Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Moambicanas e nigerianas lutam hoje pelo primeiro lugar

MELO CLEMENTE, MAPUTO - 16 de Novembro, 2019

Jogadoras da seleco moambicana de basquetebol vo contar com apoio dos seus adeptos

Fotografia: Dr

Já com o apuramento assegurado para as meias-finais do Torneio de Qualificação zona africana, as selecções de Moçambique e da Nigéria defrontam-se hoje, sábado, a partir das 18h00 locais (17h00 em Angola), em partida referente a segunda jornada do Grupo A da referida competição.
Apesar de não terem disputado até hoje qualquer desafio, em virtude da República Democrática do Congo (RDC) ter desistido da competição a última da hora, moçambicanas e nigerianas estão automaticamente apuradas para as meias-finais, que serão jogadas amanhã, domingo, dia em que encerra a prova.
O desafio desta noite entre a selecção de Moçambique, quarta classificada da última edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, e Nigéria, actual campeã africana em título, servirá para a definição da liderança do Grupo A, que apenas hoje entra em cena.
O “velhinho” Pavilhão do Maxaquene, recinto construído em 1962, vai seguramente registar uma enchente, dado que a selecção caseira vai se mostrar diante do seu público, que está altamente motivado, depois da vitória dos mambas sobre a similar do Ruanda, na quinta-feira, por 2-0.
A jogar em casa e diante do seu público, as comandadas de Leonel Manhique se apresentam com um ligeiro favoritismo, apesar de enfrentarem as actuais campeãs africanas em título.
O primeiro lugar do Grupo A acaba por interessar as duas selecções, que estão dispostas em defrontar o segundo classificado do Grupo B.
O equilíbrio poderá prevalecer em algumas etapas da partida, a julgar pelo potencial das duas selecções.

CONFIRMAÇAO
Manave testemunha
encerramento do torneio


O moçambicano Aníbal Manave, presidente da Fiba-Afrique, vai testemunhar amanhã, domingo, o encerramento do Torneio de Qualificação zona africana, prova selectiva ao Torneio Pré-Olímpico de Tenerife, Espanha, em Fevereiro de 2020.
Depois de ter falhado a cerimónia de abertura da referida competição, que caminha a passos largos para o seu final, em virtude de ter participado do Bureau Central da Fiba-Mundo, o antigo presidente da federação de basquetebol de Moçambique e da Zona VI, desembarca na tarde deste sábado, em Maputo, cidade que acolhe desde quinta-feira a “festa da bola ao cesto” continental a nível das senhoras, para encerrar as cortinas da referida prova. Em declarações ao Jornal dos Desportos, Aníbal Manave, confirmou a sua presença na cerimónia de encerramento do evento, assim como dos demais membros da sua estrutura.
“Infelizmente não pude acompanhar a cerimónia de abertura, porque tive de ir a reunião do Bureau Central da Fiba-Mundo. Mas para a cerimónia de encerramento já estarei disponível”, assegurou Aníbal Manave, antigo homem e forte da Zona VI, posto que hoje é ocupado pelo angolano, Paulo Madeira, ex-presidente da Federação Angolana de Basquetebol (FAB).
Para além de Aníbal Manave, outras figuras de proa do organismo que tutela a modalidade no continente berço da humanidade, marcarão presença na cerimónia de encerramento do Torneio de Pré-Qualificação zona africana.