Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

"Nacional" feminino vai disputar-se em Benguela

Melo Clemente - 25 de Abril, 2014

Benguela, acolhe XXIX edição do Campeonato Nacional de basquetebol

Fotografia: Jornal dos Desportos

A primeira mão disputa-se a 25 de Maio, ao passo que a partida de resposta realiza-se a 27 do mesmo mês.A província de Luanda acolhe as meias-finais e a final da competição. A meia-final disputa-se nos dias 2 e 3 de Junho próximo, ao passo que a final fica para os dias 5 e 6 do mesmo mês.

Depois da província do Bié ter albergado a XXVIII edição do Campeonato Nacional, prova ganha pela formação do Grupo Desportivo Interclube, Benguela acolhe a edição 29 do Nacional, competição que marca a estreia do Clube Universidade Lusíada.

Tal como na edição passada, Luanda é a província com maior número de representantes, quatro, 1º de Agosto, Interclube, Grupo Desportivo O Maculusso e Clube Universidade Lusíada.Huíla e Benguela fazem-se representar no Campeonato Nacional com mistos, ao passo que do Bié vem o Sporting Petróleos. 


Libolo cumpre dever caseiro
Libolenses venceram ontem os militares
no Complexo Dream Space por 88-85




Sem Carlos Morais, lesionado, a formação do Recreativo do Libolo recebeu e venceu ontem, no Complexo do Dream Space, em Viana, o 1º de Agosto, por 88-85, em partida referente a primeira jornada da primeira volta da "Final Four" da 36ª edição do BAI Basket.

Olímpio Cipriano, outra das grandes unidades da formação de Calulo, foi obrigado a abandonar a quadra ainda no quarto inicial, por lesão. Apesar destas contrariedades, os militares foram incapazes de vergar o Recreativo do Libolo que a par do Atlético Petróleos de Luanda lideram a "Final Four", ambos com dois pontos, contra um do 1º de Agosto e do Grupo Desportivo Interclube.

Tal como se esperava, as duas agremiações entraram bastante determinadas para a quadra, proporcionando um bom espectáculo para o público que acorreu em massa ao Complexo do Dream Space e não só.

Alias, as oito igualdades (2-2, 6-6, 8-8, 10-10, 12-12, 17-17, 20-20 e 23-23) registadas no quarto inicial, atesta perfeitamente o equilíbrio que reinou nesta etapa de jogo, onde as equipas privilegiavam o jogo interior.

A jogador em casa, os libolenses conseguiram superiorizar-se nos minutos finais do quarto inicial, e conservavam um vantagem mínima de dois pontos (25-23), ao cabo do primeiro período.

 No segundo quarto, a apatia da formação do 1º de Agosto, quer do ponto de vista defensivo, quer ofensivo, permitiu o seu adversário dilatar o marcador.
 
Com António Monteiro e o gambiano Moses Sonko a se destacaram nos lançamentos a longa distância, o representante da vila de Calulo anotaram 27 pontos, contra apenas 12 do Clube Central das Forças Armadas Angolanas, o que perfez 52-35, ao cabo dos primeiros 24 minutos.

Nesta etapa, o norte-americano Cedrick Ison, atleta que tem estado em sob rendimento nas últimas partidas, tinha marcado apenas dois pontos.

Apostando na defesa zona, os militares conseguiram neutralizar as acções ofensivas dos libolenses, que nesta etapa de jogo a sua defesa mostrava-se bastante permissível.

Sem Cedrick Ison, que foi obrigado a ir para o banco, em virtude de ter sofrido uma pancada de forma involuntária, a equipa militar aumentou a sua produtividade com Hermenegildo Santos a assumir o jogo ofensivo do campeões nacionais em título.

Os militares reduziram para cinco pontos de diferença (57-52), quando faltavam três minutos para o fim do terceiro quarto. O gambiano Moses Sonko, com três lançamentos a longa distância, conseguiu devolver a calma a sua equipa que ja se mostrava sem soluções. A equipa rubro e negra conseguiu um parcial de 22-13, fixando o resultado em 65-59 ao fim do terceiro período.

Com Cedrick Ison imparável, fundamentalmente, nos lançamentos a longa distância, a equipa militar conseguiu reduzir para um ponto a vantagem dos libolenses, quando restavam 18 segundos para o termo da partida (85-84).

Os 34 pontos no extremo base norte-americano, foram insuficientes para dar a vitória a sua equipa que averbou a primeira derrota no início da "Final Four".

PETRO de luanda
APLICA CHAPA CEM

Contra todas as expectativas, o Atlético Petróleos de Luanda, aplicou ontem a chapa cem (106-67) ao Grupo Desportivo Interclube, em pleno Pavilhão 28 de Fevereiro, em desafio que marcou o encerramento da primeira jornada da "Final Four".

Apesar do equilíbrio que marcou a partida, principalmente, nos dois primeiros quartos, os petrolíferos da capital superiorizaram-se em todos os aspectos e conquistaram os primeiros dois pontos.

Amanhã, a competição prossegue, com Atlético Petróleos de Luanda a receber no Pavilhão Principal, o Recreativo do Libolo, ao passo que o 1º de Agosto vai ter a visita do Interclube.


NBA
Miami perto das meias-finais


Os Miami Heat, bicampeões em título da NBA, colocaram-se na madrugada desta quinta-feira mais próximo da qualificação para as meias-finais da conferência este dos play-off, ao somarem novo triunfo caseiro diante dos Charlotte Bobcats.

A equipa da Flórida venceu por 101-97, num encontro equilibrado, em que o excelente primeiro período dos Heat (29-19) foi determinante.

Lebron James foi o melhor marcador do encontro, com 32 pontos (e ainda oito assistências, seis ressaltos e quatro roubos de bola).

Em San Antonio, destaque para a derrota da equipa da casa diante dos Dallas Mavericks por expressivos 113-92, com Monta Ellis (21 pontos) a ser o melhor marcador da partida. A série entre Spurs e Mavs encontra-se agora empatada (1-1).


Phil Jackson
Rejeita ocupar lugar de treinador


O antigo treinador e agora presidente dos New York Knicks, Phil Jackson, assegurou ontem que não pensa assumir o comando técnico da equipa, dias após ter demitido o treinador Mike Woodson.

“Sobre este assunto já tomei a minha decisão. Sei do que sou capaz de fazer, fisicamente já não me sinto capaz de treinar”, disse o antigo treinador em conferência de imprensa.O presidente dos Knicks referiu que apenas pretende anunciar o novo treinador em meados de Julho, mas o nome de Steve Kerr tem sido falado com insistência para o cargo.

Jackson retirou-se como treinador em Maio de 2011, depois de ter levado os Chicago Bulls, de Michael Jordan, à conquista de seis títulos, nos anos 1990, e de ter conduzido os Los Angeles Lakers ao triunfo em cinco campeonatos, o último dos quais em 2010. O ex-técnico vai substituir Steve Mills, que tinha sido nomeado presidente e director-geral dos Knicks em Setembro, e que mantém este último cargo. Com 11 títulos no currículo de treinador, Jackson ultrapassou o anterior recorde de Red Auerbach (nove), tornando-se o técnico com melhor palmarés da NBA.