandeira nacional na aludida competição.

A sessão de treinos de ontem, realizada igualmente no Pavilhão Arena do Kilamba, local onde foi montado o quartel general do cinco nacional, ficou marcada sem sombras de dúvidas com a integração do internacional angolano, Olímpio Cipriano, extremo base, ele que havia falhado o primeiro treino, realizado segunda-feira,  devido a problemas familiares (falecimento de um primo).

O tetra campeão africano que em 2015, no Campeonato Africano das Nações, prova disputado em solo tunisino, falhou a referida competição devido a uma lesão no pulso esquerdo, reintegrou o grupo de trabalho sem qualquer limitação, para a satisfação da dupla técnica Manuel Silva \"Gi\" e Miguel Pontes Lutonda.

\"Felizmente, hoje (ontem), já conseguimos reunir os quinze atletas convocados para esta empreitada. Segunda-feira, o Olímpio Cipriano não compareceu devido a um problema familiar, tratou-se do falecimento de um primo e como é natural não fez parte da primeira sessão de treinos.

Hoje (ontem), apareceu, apresentou o boletim do óbito, e treinou-se sem qualquer limitação, situação que nos deixa naturalmente felizes\", reconheceu Manuel Silva \"GI\", técnico que tenciona mais uma vez inscrever o seu nome  com letras de \"ouro\", assegurando desta vez, o passe de acesso à fase final do Campeonato Africano das Nações, prova a decorrer no Congo Brazzaville, em Agosto do ano em curso.

Depois da introdução dos aspectos técnicos e tácticos, na primeira sessão, com realce para as transições rápidas defesa ataque, ontem, o Seleccionador nacional aproveitou a única sessão de treino do dia, para a consolidação dos fundamentos, segundo fez saber Manuel Silva \"Gi\".

\"Na segunda-feira começamos com a introdução dos aspectos técnicos e tácticos e hoje (ontem), foi o consolidar destes aspectos todos. Basicamente estamos a trabalhar os aspectos defensivos e ofensivos, os bloqueios, estamos a trabalhar igualmente a defesa zona, um contra um, um contra dois e as mais diversas variantes\", revelou o substituto de Carlos António Dinis.

Manuel Silva \"Gi\" mostrou-se igualmente surpreendido com a entrega dos pré-convocados para a \"operação\" Lusaka, petição  com que vai contar com a participação das selecções da África do Sul para além do país anfitrião (Zâmbia).

\"A entrega tem sido total. Eu particularmente, não esperava esta reacção de hoje (ontem), depois da cargas que eles tiverem na primeira sessão de treino. E quando assim acontece, naturalmente, só temos que estar satisfeitos com os nossos atletas\", disse.
Apesar do pouco tempo que resta, para o arranque da competição, o Seleccionador nacional reiterou uma vez mais, a vontade do grupo em assegurar o passe de acesso à fase final do Afrobasket do Congo Brazzaville.

\"Tivemos muito pouco tempo para preparar esta empreitada mas, a nossa meta passa necessariamente em nos qualificar para o Afrobasket do Congo Brazzaville, garantiu Manuel Silva \"Gi\", técnico que vai dirigir a selecção nacional de sub-19 em masculino no Campeonato do Mundo da categoria, competição a decorrer no Egipto, em Julho do ano em curso.

Sobre a filtragem que acontece hoje, logo após a sessão de treino da manhã, o técnico assegurou que será um momento bastante triste para aqueles que serão excluídos. \"Se fosse possível, levaria os quinze atletas que foram chamados para esta campanha. Porque todos eles estão a entregar-se de corpo e alma mas, infelizmente, só podem viajar doze atletas para a competição\", final Manuel Silva \"Gi\".

Eis os atletas convocados para o torneio da Zâmbia : Armando Costa, Hermenegildo Santos, Milton Barros e Domingos Bonifácio (bases), Fidel Cabita, Reggie Moore, Leonel Paulo, Islando Manuel, Olímpio Cipriano, Edmir Lucas e Gerson Gonçalves (extremos),  Eduardo Mingas, Valdelicio Joaquim, Felizardo Ambrósio \"Miller\" e Teotônio Dó (postes).

