Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Militares mantm ciclo vitrio na competio

Melo Clemente - 30 de Novembro, 2015

Clube Central das Foras Armadas Angolanas lidera a tabela classificativa do grupo A com quatro pontos

Fotografia: Jos Soares

A formação sénior feminina de basquetebol do 1º de Agosto continua invicta no Grupo A da fase preliminar da XXI edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos da "bola ao cesto", certame que entra hoje no seu quarto dia de competição. Das três representantes angolanas, designadamente, Grupo Desportivo Interclube, Grupo Desportivo O Maculusso e 1º de Agosto, esta última é a que ainda não conheceu o sabor amargo da derrota.

A equipa militar aplicou a primeira chapa, no  sábado, frente à frágil formação do Berco Star do Burundi, a quem venceu por expressivos 119 -25 e ontem, venceu a formação do Grupo Desportivo O Maculusso, soma dois triunfos em igual número de partidas.

Com duas vitórias consecutivas, na fase preliminar da aludida competição, a equipa rubro e negra está bem embalada liderando nesta altura o Grupo A, com quatro pontos, fruto de duas vitórias, seguida da formação do Dolphins da Nigéria, igualmente com quatro pontos.

Com  excelente exibição patenteada ontem, diante da formação do Maculusso,  equipa organizadora da XXI edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos, as pupilas de Jaime Covilhã  que perseguem o seu segundo título africano, mostraram que são sem sombras de dúvidas uma das principais candidatas à conquista da coroa africana, à semelhança do Interclube e do Ferroviário de Maputo, que na segunda jornada do Grupo B surpreendeu as actuais campeãs africanas (Interclube), a quem venceram por 64-63.

O técnico principal do Clube Central das Forças Armadas Angolanas, Jaime Covilhã, sabe da importância de terminar a fase preliminar em primeiro lugar do Grupo A, pelo que tudo vai fazer, para manter-se no topo da tabela classificativa. Apesar de ter conquistado  um título africano, isto em 2006, competição disputada em Libreville, a equipa militar contabiliza já sete finais.

As militares disputaram a primeira final em 2001, foram superadas pela formação da Academia de Moçambique. Em 2003 e 2015, a equipa rubro - negra voltou a perder nas finais para o First Bank e Djoliba do Mali, respectivamente. Em 2007 e 2008, o 1º de Agosto voltou a perder, o mesmo veio a suceder  nas edições de 2013 e 2014.

A jogador em casa e diante da sua massa associativa, a formação do 1º de Agosto procura  destronar a equipa do Grupo Desportivo Interclube, numa competição onde as militares estão a exibir-se ao mais alto nível.

HOJE DIANTE DO INJS
Clube do Rio Seco procura terceira vitória


Líder invicto do Grupo A, com quatro pontos, a equipa sénior feminina de basquetebol do 1ºde Agosto procura a terceira vitória na fase preliminar da XXI edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos, quando defrontar hoje a partir das 18h00, no Pavilhão Multiusos do Kilamba, a similar do INJS dos Camarões, em partida referente à terceira jornada.

Jaime Covilhã, técnico principal da formação do 1º de Agosto, vai aproveitar a partida de logo mais para somar mais um triunfo e manter-se de pedra e cal, no topo da tabela classificativa do Grupo A. As militares que são claramente superiores, quer em termos de valores individuais, quer em termos colectivos, não vão encontrar certamente dificuldades para chamarem a si, a conquista dos dois pontos em disputa.

À semelhança das duas primeiras partidas, Jaime Covilhã vai aproveitar a partida desta noite para mais uma vez rodar as suas atletas, com vista os desafios de elevado grau de dificuldades que se avizinham, nomeadamente, com Dolphins da Nigéria e Radi da República Democrática do Congo, respectivamente. Ainda assim, as camaronesas vão seguramente contrariar ao máximo, o favoritismo da equipa militar, finalista vencida da edição passada.

Entretanto, a ronda três do Grupo A abre às 14h00, com o Radi da República Democrática do Congo a jogar com o Dolphins da Nigéria, partida de difícil prognóstico. Já o Grupo B, tem agendada para hoje, segunda-feira, dia 30, apenas uma partida. O First Bank da Nigéria defronta a partir das 16h00, no Pavilhão Multiusos do Kilamba, o KCCA do Uganda, desafio em que as nigerianas apresentam-se  como principais candidatas à conquista dos dois pontos em disputa.

GRUPO B
Ferroviário de Maputo
mantém invencibilidade


A formação do Ferroviário de Maputo mantém a invencibilidade no Grupo B, da fase preliminar da XXI edição da Taça dos Clubes Campeões Africano da "bola ao cesto", ao derrotar ontem no Pavilhão Multiusos do Kilamba, a similar do KCCA do Uganda, por 62-47, em partida referente à terceira jornada da aludida competição.

Depois de terem vencido na véspera, às actuais campeãs africanas (Interclube), por 64-63, as moçambicanas não deram ontem qualquer facilidade à modesta equipa do KCCA do Uganda, a quem venceram por  62-47. As moçambicanas enfrentaram algumas dificuldades para levar de vencida a modesta formação do KCCA do Uganda, face ao desgaste físico da partida da véspera, frente às actuais campeãs africanas.

Com este triunfo, a formação do Ferroviário de Maputo continuam de pedra e cal no topo da tabela classificativa do Grupo B, agora com seis pontos, fruto de três vitórias, em igual número de partidas. A moçambicana Ana Suzana Jaime, com 19 pontos marcados, foi a cestinha da partida, ao passo que do lado do KCCA do Uganda, Flávia Nyandur Oketcho, esteve em grande destaque, ao anotar 15 pontos.

Hoje, segunda-feira, o Grupo B tem em agenda apenas uma partida e a formação do Ferroviário de Maputo vai aproveitar o dia para retemperar energias, para o embate de amanhã, terça-feira, diante do INSS da República Democrática do Congo. Ainda ontem, a formação do Grupo Desportivo Interclube que na véspera tinha perdido diante do Ferroviário,  defrontou o First Bank da Nigéria, mas até ao fecho da nossa edição desconhecíamos o resultado.

PUBLICIDADE
Torneio está com
pouca visibilidade


A falta de “outdoors” nas principais avenidas de Luanda, tem contribuído em certa medida, para a falta de afluência do público amante da modalidade, no Pavilhão Multiusos do Kilamba, infra-estrutura construída no âmbito da realização no país da 41ª edição do Campeonato do Mundo de hóquei em patins, em 2013. A falta de público, no Pavilhão Multiusos do Kilamba, tem de alguma forma manchado a fase final da XXI edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos da "bola ao cesto", competição que conta com a participação de 12 formações, subdivididas em dois grupos de seis equipas cada.

Ainda assim, as formações do Grupo Desportivo Interclube e 1º de Agosto, duas das melhores equipas da actualidade do país e do continente africano, têm sido as únicas agremiações que "arrastam" algum público ao imponente Pavilhão Multiusos do Kilamba. Entretanto, os constrangimentos continuam a marcar o dia a dia dos profissionais da comunicação social, face a ausência do sinal da internet.                    
M.C