Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Mundial de Clubes divide confederaes

25 de Fevereiro, 2019

FIFA que inclua o vice-secretrio-geral, Boban

Fotografia: AFP

Dirigentes da FIFA mandaram representantes para cada confederação continental para ouvi-los sobre a sua nova proposta de Mundial de Clubes. A última reunião foi na quinta-feira na Confederação Brasileira de Futebol, no Rio de Janeiro, com o objectivo de ouvir a Conmebol.
O cenário mostrado foi uma fragmentação em que os continentes mais tradicionais do futebol, América do Sul e Europa, são contra a proposta, e os outros tendem a apoiar.A proposta da FIFA é de um Mundial de Clubes com 24 clubes, realizado de quatro em quatro anos. Já existe a proposta bilionária de um fundo com dinheiro saudita liderado pelo Soft Bank, do Japão.
 E tenta há pelo menos um ano convencer principalmente os grandes clubes europeus para ter a competição a partir de 2021.Mas a UEFA faz oposição directa ao novo Mundial pois alega que este atrapalha o calendário de jogos de clubes no continente.
 Os europeus ganharam o reforço da Conmebol na oposição à FIFA. Na confederação sul-americana, há a proposta de um torneio de 12 a 16 clubes, anual, com pelo menos quatro sul-americanos.Foi isso que os dirigentes da confederação sul-americana reforçaram para o grupo de competições da FIFA que incluía o vice-secretário-geral, Boban. Por isso, a reunião não teve bastante discussão e nenhum consenso.
Nos outros continentes, África, Ásia América do Norte e Caribe, há maior apoio à proposta da FIFA até porque o calendário de jogos é bem mais ameno e as competições menores rentáveis. Neste cenário, a FIFA deve ter uma votação sobre o Mundial de clubes na próxima reunião de Conselho da entidade nos dias 14 e 15 de Março. O grupo da entidade vai fazer um compilado das propostas e botar todas em votação.