Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Militares procuram regresso às vitórias

10 de Maio, 2014

Militares procuram regresso às vitórias

Fotografia: Santos Pedro

Já com os prováveis regressos de Cedrick Ison e Edson Ndoniema, ambos extremos bases, a formação do 1º de Agosto defronta esta noite  a partir das 18h00 no Complexo do Dream Space  em Viana, o Recreativo do Libolo, em partida referente à primeira jornada da terceira volta, sétima na geral, da “Final Four”, com os olhos postos no topo da tabela classificativa da referida competição.

Separados por apenas um ponto, libolenses e militares vão bater-se esta noite pela liderança da “Final Four”, competição que caminha a passos largos para o seu final.

Hoje o Recreativo do Libolo e o Clube Central das Forças Armadas Angolanas vão  defrontar-se  pela 12ª vez na presente época desportiva. Os libolenes somam até aqui sete vitórias contra quatro da equipa rubro - negra.

Entretanto, na “Final Four”, as duas colectividades encontram-se igualadas a uma vitória cada,  o encontro desta noite deve servir para o acerto de contas.

Depois de ter baqueado na ronda anterior frente ao arqui-rival, Atlético Petróleos de Luanda, a equipa do rio Seco vai tentar esta noite regressar às vitórias, diante de um adversário que não tem dado facilidades aos seus opositores quando joga na condição de equipa visitada.

Ainda assim, o técnico militar, Paulo Macedo mostra-se confiante num bom resultado, apesar de reconhecer o potencial do seu adversário, que nas últimas partidas não tem contado com os préstimos do internacional angolano, Carlos Morais, devido a uma lesão.

A derrota “inesperada” na jornada anterior, frente à equipa do Eixo-viário  quando a escassos segundos do fim do desafio conservavam uma vantagem de cinco pontos, já faz parte do passado, pelo que, as atenções estão viradas para o confronto de mais logo.

Por seu lado, a formação do Recreativo do Libolo  vem de uma vitória, diante do Interclube, por 84-78, vai procurar alcançar mais um triunfo, a fim de se manter de forma isolada no topo da tabela classificativa da “Final Four”.

O internacional angolano, Olímpio Cipriano, tetra campeão africano, continua a jogar limitado, ao passo que Carlos Morais está entregue ao departamento médico do grémio da vila de Calulo.

Apesar destas contrariedades, o técnico Norberto Alves traçou como meta a conquista dos dois pontos e vai aproveitar o factor casa, para derrubar o seu principal opositor na luta pelo título da 36ª edição do BAI Basket.

O Complexo do Dream Space, em Viana, vai seguramente estar ao rubro, já que vão estar  estar em confronto duas agremiações que lideram a classificação da série A da “Final Four”.

A entrada da primeira jornada da terceira volta do BAI Basket, o Recreativo do Libolo ocupa o primeiro lugar, com 11 pontos, contra dez  dos militares na segunda posição. Os petrolíferos da capital ocupam o terceiro posto com oito pontos, ao passo que o Interclube está na cauda da tabela  com sete.


BAI Basket
Petrolíferos acertam contas com os polícias


Depois de terem sido surpreendidos pelo Grupo Desportivo Interclube, em pleno Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva com quem perderam por escassos três pontos (84-87), o Atlético Petróleos de Luanda visita esta noite, a partir das 18h00, no Pavilhão 28 de Fevereiro, a turma da Polícia, em partida que serve de acerto de contas.

Moralizados com o  triunfo da última quinta-feira, diante do arqui-rival  1º de Agosto, por difíceis 95-93, a equipa do Eixo-viário é novamente obrigada a vencer esta noite para continuar a sonhar com a conquista da edição 36 do BAI Basket.

Aliás, depois de ter averbado quatro derrotas na fase decisiva da competição, todos os desafios do Atlético Petróleos passam a ser  autênticas finais.

O Interclube que deve já ter hipotecado as suas aspirações quanto à conquista do ceptro nacional, vai aproveitar o factor casa para dificultar ao máximo os intentos da equipa forasteira.

Desfalcado de Miguel Kiala e Leonel Paulo, ambos já não jogam na presente época desportiva, para além do Domingos Bonifácio, limitado, Lazare Adingono vai montar uma formação que seja capaz de neutralizar as acções ofensivas dos polícias.

Ao Jovem Quinzinho de apenas 18 anos de idade, vai ser-lhe  dada  mais uma vez a condução das acções ofensivas da equipa do Eixo-viário .
Recorde-se que a “Final Four” está a ser disputada no sistema todos contra todos a quatro voltas.
MC


Balanço
Libolo e 1º de Agosto
mostram supremacia


As formações do Recreativo do Libolo e do 1º de Agosto mostram superioridade em relação aos  seus demais concorrentes na luta pelo título nacional, nas duas primeiras voltas da “Final Four”, que hoje faz disputar a primeira jornada, sétima na geral, da terceira e penúltima volta da referida competição.

Em seis partidas disputadas, os libolenses conseguiram nada mais nada menos, do que cinco triunfos, tendo averbado apenas uma derrota. Por isso,  ocupam o primeiro lugar da série A, com 11 pontos.

Já o Clube Central das Forças Armadas Angolanas conseguiram quatro vitórias e perderam por duas ocasiões até aqui. A equipa rubro - negra ocupa a segunda posição da prova, com dez pontos.

O Grupo Desportivo Interclube foi a equipa que mais desaires sofreu, num total de cinco, contra quatro dos petrolíferos da capital.

Atlético Petróleos de Luanda e Interclube ocupam os últimos lugares da “Final Four”, com oito e sete pontos respectivamente.
MC