Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Marc Gasol ajuda migrante

19 de Julho, 2018

Jogador da NBA sente raiva e frustrao ante o drama de milhares de emigrantes que tentam alcanar a costa europeia

Fotografia: Dr

Marc Gasol, basquetebolista espanhol que actua nos Memphis Grizzlies, da NBA, participou no resgate de uma mulher que naufragou no Mar Mediterrâneo, quando tentava chegar à costa europeia.
Na sua página na rede social Twitter, falou da \"frustração, raiva e impotência\" perante o drama de milhares de emigrantes, que todos os dias tentam alcançar a costa europeia.
Em entrevista ao diário espanhol \'El País\', Marc contou como tudo aconteceu. Na manhã de terça-feira, avistaram uma embarcação semi-rígida a afundar-se, e, ao aproximarem-se, descobriram uma mulher agarrada a um tronco, perto dos cadáveres de outra mulher e uma criança.
\"Colocamo-la a bordo da lancha e depois no barco, onde foi vista pelos médicos. Estava em choque, assustada. Dissemos-lhe que íamos ajuda-la. Apenas percebemos que ela se chamava Josephine e é dos Camarões\", contou. E como é que um jogador da NBA acaba de resgatar emigrantes no Mar Mediterrâneo? Marc Gasol contou, que a foto da morte de Aylan Kurdi, uma criança que deu à costa numa praia da Turquia e cuja imagem correu mundo, provocou-lhe uma sensação de \"raiva\". Uma imagem que o fez ver que todos devem fazer algo, para que imagens como essa de 2015, não voltem a ser mostradas.
O basquetebolista estava à bordo da embarcação \'Astral\', da Open Armas, uma Organização-não Governamental espanhola. Marc Gasol, o mais novo dos irmãos Gasol, explicou, em entrevista ao diário espanhol \'El País\', que decidiu juntar-se a ONG ‘Open Arms’ depois de conhecer, no ano passado, o seu fundador e director. Na altura, era para o acompanhar no resgate de emigrantes, mas por estar perto do Eurobasket, onde jogou pela selecção espanhola, resolveu declinar o convite. Agora, viu de perto o drama de milhares de emigrantes e o trabalho dos voluntários da \'Open Arms\'.
Depois de ver a imagem do corpo do pequeno Aylan Kurdi, a dar a costa numa praia da Turquia, entrou em contacto com a ONG.
\"Fizeram-me ver, que essa é uma realidade de muitas crianças de todo o mundo. Fiquei sensibilizado pela forma como todos puseram os seus recursos económicos, logísticos e pessoais, para ajudar esta gente. Admiro este tipo de pessoas, que fazem algo sem estar à espera de receber nada. Diz Gasol que pessoas conhecidas, como ele, devem dar o exemplo e mostrar ao mundo o que se está a passar.
\"Quero ser um testemunho directo disto e salvar vidas. O risco que posso assumir por ser jogador da NBA, passa para um segundo plano. Não há melhor exemplo que estes voluntários, com quem estou a conviver. Têm uma super-equipa e vê-se que todos o fazem pelo bem comum\", atirou, na entrevista ao \'El País\'.