Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Mundial a 48 horas

Melo Clemente - 29 de Agosto, 2019

Poste Valdelcio Joaquim vai disputar o seu segundo Mundial despois da estreia em 2014

Fotografia: AFP

A Selecção Nacional de basquetebol em seniores masculinos está desde ontem, quarta-feira, na cidade de Foshan, onde a partir de sábado, dia 31 do mês em curso, começa a competir, frente a Sérvia, na fase final da 18ª edição da Copa do Mundo da República Popular da China, prova que encerra a 15 de Setembro próximo.
Os hendecacampeões africanos deixaram nas primeiras horas de ontem, a cidade de Seul, capital da Coreia do Sul, onde disputou de 24 a 27 do mês em curso, o torneio das quatro nações, competição inserida no âmbito da sua preparação, tendo em vista a Copa do Mundo da "bola ao cesto", prova a decorrer em oito cidades da República Popular da China.
Antes de seguir viagem para Seul, o combinado nacional, sob batuta do técnico norte-americano, Will Voigt, disputou o primeiro torneio internacional na cidade de Kunshan, República Popular da China, país que acolhe, pela primeira vez, a Copa do Mundo da modalidade.
Na cidade de Kunshan, a Selecção Nacional, que busca o apuramento para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, efectuou cinco jogos amistosos, sendo três no torneio internacional, e outros dois, diante da formação campeã chinesa (Liaoning).
O combinado nacional somou três derrotas, tendo conseguido apenas dois triunfos. Os hendecamepões africanos começaram o torneio com derrota, diante da forte selecção do Porto Rico, décimo sexto classificado do ranking mundial, com 458, 7 pontos, por 64-66, ao passo que o segundo desaire foi frente ao país anfitrião da Copa do Mundo, por 62-73.
Frente a selecção de esperanças da Croácia, o \"Cinco\" nacional venceu por vinte (20) pontos de diferença (93-73) e terminou o torneio em terceiro lugar, encaixando cinquenta mil dólares norte-americanos (Usd 50.000).
Seguiram-se mais dois amistosos, desta, frente a formação campeã chinesa, Liaoning, com quem perdeu na primeira partida, por 70-71, tendo vencido a segunda, por 81-66.
E contra todas expectativas, no torneio das quatro nações com selecções mundialistas, a Selecção Nacional somou apenas derrotas, curiosamente, todas por números expressivos. O combinado nacional perdeu com as similares da República Checa, Lituânia e Coreia do Sul, por 65-84, 56-91 e 76-91, respectivamente.
Entretanto, em oito partidas disputadas durante o estágio pré-competitivo, os comandados do técnico Will Voigt marcaram quinhentos e sessenta e sete (567) pontos, o que representa uma média de setenta e um pontos marcados por cada encontro, tendo sofrido seiscentos e quinze (615) pontos, obtendo a média de 77 pontos sofridos por cada desafio.
Os números conseguidos pela Selecção Nacional durante o estágio pré-competitivo, acabam por demonstrar claramente as fragilidades do grupo, sobretudo, no capítulo defensivo, que durante largos  anos foi a principal matriz dos hendecacampeões africanos.
Apesar dos indicadores do estágio pré-competitivo não serem bastante animadores, a direcção da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), encabeçada por Hélder Martins da Cruz "Maneda", e o seleccionador nacional acreditam na qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.Para assegurar o apuramento aos Jogos Olímpicos, o combinado nacional deve alcançar a melhor classificação entre os embaixadores do continente africano, nomeadamente a Costa do Marfim, Senegal, Tunísia e Nigéria.

ANGOLA
joga o Mundial na cidade de Foshan, e defronta, na primeira fase, as similares da Sérvia, com quem estreia, a 31 de Agosto, Itália, adversário da segunda jornada, dia 2 de Setembro, e Filipinas, no encerramento, isto no dia 4.
Costa do Marfim, Polónia, Venezuela e China fazem parte do Grupo (A). Rússia, Argentina, Coreia do Sul e Nigéria (B); Espanha, Irão, Porto Rico e Tunísia (C); Turquia, República Checa, Estados Unidos e Japão (D); Grécia, Nova Zelândia, Brasil e Montenegro (F); República Dominicana, França, Alemanha e Jordânia (G) e Canadá, Senegal, Lituânia e Áustria (H).
Estão às ordenes do técnico Will Voigt os seguintes atletas: Gerson Domingos, Leandro Conceição, Gerson Gonçalves \"Lukeny\", José António, Reggie Moore, Leonel Paulo, Yanick Moreira, Hermenegildo Mbunga, Olímpio Cipriano,  Carlos Morais, José António e Valdelício Joaquim.A 18ª edição da Copa do Mundo será disputada em oito cidades, designadamente,  Beijing, Nanjing, Wuhan, Foshan, Shenzhen, Dongguan, Guangzhou e Shanghai, respectivamente.

Jogadores utilizados
de 1986 a 2019


Eduardo Mingas     (5)
Joaquim Gomes “Kikas”    (4)
Victor Carvalho     (4)
Olímpio Cipriano     (4)
Jean J. da Conceição     (3)
Aníbal Moreira     (3)
David Dias     (3)
Paulo Macedo     (3)
Ângelo Victoriano     (3)
Carlos Almeida     (3)
Miguel Lutonda     (3)
Armando Costa     (3)
Carlos Morais                          (3)
Manuel Sousa “Necas”     (2)
José C. Guimarães     (2)
Herlander Coimbra     (2)
Milton Barros     (2)
Roberto Fortes     (2)
Ivo Alfredo     (2)
Leonel Paulo     (2)   
Reggie Moore     (2)
Yanick Moreira     (2)
Hermenegildo Mbunga     (2)
Josué Campos     (1)
Artur Barros     (1)
José Assis     (1)
Francisco Cungulo     (1)
Adriano Baião     (1)
Gustavo da Conceição     (1)
Ademar Barros     (1)
Nelson Sardinha     (1)
Garcia Domingos     (1)
Honorato Troso     (1)
Benjamin Romano     (1)
Victor Muzadi     (1)
Benjamin Avô     (1)
Walter Costa     (1)
Gerson Monteiro     (1)
Edmar V. “Baduna”     (1)
Mário Belarmino     (1)
Afonso Silva “Fõ”     (1)
Luís Costa     (1)
Emanuel Neto     (1)
Abdel Moussa Boukar     (1)
Domingos B. “Deny”     (1)
Vladimir Ricardino     (1)
Felizardo A. “Miller”     (1)
Islando Manuel     (1)
Hermenegildo “Gildo”     (1)
Edson Ndoniema     (1)
Valdelício J. “Vander”     (1)
Gerson Domingos     (1)
Leandro Conceição     (1)
José António     (1)
Gerson  “Lukeny”     (1)