Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Misto de Luanda e Cabinda decidem ttulo da Supertaa

Antnio Cristvo, Cuito - 12 de Agosto, 2019

Fotografia: Jornal dos Desportos

Misto de Luanda, campeão nacional de basquetebol em cadeira de rodas, e o seu confrade de Cabinda, actual vencedor da Taça de Angola, decidem hoje, às 16h00, o troféu da segunda edição da Supertaça, no Pavilhão do Sporting do Bié, na cidade do Cuito, província do Bié.
Um jogo que se prevê bastante equilibrado durante o tempo regulamentar, entre duas das melhores equipas do país.
Na formação de Luanda, destacam-se o poste Cananito Alexandre, os bases Manuel Martins “Filó” e Adilson João que podem fazer a diferença durante o desafio, ao passo que no conjunto de Cabinda realce para Alcino Panzo (poste), Armando Ngumbe (extremo) e Daniel Joaquim (base).
Nos Campeonatos Nacionais realizados, o Misto de Luanda triunfou sobre o adversário em oito ocasiões, enquanto Cabinda somou cinco vitórias.
Com estes ingredientes, aguarda-se por um excelente desafio de basquetebol esta tarde, no Pavilhão do Sporting.
As equipas, que estão desde sábado à noite no Cuito, cumpriram ontem à tarde o tradicional treino de reconhecimento para a adaptação ao piso do Pavilhão do Sporting.
Os basquetebolistas de Cabinda foram os primeiros a pisar o palco do jogo, seguido pela formação de Luanda.
Esta competição marca a abertura da época do basquetebol em cadeira de rodas no país e envolve o campeão nacional e o vencedor da Taça de Angola.
A edição anterior foi vencida pelo Misto de Cabinda, ao derrotar a similar de Luanda no Pavilhão Acácias Rubras, na cidade de Benguela.

PROVA NACIONAL
ARRANCA AMANHÃ


A XV edição do Campeonato Nacional de Basquetebol em Cadeira de Rodas inicia amanhã, às 8h00, no Pavilhão do Sporting, com a participação dos Mistos de Luanda, Benguela, Bié, Cabinda, Cuanza-Norte, Huambo, Malanje, Uige e a equipa do Centro Profissional de Reabilitação Física de Viana.
A delegação do Desportiva do Huambo, que chegou ontem à noite ao palco da competição, foi a última a chegar ao Cuito.
De acordo um dos membros do Comité Paralímpico Angolano (CPA), na cidade do Cuito, o Grupo Desportivo do Ami de Cabinda desistiu devido à falta de condições financeiras e apoio do governo local para a transportação dos atletas ao local da competição.
A prova vai ser repartida em duas séries A e B, sendo uma com cinco equipas e outra com quatro e será disputada no sistema de todos contra todos a uma volta. As duas primeiras classificadas de cada grupo apuram-se para a segunda fase e os últimos de cada série são despromovidas para o escalão inferior.