CRENÇA
Novatos almejam lugar entre os eleitos

Apesar de serem chamados pela primeira vez na pré-selecção nacional principal, os novatos almejam figurar entre os doze atletas que amanhã, quinta-feira, seguem viagem para Lusaka, capital zambiana, palco do torneio de apuramento ao Afrobasket do Congo Brazzaville.

Trata-se dos jovens Fidel Cabita, extremo do Grupo Desportivo  Interclube, Gerson Gonçalves, medalha de ouro nos Jogos de Brazzaville com a Selecção B, em 2015, extremo base do Atlético Petróleos de Luanda, e Teotónio Dó, poste do Atlético Petróleos de Luanda.

Dos três atletas acima referenciados, o extremo base, Gerson Gonçalves, medalha de ouro com a selecção B nos Jogos de Brazzaville, tem praticamente o seu lugar assegurado entre os doze que viajam amanhã para a capital zambiana.

Já Fidel Cabita, extremo que se tem revelado na 39ª edição do BIC Basket, terá de travar uma luta contra nomes consagrados, nomeadamente, Reggie Moore, Leonel Paulo, Islando Manuel, Olímpio Cipriano, Edmir Lucas, para além do jovem Lukeny, ou se preferirem, Gerson Gonçalves.

Por seu turno, Teotónio Dó vai brigar por um lugar ao lado de jogadores como Eduardo Mingas, Valdelicio Joaquim, Felizardo Ambrósio \"Miller\", todos campeões africanos  da \"bola ao cesto\". Apesar da forte concorrência, Fidel Cabita, uma das coqueluches do Grupo Desportivo Interclube, mostra-se confiante em alcançar um lugar entre os doze.

\"Primeiro gostaria de agradecer ao Seleccionador nacional pela oportunidade de estar entre os quinze. Estou a trabalhar no sentido de conseguir um lugar. Se não conseguir vou continuar a trabalhar para um dia poder representar as cores da bandeira nacional\". O mesmo pensamento foi exteriorizado pelo poste Teotônio Dó, que enalteceu a forma como foi recebido pelo grupo.

\"Fui muito bem recebido pelos atletas mais experientes e estou a trabalhar para voltar a merecer a confiança do técnico. Gostaria de agradecer o Petro pela a oportunidade que têm dado daí a razão, da minha convocatória\".

Já Gerson Gonçalves quer material o velho sonho de representar a Selecção principal. \"Em 2015 foi prazeroso representar a Selecção B nos Jogos de Brazzaville. Por isso, agora vou lutar para constar na lista dos doze que vão competir na Zâmbia\".
M.C

Braçadeira
Milton Barros
substitui Mingas

O base do Recreativo do Libolo,Milton Barros, vai assumir doravante a braçadeira de capitão da Selecção Nacional de basquetebol em seniores masculino, substituindo no poste o seu companheiro Eduardo Mingas, que regressa ao cinco nacional, depois de ter renunciado as cores da bandeira nacional, logo após o fracasso de 2015.

Milton Barros terá como coadjuvante Leonel Paulo, extremo poste do Atlético Petróleos de Luanda. O base do Libolo regressa às opções do combinado nacional, depois de ter falhado, por opção técnica o Afrobasket da Tunísia, em 2015, competição vencida pela Selecção da Nigéria.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, o antigo capitão dos hendecacampões africanos, enalteceu a entrega dos seus companheiros. \"Os trabalhos estão a decorrer bem e quando assim acontece, ficamos à espera apenas pelo início da competição, darmos o nosso melhor a fim de conseguirmos a qualificação. Existe uma entrega total por parte dos meus colegas e sobretudo os mais jovens.

Espero que tudo corra bem para a nossa Selecção neste torneio de apuramento à fase final do Afrobasket do Congo Brazzaville. O poste do Recreativo do Libolo leva consigo já 38 velas, sendo por isso, o atleta mais velho e experiente do combinado nacional.

Eduardo Mingas fez a sua estreia numa fase final de um Afrobasket, em 2005, em Argel, capital da Argélia, sob batuta do técnico luso-guineense Mário Palma.Em doze anos de Selecção, Eduardo Mingas conquistou quatro títulos de Afrobaskt\'s, e três Campeonatos do Mundo, em 2006, Japão, 2010, na Turquia e em 2014, na Espanha. Mingas disputou uma edição dos Jogos Olímpicos, isto em 2008, na China.    
M.C