Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Manuel Silva Gi revoluciona Lusada

Juscelino da Silva - 08 de Julho, 2019

Treinador prepara-se para atacar a nova poca

Fotografia: Jos Cola | Edies Novembro

A direcção da equipa Universidade Lusíada, liderada pelo Engenheiro Jorge Abreu, está satisfeita pela evolução em todos os níveis no campeonato nacional sénior masculino de basquetebol. Os números não mentem. Comparativamente à época anterior, os estudantes constam entre as seis melhores equipas da época passada. O resultado reflecte o trabalho árduo do coordenador geral e treinador Manuel Silva "Gi" desde o ano de 2017.
O reconhecimento das acções estão espelhadas no histórico do clube. No ano estreia, Manuel Silva "Gi" logrou o sétimo lugar do Unitel Basket 2017-2018 com 10 vitórias e 26 derrotas. Na época 2018-2019, levou à equipa ao sexto lugar com 14 vitórias e 18 derrotas, aliada às boas exibições da equipa nos jogos com as grandes como o Petro de Luanda, 1º de Agosto, Interclube e Atlético Sport Aviação.
Na fase regular, a Universidade Lusíada ganhou à Marinha de Guerra por 75-70 e 93-90, vergou o Interclube em duas ocasiões. Na primeira, derrotou-o por 103-97 e na segunda, por 93-90. Equilibrou os jogos com o ASA (perdeu na terceira volta por 90-95 após prolongamento) e perdeu com o Petro de Luanda por 90-98 e 95-105 bem como com o 1º de Agosto por 71-82 e 63-72.
Por outro lado, o trabalho de Manuel Silva "Gi" reflecte-se nas transferências de dois atletas para o Interclube no final da época. Trata-se de Josiney Joaquim e Ricardo Ucuamba. O treinador mostra-se satisfeito por cumprir na íntegra com o programa da direcção do clube.
"Para está época, queremos montar um grupo forte para melhorar a nossa classificação, apesar de não sermos candidatos ao título. Queremos cumprir com o nosso objectivo: potenciar os jovens e dar-lhes a possibilidade de sonhar com outros voos, que são de jogar em clubes com melhores condições", disse.
O treinador dos estudantes promete fidelidade no trabalho com os jovens e as saídas de Josiney Joaquim e Ricardo Ucuamba vai ser colmatada com outras estrelas em ascensão. A equipa assegurou os concursos do base Simão Lutonda e do poste Moisés César, que se desvincularam do ASA, e do base Tiago Dias, os extremos António Deográcio e Pascoal Konde e do poste Manda João, emprestados do Petro de Luanda. Os reforços juntam-se a Cesaltino Neto, Kevin Albino, Dário Pereira, Nsingue André, Pedro Chita, Cley Cabango, Filipe Diela e Sebastião Varandas que se mantêm na equipa.
A entrada de mais jogadores continuam aberta. O treinador garantiu que procuram jogadores para colmatar o défice no interior da equipa. A média de idade do plantel é de 23 anos, a de altura ronda os 1,92 metros e de peso oscila em 85 quilogramas.
Até o início da competição estão planificadas 18 sessões de treinos no pavilhão, oito sessões de ginásios e oito sessões de trabalho físico na ilha de Luanda.
Manuel Silva “Gi” colecciona uma ficha de trabalho recheado de competências desportivas e técnicas.
O treinador da Universidade Lusíada já foi seleccionador nacional das equipas de seniores e de juniores masculinos. Com esta última logrou título africano da categoria de Sub-18 na cidade rwandesa de Kigali.