Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Militares com missão espinhosa

Melo Clemente - 25 de Abril, 2017

Emanuel Quezada e Elmir Félix vão travar esta noite no Pavilhão Victorino Cunha um duelo interessante na posição um (base)

Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

Em desvantagem de 11 pontos, a formação do 1º de Agosto recebe hoje, no Pavilhão Victorino Cunha, a partir das 18h00, a similar do Recreativo do Libolo do Cuanza Sul,  em partida referente à segunda "mão" das meias-finais da 33ª edição da Taça de Angola de basquetebol em seniores masculinos.

Depois de ter sido vergado no prélio da primeira "mão", por 94-83, no Pavilhão do Dream Space, em Viana, o Clube Central das Forças Armadas vai aproveitar o factor casa para desfazer a vantagem "gorda" dos visitantes e, consequentemente, assegurar o passe de acesso à final da segunda maior competição a nível do calendário de competições da Federação Angolana de Basquetebol (FAB).

Ricard Casas, técnico espanhol ao serviço da equipa rubro - negra, havia assegurado à comunicação social, logo após a derrota,  por 83-94, que a vantagem dos actuais detentores do ceptro era completamente superável, desde que os níveis de concentração dos seus estejam em alta.

"Em nossa casa tudo faremos para anular a vantagem da formação do Recreativo do Libolo, porque queremos nos apurar primeiro para a final da Taça de Angola, e posteriormente, lutar   para conquistar o troféu", asseverou na altura o técnico principal do 1º de Agosto. Ontem, na sessão derradeira de treinos, antes do embate desta noite, a formação militar ensaiou as estratégias para suplantar hoje a forte equipa do Recreativo do Libolo, que hoje vai se apresentar no máximo da sua força.

Casas trabalhou incisivamente nos aspectos defensivos, com variações na defesa, apostando no homem a homem pressionante,  e  à zona, sem colocar de parte as transições rápidas  defesa ataque, privilegiando sempre a circulação da bola em todas as áreas de jogo.

Para o embate desta noite, Ricard Casas vai contar com todas as estrelas, com realce para Armando Costa, Hermenegildo Santos, Islando Manuel, Edson Ndoniema, Felizardo Ambrósio "Miller", Joaquim Gomes "Kikas", todos internacionais angolanos, para além do dominicano naturalizado norte-americano, Emanuel Quezada, que actua na posição um (base). 

Entretanto, com uma vantagem confortável de 11 pontos, a equipa do Recreativo do Libolo visita a congénere do 1º de Agosto, com o propósito de alcançar mais um triunfo, o que a acontecer, seria a nona vitória dos libolenses sobre os militares na presente época desportiva, contra  apenas um desaire da formação do Cuanza Sul.

Militares e libolenses vão protagonizar esta noite o décimo confronto da temporada 2916/2017. No último final de semana, Hugo Lopez, técnico principal do Recreativo do Libolo fez "descansar" alguma das  suas principais unidades (Eduardo Mingas, Olímpio Cipriano e Milton Barros), já  a pensar no confronto desta noite.

O internacional angolano, Roberto Fortes, extremo base, continua a ser a única preocupação do técnico espanhol, Hugo Lopez. O extremo base do Libolo continua a recuperar  da mazela que o apoquenta. O Pavilhão Victorino Cunha vai seguramente registar mais uma enchente, dado que estarão em quadra duas das melhores equipas da actualidade.

No "28"
Inter tem tarefa
facilitada esta noite


A formação do Grupo Desportivo Interclube recebe hoje, no Pavilhão 28 de Fevereiro, a partir das 18h00, a similar do Atlético Sport Aviação (ASA),em partida referente à segunda "mão" das meias-finais da 33ª edição da Taça de Angola de basquetebol,  sénior masculino. A equipa adstrita à Polícia Nacional  tem tarefa facilitada esta noite, em virtude de ter vencido o prélio da primeira "mão", por expressivos 88-59, em pleno Pavilhão Arena do Kilamba, quartel-general da turma do Aeroporto.

Apesar da vantagem gorda de 29 pontos de diferença, o técnico português ao serviço do Grupo Desportivo Interclube, Alberto Babo, quer que a sua rapaziada entre com bastante determinação, por formas a não serem surpreendidos pelos aviadores.

O triplista Francisco Horácio continua sob cuidados do departamento médico dos polícias,  deve falhar o desafio de resposta desta noite.
Por seu turno, os aviadores vão dificultar ao máximo os intentos da equipa caseira, que tenciona disputar a final da 33ª edição da Taça de Angola de basquetebol, sénior masculino.
M.C