Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Militares evidenciam classe no basquetebol continental

Melo Clemente - 03 de Janeiro, 2014

Clube Central das Forças Armadas Angolanas conserva estatuto de melhor agremiação do continente africano

Fotografia: Jornal dos Desportos

Depois de ter perdido o torneio de apuramento para a fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos de basquetebol em seniores masculinos, a favor do Recreativo do Libolo, a formação do 1º de Agosto mostrou mais numa vez a sua classe na região de Sousse, Tunísia,  e conquistou o seu oitavo título africano evidenciando a sua supremacia no continente africano.

O ano recém-terminado foi de glória para o basquetebol angolano, não só a nível de clubes, mas também a  nível das distintas selecções nacionais, com particular realce para a Selecção Nacional sénior, nas duas classes, para além da selecção masculina de sub-16 que pela primeira vez arrebatou o Afrobasket da categoria.

Rotulado como um dos principais candidatos à coroa africana, a julgar pelo domínio que tem exercido nos últimos doze anos, o Clube Central das Forças Armadas Angolanas sob liderança do técnico angolano Paulo Macedo, antigo internacional, chegou, viu e venceu a Taça dos Clubes Campeões Africanos da "bola ao cesto".

Sem o internacional angolano Reggie Moore (americano naturalizado), que, por lesão, não seguiu viagem para a Tunísia, para além do experiente base Carlos Almeida, por razões pessoas, duas unidades importantes do grémio, a equipa rubro-negra não teve dificuldade de chamar a si a conquista do anel continental.

Apesar de ter sofrido uma derrota, ainda na fase preliminar da competição,  a formação militar impôs a qualidade do seu basquetebol tendo superado todos os adversários que lhe foram surgindo pela frente.

Liderados por Joaquim Gomes "Kikas", Armando Costa, Felizardo Ambrósio "Miller", Edson N´doniema, Edmir Lucas, Mário Correia e Cedrick Ison, este último eleito como o MVP (Jogador Mais Valioso) da competição, o 1º de Agosto confirmou o seu oitavo título africano e a supremacia no continente africano.

Com a ausência de Carlos Almeida, o poste Joaquim Gomes "Kikas" elevou para seis o número de títulos africanos, isto em dez finais, sendo oito ao serviço do Clube Central das Forças Armadas Angolanas e duas com o Petro de Luanda.

Já o técnico angolano Paulo Macedo, que cumpre a sua segunda época ao serviço da equipa militar, conquistou o seu segundo título africano, depois de ter vencido a edição número 27 da Taça dos Clubes Campeões Africanos.


Taça de Clubes
Equipa do Interclube confirma domínio


No sector feminino, a Taça dos Clubes Campeões Africanos, competição que decorreu em Marrocos, ficou marcada pelo domínio exercido pelas embaixadoras angolanos, o Grupo Desportivo Interclube e o 1º de Agosto.

Depois de terem protagonizado uma luta renhida a nível das competições domésticas, tal como tem acontecido nos últimos tempos, polícias e militares voltaram a travar um duelo de gigantes, em solo marroquino.

O Grupo Desportivo Interclube, liderado pelo técnico Apolínário Paquete, superou mais uma vez a arqui-rival 1º de Agosto, equipa sob comando de Aníbal Moreira, seleccionador das bicampeãs africanas.

O resultado registado na final da Taça dos Clubes Campeões Africanos (61-60), a favor da formação da Polícia, atesta o equilíbrio que imperou no desafio.

Com esta conquista, a formação do Interclube elevou para três o número de troféus conquistado a nível da Taça dos Clubes Campeões Africanos.
 Inconformado com mais um desaire, Aníbal Moreira, técnico da equipa militar, responsabilizou a equipa de arbitragem por mais um insucesso.
Internamente, o 1º de Agosto conquistou o Campeonato Nacional e o Interclube ficou com a Taça de Angola e a Supertaça
M.C


Africano
Equipa do Libolo 
melhora posição


Depois de ter assegurado a contratação do internacional angolano Carlos Morais, jogador eleito como o MVP da última edição do Campeonato Africano das Nações, prova disputada na Costa do Marfim, a equipa do Recreativo do Libolo do Cuanza Sul não foi além do terceiro lugar na fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos.

Apesar de ter falhado o objectivo traçado pela direcção do grémio de Calulo, que passava pela conquista da edição 28 da Taça de Clubes, a formação do Recreativo do Libolo, agora sob comando do técnico português Norberto Alves, conseguiu melhorar dois lugares, comparativamente à prestação da edição anterior, onde ocupou o quinto posto.

Contra todas as expectativas, a equipa do Libolo sucumbiu nas meias-finais frente ao Etoile Sportive da Tunísia, equipa que o 1º de Agosto bateu na grande final.

 Na atribuição do terceiro e quarto lugares, os libolenses superaram a equipa do Sporting de Alexandria. Na estreia em competições do género, a equipa do Libolo tinha ocupado o sétimo lugar, num universo de doze formações.
M.C


Queda
Taça reduzida a três


Apesar das conquistas alcançadas pelo basquetebol no ano passado, quer em termos de clubes, quer em termos de selecções nacionais, internamente as coisas tendem a caminhar de mal para pior a nível do sector feminino.

Com quatro equipas a apoiarem as conquistas da Selecção Nacional sénior feminina, 1º de Agosto, Interclube, Grupo Desportivo Maculusso e Juventude de Viana, o ano que terminou testemunhou a "desistência" de mais uma equipa, o Juventude de Viana, reduzindo a Taça de Angola a apenas três equipas.

Caso a direcção do clube não liquide as dividas de catorze meses com as suas atletas, a equipa pode falhar o Campeonato Nacional sénior feminino, que arranca amanhã na cidade do Cuito, província do Bié.
M.C


NBA
Pacers vence CAVS

Os Indiana Pacers fecharam o ano de 2013 da melhor maneira, ao vencerem os Cleveland Cavaliers por 91-76. A equipa de Indiana, que voltou a ter em Paul George o seu líder no ataque, beneficiou ainda da vitória dos Portland Trail Blazers em casa dos Oklahoma City Thunder por 98-94, contando agora com um registo de 25 vitórias e cinco derrotas, contra os 25-6 dos Thunder. George concluiu o encontro disputado em Indianapolis com 21 pontos e oito ressaltos, liderando um grupo de quatro jogadores da equipa de Indiana que terminaram o encontro com dois dígitos.
O jamaicano Roy Hibbert, com 19 pontos, e George Hill, com 13 pontos foram determinantes no triunfo dos Pacers.